Avenida 3×2 Internacional – Estádio dos Eucaliptos

Ponto chave: Alma, vontade e preparo físico. Você pode ser belo, rico, adorado por todos, receber ajuda da entidade superior, mas o pobre, feio, colono, esquecido e roubado joga pela sua existência. Enquanto o Inter despirocava em dancinhas e desprezo, o Avenida lutava e aproveitava esses três únicos pontos em que levava vantagem, citados acima. É o que falta a gente como esse babaca ou esse idiota, completos ignorantes do futebol, entender. Mas tudo bem, a gente continua batendo nesses imbecis e mostrando onde se faz futebol de verdade nesse estado.

Os times: Reestreando na 1ª divisão, o Periquito sentiu a pressão de enfrentar o Inter. Mesmo com um time muito acima da linha dos rebaixáveis, sofreu demais no primeiro tempo, com dificuldades até para DOMINAR a bola. O time com a cara do treinador Gilmar Iser, extremamente leve e FACEIRO ao melhor estilo OUSADIA E ALEGRIA, só fez fiasco, tomando dois gols e não conseguindo acertar nenhum chute minimamente razoável. Destacaram-se o zagueiro Rafael Morisco e o lateral Dudu. No segundo tempo, já com os acréscimos de INSALUBRE VINÍCIUS, que mudou completamente o jogo, e o menino-ídolo Alex Amado, as coisas mudaram de figura, e o Avenida PATROLOU o Inter, a imprensa porto-alegrense e o péssimo juiz JEAN PIERRE, que sonegou um pênalti CLARÍSSIMO em Leonardo, cometido pelo santacruzense Bolívar, que adorou tanto o NEGRÃO que tentou levá-lo para a sua casa agarrando-o pela camisa, além de marcar 7689 faltas para os bonitinhos da capital. Chupa, FGF.

Já o Inter fez o que se esperava: abriu dois gols de vantagem com os únicos jogadores com cérebro do time, subiu no salto e quebrou a cara. No primeiro tempo até surpreendeu, aproveitando a postura LÉPIDA E FACEIRA do Avenida, mas no segundo morreu e deixou o Periquito comprovar seu favoritismo.

A Massa: Torcida do Avenida compareceu em número menor que o esperado, mas, mesmo assim e contando com INTRUSOS desalmados, lotou o seu espaço no único Estádio dos Eucaliptos bem cuidado do Estado (chupa, Inter). Destaque para a charanga uniformizada da MANCHA VERDE com seus 4562 bumbos que se despediu do time ao fim do jogo com uma recepção APOTEÓTICA no caminho para os vestiários – que, casualmente, é também conhecido como ARQUIBANCADA. Já a do Inter não nos interessa, então foda-se. Fica apenas a VERGUENZA pelos santa-cruzenses não-torcedores do Galo que lá estavam vestindo vermelho. Vocês são o câncer da SÉRGIOMORAESLÂNDIA.

Ficha:

AVENIDA (3): Rodrigo Feijão; Anelka, Anderson Bill, Rafael Morisco; Edimar, Carlos Alberto (Vinícius), Juninho Ribeiro, Alexandre (Augusto) e Dudu; Fábio Júnior (Alex Amado) e Leonardo.
Técnico: Gilmar Iser

INTER (2): Muriel; Claudio Winck, Bolívar, Dalton e Fabrício; Elton (Lima), Sandro Silva, Zé Mário e Marcos Aurélio (Eduardo Sasha); Gilberto (Dellatorre) e Jô.
Técnico: Dorival Júnior

Gols:
Avenida: Leonardo (12min/2ºT); Vinícius (30min/2ºT); Alex Amado (37min/2ºT)
Inter: Gilberto (11min/1ºT); Fabrício (36min/1ºT)

Cartões amarelos:
Avenida: Juninho Ribeiro e Leonardo

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Assistentes: José Antônio Chaves Franco Filho e Edemar Lacerda Palmeira

Placar Moral: Avenida 3×2 Inter

O Avenida agora parte para o AVE-CRUZ, maior jogo da semana, enquanto o mistão do Inter pega o Cerâmica em Porto Alegre.

Comendo A MELHOR COSTELA DA REGIÃO dos Supermercados Miller,

Guilherme Daroit

Publicado em Gauchão 2012. ligação permanente.

2 Respostas a Avenida 3×2 Internacional – Estádio dos Eucaliptos

  1. Foi sair com os filhotes pra dar uma BANDA pela região dos lagos de Imbé que o Avenida virou o jogo.

    Tradição a ser mantida. Ao menos até o fim do veraneio da família que se avizinha.

  2. Foi sair com os filhotes pra dar uma BANDA pela região dos lagos de Imbé que o Avenida virou o jogo.

    Tradição a ser mantida. Ao menos até o fim do veraneio da família que se avizinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *