GUIA DO GAUCHÃO 2012: C. E. Lajeadense

Depois de fechar em 2008, iniciar seu novo estádio em 2009, subir em 2010 e garantir vaga na Copa do Brasil em 2011, o Lajeadense entra em 2012 buscando continuar seu ENGRANDECIMENTO. Prestes a se mudar para o pavilhão graças a deus denominado ESTÁDIO ALVIAZUL, sumindo com a alcunha de ARENA, um processo que acontece aos poucos e terá o seu fim na segunda rodada do certame, que compreende também o primeiro jogo do clube em casa, contra o CASSIAS, o clube não deverá ter grandes problemas para melhorar a oitava colocação garantida no COCA-COLÃO de 2011.

A base do Gauchão do ano passado foi mantida – na verdade, quase toda trazida de volta – perdendo apenas o MITO Paulo Rangel e uma meia dúzia de inúteis, como Tiago Saletti e Ronaldo Capixaba. Além disso, o time já nasce entrosado, pois mais de 60% do elenco fez parte da campanha que rendeu o vice-campeonato no UGHINÃO para o clube no segundo semestre de 2011, uma inegável vantagem sobre os clubes sem-vergonha que fecham suas portas já na PÁSCOA, assassinando as possibilidades de uma real inserção na sociedade local – mas isso é pra outro post.

Outro ponto favorável é que as contratações foram, quase todas, muito bem escolhidas, algo que o pai-de-todos e agora vice-presidente Éverton Giovanella, junto ao assistente Luis Fernando Hannecker e ao (baita) treinador Benhur Pereira, que entra na sua terceira temporada no clube, têm transformado em corriqueiro desde a reabertura. Porém, uma brecha sensível no elenco não foi, e pelo visto, não será mais, sanada. Não temos um meia-armador ou meia-atacante realmente confiável, algo que deve complicar os DISCÍPULOS DE JORJÃO em algumas partidas contra elencos melhores. Juninho, que tem como principal credencial ser irmão de Diego Tardelli e não ter pescoço é uma incógnita, e Bruninho, que encheu os olhos do grande conhecedor de futebol (ns) Maurício Saraiva na TVCOM, só joga quando quer. E, no ano passado, só quis jogar por volta de NOVEMBRO.

Por tudo isso, a classificação para as quartas nos dois turnos é o mínimo esperado. Com sorte, uma semi-final. Chegar mais à frente, agora, para um clube ainda não ambientado a sua nova casa LONGE PRA BURRO e, por mais que doa admitir, praticamente sem torcida,  parece loucura. No primeiro turno, porém, o NOVELLETÃO ainda garante um série que pode acabar com os delirantes sonhos lajeadenses. De uma tacada só, na largada do campeonato, o Alviazul enfrenta Grêmio, fora, e Caxias e Pelotas em casa, três dos times mais fortes. Uma seqüência que, sem fugir do normal, pode deixar o clube sem nenhum ponto e iniciar uma crise que acabe com as esperanças de classificação. Mas que, por outro lado, caso saia com pelo menos 7 pontos, dará a confiança necessária ao elenco pra entrar ainda com mais força no mata-mata. A nós, resta encher a cara de FRUKI e ir à luta.

Elenco:

GOLEIROS

Fernando (ex-Esportivo, no clube desde 2011)

Gallas (ex-Porto Alegre, no clube desde 2009)

Charles (vindo do Metropolitano-SC)

Paulo Henrique (prata-da-casa)

LATERAIS-DIREITOS

Alexandre Bindé (ex-Avenida e Caxias, no clube desde 2010)

Celsinho (volta de empréstimo ao Juventude, esteve no clube em 2010)

ZAGUEIROS

Bruno Sá (capitão, no clube desde 2011)

Micael (ex-Novo Hamburgo e Guaraní do Paraguai, no clube desde 2011)

Gabriel (prata-da-casa, no profissional desde 2010, foi titular no último Gauchão)

Gonçalves (no clube desde 2010)

Moacri (vindo do Brasiliense)

LATERAIS-ESQUERDOS

Wellington Baroni (ex-Paraná e Espanyol, esteve no clube em 2011. Vem do time B do Coritiba)

Juca (ex-São José, no clube desde 2011)

VOLANTES

Rudiero (ex-São Luiz, no clube desde 2010)

Ramos (ex-Brasil de Pelotas, esteve no clube em 2011. Volta de empréstimo ao Caxias)

William (ex-Santo Ângelo, no clube desde 2011)

Jucemar (ex-Pelotas, vem do Luverdense-MT)

Tales (ex-Paranavaí, Juventude e Náutico, vem do Noroeste de Bauru)

Mateus Bolão (prata-da-casa, no profissional desde 2009)

MEIAS

Bruninho (no clube desde 2010)

Juninho Tardelli (ex-Caxias e Porto Alegre, vem do Camboriú-SC)

ATACANTES

Jandson (ex-Novo Hamburgo, Juventude e Avaí, vem de Portugal)

Tatá (ex-Ulbra/Canoas e Portuguesa, vem da Arábia Saudita)

Osmar (ex-Santa Cruz)

Adriano (ex-Cruzeiro de Porto Alegre, vem da Finlândia)

Robert (no clube desde 2010)

Jean Silva (no clube desde 2011)

TIME-BASE: Fernando; Bindé (Celsinho), Micael, Moacri e Baroni; Rudiero, Ramos, Tales e Bruninho; Tatá e Jandson.

Amistosos até agora:

Lajeadense 4×0 Combinado de Teutônia

Lajeadense 2×0 Santa Cruz

Santa Cruz 1×3 Lajeadense

São José 0x0 Lajeadense

Publicado em Gauchão 2012, Lajeadense com as tags , , , . ligação permanente.

18 Respostas a GUIA DO GAUCHÃO 2012: C. E. Lajeadense

  1. Wansque diz:

    Nunca esqueço de um devaneio erótico envolvendo o Micael que o Wianey Carlet compartilhou na transmissão de uma partida: “Imagina esse alemão correndo de braços abertos num milharal”.

  2. Wansque diz:

    Nunca esqueço de um devaneio erótico envolvendo o Micael que o Wianey Carlet compartilhou na transmissão de uma partida: “Imagina esse alemão correndo de braços abertos num milharal”.

  3. Nem quero imaginar essa cena hollywoodiana no MILHARAL

  4. Matheus diz:

    Combinado de Teutônia -> sensacional

  5. Matheus diz:

    Combinado de Teutônia -> sensacional

  6. MICAEL LAGOA AZUL – maior zagueiro.

    Esse Tales passou pelo Paraná. Jogador fraco.

    Baroni subiu ao profissional com muito cartaz, mas nunca se firmou.

    JANDGOL é tosco, mas põe a redonda pra dentro (ui).

    Lajeadense deve fazer bom campeonato muito pela base consolidada, que joga há algum tempo junta, e à comissão técnica. Tive o privilégio de assistir Ben Hur Pereira comandando o Sub-20 do Nóia, em 2007, num 0x0 contra o São Luis de Ijuí, debaixo de frio e chuva. Fez um baita trabalho na base do Nóia e na re-estruturação do clube. Revelou MICAEL e André Schroder – volante que tem vagado Interior afora

  7. MICAEL LAGOA AZUL – maior zagueiro.

    Esse Tales passou pelo Paraná. Jogador fraco.

    Baroni subiu ao profissional com muito cartaz, mas nunca se firmou.

    JANDGOL é tosco, mas põe a redonda pra dentro (ui).

    Lajeadense deve fazer bom campeonato muito pela base consolidada, que joga há algum tempo junta, e à comissão técnica. Tive o privilégio de assistir Ben Hur Pereira comandando o Sub-20 do Nóia, em 2007, num 0x0 contra o São Luis de Ijuí, debaixo de frio e chuva. Fez um baita trabalho na base do Nóia e na re-estruturação do clube. Revelou MICAEL e André Schroder – volante que tem vagado Interior afora

  8. daroit diz:

    André tava no Lajeadense até agora, mas nunca jogu de verdade, não tenho nem idéia se ele é bom ou não. Acho que foi pro Cerâmica.

    Benhur é MUITO gênio das relações humanas, é o melhor administrador de elencos que tem, é super gente boa. Lajeadense tem um extra-campo sensacional, todo mundo é bom ali, da diretoria à comissão técnica, que foi meio que toda roubada do Nóia hehe.

    Quanto ao Tales, gostava dele no Naútico e tem parecido digno até aqui nos amistosos. Mas ele tava parado desde 2009, se não me engano, estourou os joelhos três vezes seguidas, então sei lá, não ponho minha mão no fogo. Mas vai começar o campeonato de titular.

  9. daroit diz:

    André tava no Lajeadense até agora, mas nunca jogu de verdade, não tenho nem idéia se ele é bom ou não. Acho que foi pro Cerâmica.

    Benhur é MUITO gênio das relações humanas, é o melhor administrador de elencos que tem, é super gente boa. Lajeadense tem um extra-campo sensacional, todo mundo é bom ali, da diretoria à comissão técnica, que foi meio que toda roubada do Nóia hehe.

    Quanto ao Tales, gostava dele no Naútico e tem parecido digno até aqui nos amistosos. Mas ele tava parado desde 2009, se não me engano, estourou os joelhos três vezes seguidas, então sei lá, não ponho minha mão no fogo. Mas vai começar o campeonato de titular.

  10. daroit diz:

    hmm, aparentemente o André não acertou com o Cerâmica. Deve tar num time da segundona então, não ouvi mais notícias.

  11. daroit diz:

    hmm, aparentemente o André não acertou com o Cerâmica. Deve tar num time da segundona então, não ouvi mais notícias.

  12. MICAEL LAGOA AZUL – maior zagueiro.[2]

    UM MITO

  13. Luis Felipe diz:

    Interessantes as colocações. Quem escreveu é bem informado, mas não entende muito de futebol. O Capixaba, que foi chamado de inútil, era muito mais jogador que Paulo Rangel. A resposta veio no final ano. Capixaba foi goleador da Série C do Brasileiro e cadê o Rangel? Capixaba é o reforço do Avaí e com salários acima dos 20 mil. Futebol não se analisa com paixão.

  14. Luis Felipe diz:

    Interessantes as colocações. Quem escreveu é bem informado, mas não entende muito de futebol. O Capixaba, que foi chamado de inútil, era muito mais jogador que Paulo Rangel. A resposta veio no final ano. Capixaba foi goleador da Série C do Brasileiro e cadê o Rangel? Capixaba é o reforço do Avaí e com salários acima dos 20 mil. Futebol não se analisa com paixão.

  15. Paulo diz:

    O MICAEL CORRENDO PELADO NO MILHARAL É SACANAGEM. JOGA BEM ESTE ALEMÃO.

  16. Paulo diz:

    O MICAEL CORRENDO PELADO NO MILHARAL É SACANAGEM. JOGA BEM ESTE ALEMÃO.

  17. daroit diz:

    qual o sentido disso? desde quando a vida futura do cara interfere no passado? capixaba podia ser contratado pelo barcelona em março que não mudaria em nada o que ele jogou no gauchão de 2011. maior não fede nem cheira.

  18. daroit diz:

    qual o sentido disso? desde quando a vida futura do cara interfere no passado? capixaba podia ser contratado pelo barcelona em março que não mudaria em nada o que ele jogou no gauchão de 2011. maior não fede nem cheira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *