GUIA DO GAUCHÃO 2012: E. C. São José

É com um enorme prazer e carinho que falo sobre o  ”clube mais simpático do Rio Grande do Sul. Me refiro ao São José, o Zequinha, patrimônio da Zona Norte porto-alegrense. Acredito que ”esperança” seja a palavra-chave para 2012 baseado no que o time têm mostrado, principalmente, nas últimas temporadas. Entrando em uma vibe retrospectiva, chegamos ao ano de 2009, aonde o clube chegou às oitavas-de-final do Campeonato Brasileiro da Série D, após uma dura eliminação para o Londrina, dentro de um Passo D’Areia (raramente) lotado para um jogo da equipe. Em 2010, o histórico 3×0 diante do Internacional, com direito a caneta de Pedro Carmona em D’Alessandro, somado ao fato do clube ter emplacado o artilheiro da competição, Jéferson, com 13 gols. Feito este que só havia ocorrido uma vez na história, quando Chiquinho, em 2001, foi artilheiro com 15 gols. Para terminar o bom ano do Zequinha, o clube carimbou uma vaga na Copa do Brasil. Em 2011, ótima campanha na Taça Piratini. Na fase mata-mata, a cidade de Caxias estava no caminho do time : o Zequinha se impôs e eliminou o Juventude, mas parou nas semi-finais, sendo eliminado para o Caxias após atuação fantástica do goleiro grená, André, na disputa por pênaltis. Na Copa do Brasil, venceu o Paulista dentro de casa por 1×0, mas foi eliminado no jogo da volta, em Jundiaí (0x3). A Taça Farroupilha não foi tão grata para o clube, que ficou na primeira fase, encerrando sua participação no torneio local. O objetivo do professor Agenor Piccinin é fazer com que o São José volte a Série D do Campeonato Brasileiro e também a Copa do Brasil. Os mais ambiciosos falam em título de turno e presença na grande final. Será? Eu fico com a opinião do treinador.

GALÁTICOS DO ZEQUINHA

 O São José é um clube que tem, por histórico, fazer ao menos uma contratação de peso (aqui temos duas interpretações : nome ou quilogramas mesmo, o leitor escolhe). Para este ano, o clube que já trouxe Careca (1998), Danrlei (2007), Uh, Fabiano (2008) e Sandro Sotilli (2009), contará com Fabiano Eller (quem nunca viu?) e Anderson Pico (o novo Roberto Carlos, abraço Wianey) e ainda estuda a contratação de Josiel, que surgiu como artilheiro no Paraná e, após declarações como “no Pará só tem gente feia” em seu Facebook, saiu chutado do Paysandu em 2011.

Além destes nomes mais famosos, o clube fechou com um time inteiro de reforços:

–        Taianan. 24 anos. Meia-atacante. Passou por seleções de base, por Inter, Grêmio, Maccabi Netanya (Israel), CSKA, Espanyol e Paraná. Era uma grande aposta das categorias de base da dupla Gre-Nal, mas não correspondeu com o esperado nos profissionais.

–        Cléber Gaúcho. 26 anos. Volante. Também tem passagem pelo Inter, além de Ypiranga e Santa Cruz-PE.

–        Franciel. Atacante. 29 anos. Passou por times de divisões inferiores da Espanha e da Itália. Na temporada 2010/2011 italiana estava no Gela, time da LP1 (Lega Pro 1, a terceira divisão italiana)

–        Leandro Leite. 27 anos. Volante. Ex-Brusque.

–        Rodrigo Dantas. 25 anos. Atacante. Vindo do Remo, o atacante possui no seu curriculum times como Braga e Porto, além de Náutico e Fortaleza.

–        Glauco Simionato. Zagueiro. 29 anos. Ex-Ypiranga.

–        Cézar. 25 anos. Volante. Ex-Canoas

–        Fernando Henrique. 26 anos. Zagueiro. Ex-Novo Hamburgo

–        Carlos César. 29 anos. Goleiro. Ex-CENE(MS)

–        Reinaldo Cruz. 27 anos. Lateral-Esquerdo. Ex-Criciúma.

–        Wagner. 22 anos. Zagueiro. Formado no Grêmio, com passagem pelo São José em 2010, volta após uma rápida passagem na Itália. Seu último clube foi o Benedeto.

–        Anderson Ataíde. 26 anos. Atacante. Ex-Red Bull (SP)

–        E, por fim, o clube trouxe uma barca de reforços do CENE (MS), são eles o goleiro Carlos César, o lateral-esquerdo Fabiano Souza e o meia-atacante Adriano.

 PRÉ-TEMPORADA CHIQUE E MODERNA

Não é apenas contratando que a equipe da Zona Norte busca aprimorar seu futebol e surpreender novamente em 2012. O clube passou a utilizar um sistema GPS. O aparelho mede índices como distância, velocida, frequência cardíaca e ritmo. No final do treino, cada atleta possui uma avaliação completa e detalhada sobre seu rendimento na atividade. Os dados também servem de parâmetro para o coordenador físico, Jefferson Oliveira, e sua equipe aumentarem ou diminuirem a intesidade do próximo treinamento.

PISO SINTÉTICO – O 12° JOGADOR

 Na minha opinião, essa foi uma das maiores, senão a maior burrada dos 98 anos de clube. O Passo D’Areia é um patrimônio, não só da Zona Norte, mas como de Porto Alegre também. Passei 3 meses maravilhosos jogando naquele campo. Hoje, adentrar o Passo e ver grama sintética dói. Dói muito. No Sorondo também doeu ano passado, afinal na sua 100ª lesão no joelho, ele deixou claro que a culpa foi do gramado artificial. Mas não dói no técnico Agenor Piccinin e nem nos jogadores do Zequinha, que após um bom tempo de adaptação ao piso sintético, apostam no mesmo como uma espécie de 12° jogador para bater seus adversários dentro de casa.

ELENCO

Goleiros :

Tiago Volpí, Rafael e Carlos César

LD:

Anderson Pico e Marco Antônio

Zagueiros:

Fabiano Eller, Fernando Henrique, Glauco Simionato, Tairone, Guilherme, Littibask e Vinicius

LE:

Reinaldo Cruz, Fabiano Souza, Leandro Silva

MEIAS:

Adriano, Cléber Gaúcho, Marabá, Cézar, Matheus, Guilherme Oliveira, Leandro Leite, Francisco Alex e Edílson

ATACANTE:

Franciel, Anderson Ataíde, Taianan, Rodrigo Dantas, Xavier e Rogério Goulart.

Por Jorge Antunez (@jorgeantunez)

Publicado em Gauchão 2012. ligação permanente.

0 Respostas a GUIA DO GAUCHÃO 2012: E. C. São José

  1. beretta diz:

    Bah, EU joguei com o Taianan, mas foi numa pelada qualquer. haha
    Massa a análise, só fica mais BONITÃO a cada dia que passa isso aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *