A Cancha: Estádio do Vale – E. C. Novo Hamburgo

O Toda Cancha inicia uma série apresentando as diversas canchas espraiadas pelo Rio Grande afora. Suas peculiaridades, histórias e fatos curiosos levados aos leitores por quem comparece aos estádios com frequência.

Estádio do Vale, ainda sem a cobertura do Pavilhão Social: terceira casa do Nóia. Fonte: Soccerway

A nova casa do Nóia, um marco histórico para o clube, mostrando as novas pretensões e a capacidade de erguer seu estádio com seu próprio suor (e cerveja vendida ilegalmente na copa, mais além explico). BEIJOS PRA DUPLA OAS-AG. Era 2001, uma época sombria do Nóia, time na segundona do BIGODÃO, e o clube teve que vender seu antigo estádio para pagar as contas.

Em 2005, após vencer a Copa Emídio Perondi patrolando tudo e todos, o Anilado lançou a pedra fundamental do Estádio do Vale, no LIMÍTROFE bairro Liberdade, com direito a caravanas partindo do finado Santa Rosa. Durante as obras de construção do pavilhão social, diversas formas de arrecadação se sucederam, como os MEIOS FRANGOS organizados pela Torcida Fogo Anil, além da diminuição dos investimentos no futebol.

No segundo semestre de 2008, o Nóia mudou-se em definitivo para sua nova casa, construída com suor e esforço, sem ISENÇÕES FISCAIS e a pretensão de torrar milhões de lulas em coisas supérfluas, como shoppings e afins. Desde então, o clube construiu a cobertura de seu pavilhão social, cabines de imprensa, estacionamento, academia para atletas e sócios, restaurante, alojamento, campos de treinamentos e quadras de grama sintética para locação.

Torcida organizada do Anilado arrecadou fundos para o estádio através de ‘Meios Frangos’ durante as obras. Fonte: Fogo Anil

A Massa

Os presentes no Estádio do Vale representam muito bem o VELHO PESSIMISMO HAMBURGUENSE: corneta demais, pouco apoio. Poucas vezes os torcedores cantam o nome do clube ou coisas tradicionais das canchas por aí. Porém isso vem mudando, cada vez mais o público aumenta, o bairro Liberdade parece ter abraçado a causa do Nóia junto com os já velhos e tradicionais torcedores da antiga cancha.

A Copa

Há boatos que a copa movimenta mais o caixa do clube que a bilheteria pelo fato de vender o LÍQUIDO PROIBIDO (cerveja). Muita gente vai ao estádio só por causa disso, mas o preço é ALTO por causa da LEI SECA (R$4,00), a venda é feita de modo NORMAL, tem até FREEZER DA SKOL no local, sem medo algum de esconder a venda. Parece que há uma liminar que permite a venda, porém acho muito estranho não venderem em jogos da TV, o que parece é que é por BAIXO DOS PANOS. Para comer no estádio não há grandes opções: pastel, enroladinho, chocolate, salgadinhos e pipoca, praticamente um misto de bar da escola com cinema de cidade pequena.

Torcida lota o pavilhão social – agora com cobertura. Fonte: Onze Futebol

Assim, visando melhorar a qualidade da alimentação de seus atletas e oferecendo uma boa opção gastronômica a seus torcedores e associados, o clube construiu seu próprio restaurante, em parceria com o Restaurante e Pizzaria Portal. Num espaço de 500 m² no próprio Estádio do Vale, o restaurante serve refeições todos os turnos do dia aos atletas que moram nos alojamentos do clube. Além disso, abre todos os dias, das 11h às 15h, para atender à comunidade, servindo um buffet por R$16,90/kg, com capacidade para 400 pessoas. À noite, o cardápio é à lá carte e o espaço pode se reservado para eventos.

O Dia de Jogo

Pelo estádio se localizar quase na MALDITA SÃO LEOPOLDO, os torcedores de BEM do Nóia tem que ir com seus lindos veículos para o Estádio do Vale. Uma viagem LONGA e confusa, apelidada de LABIRINTO DO MINOTAURO, por causa dos TROCENTOS DESVIOS criados pela obra eterna do Trensurb. Moradores do bairro transformam suas casas em garagens e ambulantes BROTAM de todos os cantos, destaque especial para o cachorro-quente que é vendido em frente a bilheteria.

Restaurante Portal do Nóia
Restaurante Portal do Nóia: atendimento aos atletas, aos associados e à comunidade – e com vista para o gramado. Fonte: Bruno Colombo/ECNH

O Fato

O EMBRIÃO do Toda Cancha começou a tomar forma no Estádio do Vale ano passado no jogo Novo Hamburgo 3×0 Passo Fundo pelo UGHINÃO. Aquele jogo ABRIU OS OLHOS de jovens torcedores de times sem voz na imprensa (Nóia e Cerâmica). Talvez o blog existisse sem a existência deste jogo, mas provavelmente a CERVEJA ILEGAL serviu para estimular a mente.

O Grande Jogo

A maior peleia se deu nas Quartas-de-Finais do Segundo Turno do YEDÃO 2010. Após eliminar o Internacional em pleno Beira-Rio, no Primeiro Turno, o Nóia voltou a confrontar o Colorado no mata-mata. E, acreditem, tinha o favoritismo. Após o vice-campeonato do Primeiro Turno, o Anilado se classificou em segundo lugar em sua chave e pegava um Inter trôpego, que avançava com dificuldades na Taça Libertadores.

Com a cancha abarrotada e um frio de renguiar cusco, Nóia e Inter encarnaram os espíritos chimangos e maragatos e se atacaram sem pudor algum. O Anilado saiu na frente com um balaço de Micael LAGOA AZUL, mas levou a virada ainda no primeiro tempo, com Alecsandro e um chutaço de Valter PICANHA – que nunca mais fez bosta nenhuma graças às pragas rogadas.

Na etapa final, em grande jogada o Maestro Preto, Maiquel FAÍSCA NEGRA igualou o marcador. Após 15 minutos de SERENIDADE, a capivara inerte do Colorado acertou outro chutaço. Entretanto, aos 35′, Michel empatou a partida. O time do Interior simplesmente se negou a perder para o milionário time da Capital naquela noite. Todavia, quis o destino, esse BASTARDO, que o Inter levasse a melhor nos pênaltis, no maior crime cometido no Rio Grande desde o Massacre dos Porongos.

Ficha Técnica

Área Total: 5 hectares (50.000m²)
Área do Pavilhão Social: 4.200m²
Capacidade Provisória/Total: 4.000 / 12.000 pessoas
Dimensões do Gramado: 105m x 70m (Oficial) – 55m x 30m (Sete)
Tipo de Grama: Bermuda Tif way 419
Camarotes: 20 camarotes c/ 10 lugares e 16 cabines para imprensa (rádio e televisão)

Bebericando Jesus de Trigo,
Maurício Klaser e Zezinho

Publicado em Novo Hamburgo, Série "A Cancha" com as tags , . ligação permanente.

14 Respostas a A Cancha: Estádio do Vale – E. C. Novo Hamburgo

  1. VOLTA SANTA ROSA VOLTA XIS DAS TAQUAREIRAS (brincadeira)

    Dá orgulho ver esse novo estádio erguido a MEIO-FRANGO e não com ajuda de empreiteiras que nem conseguem achar uma caneta no seu escritório

  2. Chico Luz diz:

    vou dizer pra vocês que, apesar de continuar achando MUITO LONGE, tinha a impressão de que o Noia não se recuperaria da mudança.

    Até escrevi sobre isso pro Impedimento em 2009: http://impedimento.org/2009/01/21/ano-novo-casa-nova/

    Confesso que esperava uma PERDA DE IDENTIDADE, mas o Noia soube CAPITALIZAR bem isso. Porém, passo todo dia no Santa Rosa, e continuo lamentando que o estádio não exista mais.

  3. Marcelo Alves diz:

    Bela reportagem como sempre do TODA CANCHA….parabens…..
    Realmente, acredito que o Noia a cada dia que passa comeca a receber um maior respeito do seu povo…., digo da comunidade hamburguense….

    O Estadio do Vale esta a cada dia mais Anilado, a cada dia mais belo…parabens a direcao Anil….e VAMOS MEU NOIAAAA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. A CANCHA DAS DECISÕES (se tudo ocorrer bem)

    Marlon melhor lateral-esquerdo do universo

  5. zezinhodudu diz:

    Não havia outro lugar para se colocar o estádio. Por mais que fique longe do Centro, é onde ainda há espaço na cidade.

    Lembro da Fogo Anil comentando a favor de que o público das vilas abraçaria o clube. Se o clube trabalhar em prol das comunidades que o cercam, que são populares e emergentes – Liberdade, Industrial, Scharlau, Vila Braz -, tem capacidade de angariar um bom público fiel.

    Se as ditas obras de mobilidade urbana efetivamente forem realizadas, o acesso ao estádio melhorará muito. Haverá como opções o trem, ônibus interurbano (BR-116) e o viaduto da Scharlau. Claro que, para isso, será preciso investimento do poder público – e se o Nóia se mostrar uma força consistente, aumenta o lobby para que elas se realizem.

    A construção de cancha de grama sintética para locação e o restaurante são ótimos ferramentas para geração de receitas. Esperamos colocar em breve alguma sugestões para alavancarem o número de sócio e fidelizar o torcedor

  6. Tomas diz:

    fantastico esse blog!!!

  7. Weber diz:

    Não tenho dúvidas de que logo o Estádio do Vale se tornará uma belíssima praça esportiva. Os acessos irão melhorar, teremos o trem, o campo sintético, etc. Acho que tudo influencia em termos de presença de público e por consequência no próprio crescimento do Noia. Realmente é motivo de orgulho para nós da Fogo, a realização dos meios frangos, pintura do Santa Rosa e outras promoções. Porém, faríamos tudo novamente, pois valeu cada gota de suor. Sei que hoje o conceito do clube é bem diferente daquela época, mas talvez seja hora da Fogo, torcida anilada e simpatizantes, começarem a pensar em algo do tipo, pois ainda acho que podemos fazer algo para aproximar o povão da Santo Afonso, Sharlau e Liberdade pra dentro do Vale. Parabéns pelo blog e DÁ-LHE NOIA!

  8. Eu e o Zezinho já conversamos sobre as possibilidades de aproximar o população daquela região com o Nóia, acho que seria importante ter ações em escolas da região.

  9. Gabriel diz:

    Belissíma matéria! Muito satisfatório ver um time do interior se estruturando e caminhando com as próprias pernas.

  10. Natan D.Rodrigues diz:

    É mais fácil ir ao jogo, partindo de SÃO LEOPOLDO do que da MALDITA NOVO HAMBURGO!

  11. daroit diz:

    #10

    aí, Natan, manda um email pra raça aí que tamos procurando um louco capilé há muito tempo ghsdghsdghsd

  12. Maurício Klaser diz:

    #10

    Maior verdade, para ir até o Estádio do Vale tenho que pegar a BR-116, ir até a SCHARLAU (um dia será INDEPENDENTE) e voltar

  13. Pingback: A CANCHA: Estádio Alviazul, C.E. Lajeadense | Toda Cancha

  14. Pingback: Guia do Gauchão 2016 – Parte I | Toda Cancha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *