A vitória que o grupo merecia

Foto: Tadeu Vilani

Foto: Tadeu Vilani

Invicto em casa com 3 vitórias e 1 empate. Sequência de 4 jogos sem derrota. Uma das

defesas menos vazadas da competição com apenas 4 gols sofridos em 7 partidas. Vitória sobre o campeão da América. Consolidação no grupo de classificação para a próxima fase. Se o objetivo era não ser rebaixado, o Veranópolis vai se mantendo bem distante de qualquer perigo. E se a pontuação ainda não é matematicamente suficiente para garantir o objetivo, o futebol jogado pelo pentacolor é de dar esperança até para o mais incrédulo dos veranenses. Esse foi sentimento compartilhado por quem estava no ADF na noite deste sábado, 17/02, comemorando o 2 x 1 aplicado pelo VEC sobre o Grêmio.

Após ter feito uma grande atuação no meio de semana contra o, até então líder do campeonato, Caxias, o VEC entrou em campo 72 horas depois para mais uma sólida apresentação. E desta vez, ao contrário do anticlímax gerado pela finalização de Wesley que soltou o grito de gol da garganta de torcedores e narradores mesmo tendo atingindo a rede pelo lado de fora no empate da quarta, o final foi bem mais feliz aos torcedores do pentacolor.

O jogo foi de mais posse de bola para o time da capital gaúcha, pela qualidade de seus jogadores. Mas o Veranópolis conseguiu ser mais perigoso nas construções de chances de gol criadas ao longo dos 90 minutos. O placar foi modificado pela primeira vez aos 27 minutos da etapa inicial com um chute tão inspirado de Felipe Mattioni (AQUELE) que tenho a impressão de que qualquer adjetivo que eu usar será pouco. Renato Gaúcho chamou de “gol espírita”. Nas arquibancadas se ouviu: “bucha”, “golaço”, “patada” e algumas onomatopeias de espanto e admiração. De qualquer forma é inegável que o chute foi perfeito, a curva lindíssima e o conjunto da obra surreal. Se tirares apenas uma coisa deste texto, espero que seja a curiosidade para ver este que merece ser o gol mais bonito do campeonato, na minha opinião.

No começo da segunda etapa, o Grêmio voltou dominando e teve seu melhor momento na partida conseguindo o empate aos 8 minutos em boa jogada trabalhada e finalização certeira de Thonny Anderson. O Pentacolor reagiu rapidamente, voltando a ser perigoso no ataque. Aos 11 minutos, em cobrança de falta na área, Bertotto subiu com liberdade e cabeceou na direção de Paulo Víctor que, sem dúvidas, colaborou para que o gol saísse naquele momento. A partir daí a posse de bola foi do Grêmio e os contra-ataques foram do Veranópolis.

Mais uma vez o destaque da partida foi o jogo coletivo do Veranópolis, o que é o ideal para um time de futebol. O Pavão da Serra mostrou-se novamente uma equipe bem organizada e voluntariosa, com todos os jogadores correndo um pelo outro e dando o seu máximo. Méritos para o treinador Julinho Camargo que está fazendo um excelente trabalho nesta temporada. Ele vem armando o time de acordo com cada adversário e vem obtendo sucesso desta forma. Méritos também para a diretoria pela montagem de um elenco que, apesar de modesto, se mostra versátil e de qualidade.

Restam 4 partidas, sendo 3 longe do invicto ADF. Mas, mesmo assim, a confiança dos torcedores está alta nesses jogadores que estão demonstrando a cada jogo uma regularidade e um empenho impressionantes. Se a cada ano que o Veranópolis se mantém na elite do estadual é considerado um milagre pela dificuldade de se fazer futebol em uma cidade de 25 mil habitantes, preparem-se meus amigos para verem outro milagre acontecendo em 2018.

Pietro Galli Primieri                                                 

Paulo Porto – parte III

Paulo Porto – parte III

Encontrei o Thiago Gomes por acaso em uma formatura ano passado. Entre uma frase e outra, lamentamos o péssimo jogo em São Leopoldo que decretou a eliminação na Copa Paulo Sant’Ana e os desafios que o Lobão teria pra 2018.

Devolvam a inocência e a magia do futebol

Devolvam a inocência e a magia do futebol

Final de semana de carnaval, rodada do Campeonato Gaúcho adiada para o final da competição. Meio de semana apenas com jogos da duple GreNal, adiantados da 7ª e 10ª rodadas. Até aí tudo ok, mas aí fomos surpreendidos com uma … Mais

Primeiro Impulso

Primeiro Impulso

Agora acabou a moleza. Começou o Gauchão e o Xavante, já de cara, meteu três gols no Juventude, na noite de ontem (17), no Estádio Bento Freitas.

Guia do Gauchão 2018 – Parte II

Guia do Gauchão 2018 – Parte II

Seguimos com a segunda e DEFINITIVA parte do Guia do Gauchão 2018. Chegou a hora de VERIFICARMOS como Caxias, São José, São Luiz, o incaível Veranópolis e o atual campeão Novo Hamburgo se ALISTAM para a competição. Não te mixa … Mais

Guia do Gauchão 2018 – Parte I

Guia do Gauchão 2018 – Parte I

Guasquedo! 2018 mal chegou e quem veio de ARRABALDE foi a mais importante competição da Província de São Pedro, qual seja, o Campeonato Gaúcho. A fórmula de disputa é rigorosamente a mesma do ano passado, 12 clubes ~maior absurdo do … Mais

Avenida dá pontapé dentro e fora de campo

Avenida dá pontapé dentro e fora de campo

Com a presença de quase todos os cueras que irão compor o grupo para a disputa do Gauchäo 2018, o elenco do Avenida foi apresentado na tarde da última segunda-feira, 20, na sede do clube. Uma apresentação movida pelo discurso … Mais

A vitória do reencontro

A vitória do reencontro

Na noite do dia 3, em partida válida pela 28ª rodada da Série B do Brasileiro, o Xavante ganhou do Juventude por 1 a 0 no Estádio Bento Freitas.  Foi uma peleia difícil, mas no finalzinho Lincom deu alegria pro … Mais