Novo Hamburgo 1×0 Lajeadense – Estádio do Vale – Quartas-de-final da Taça Piratini – Gauchão 2012

Melhor campanha, bom público e o artilheiro da competição: a noite em que o Novo Hamburgo negou-se a perder e a firmar a tragédia que já estava traçada no seu destino.

Na segunda etapa, El Gordo Mendes e os AIPINS GÊMEOS inverteram os papeis: o centroavante anilado virou defensor, e os zagueiros alviazuis, atacantes

Sem os meias Preto e Clayton e o lateral Pedro Silva, o técnico Itamar Schülle teve que quebrar a cabeça e abusar das improvisações para bater o Lajeadense e avançar às semi-finais. No confronto mais parelho dessa fase de mata-mata, o Novo Hamburgo venceu pela contagem mínima num jogo nervoso e com inúmeras chances para ambos os lados. O time do Vale dos Sinos recebe o Juventude, enquanto o time de Ben-Hur Pereira segue sem vencer, mas retoma o bom futebol para a Taça Farroupilha.

O jogo começou movimentado, mas sem grandes chances até à metade da etapa inicial. Para amenizar os desfalques, o volante Chicão foi à lateral-direita e o lateral-esquerdo Marlon foi articulador; além disso, o Nóia atacava no 3-5-2 e defendia no 4-2-3-1. No Lajeadense, nada menos que OITO titulares voltavam ao time, entre eles o capitão Ramos, vulgo CABECINHA D’OURO.

Aos 24 minutos, Juba recebeu de Pedrinho, girou em cima de Baroni e foi derrubado dentro da área. O próprio atacante cobrou e converteu, marcando seu 7º gol no campeonato. Após o tento, o Nóia pressionou seu adversário e teve um gol de Luis Henrique, O HOMEM, erroneamente anulado – a platina do nariz de Anderson Daronco deve ter afetado seu cérebro.

Volante, lateral-direito, zagueiro central e ainda coloca a cerveja pra gelar: Chicão multiplicou-se em campo. Foto: Bruno Colombo/ECNH

Na segunda etapa, o Lajeadense fez um bombardeio aéreo na área anilada. Alexandre Bindé e Baroni eram responsáveis pelos NAPALMs jogados para Negro Jandson e os AIPINS GÊMEOS Micael e Gabriel, convertidos em avançados. Com as saídas de Juba e Marlon, ambos lesionados, o Nóia recuou abruptamente e o que se viu foi uma guerra em seu campo de defesa, com calçados Straussburger e garrafas Fruki voando pelos ares.

Num dos chuveirinhos no segundo pau, Dimitri atrapalhou-se no recuo e William dividiu com o goleiro Eduardo Martini, que deu um carrinho com a CABEÇA no joelho do meia alviazul, que se chocou contra a trave. Ambos caíram desacordados e a ambulância entrou no gramado.

Ainda grogue e com o braço esquerdo dormente, Eduardo Martini se levantou e logo se desesperou.

Pênalti para o Lajeadense.

Mais louco que o Batman de LSD, Martini vai para o arco.

Defende o pênalti!

E cai desfalecido.

Ascende aos céus.

E ressuscita ao terceiro dia, para comer SAGU COM CREME no Restaurante Portal do Nóia.

Um cenário surreal, que por pouco não ocorreu. Ao contrário da insana pressão do adversário. A cada bola que a zaga anilada tirava, um jogador saía lesionado. Aos 43′, Luis Henrique jogou futebol de verdade e foi expulso. Daronco não apenas anulou um gol de Jesus, como o expulsou. Um Judas de preto, um Pôncio Pilatos do apito.

Após SETE minutos de acréscimos a expulsão do bom jogador Ramos, trilou o apito final no Estádio do Vale e o Novo Hamburgo se classificou às semi-finais do COSTELÃO 2012.

Para o torcedor anilado, que viu ou viveu, in loco ou na literatura, o vice-campeonato de 1947, a perda do título de 1981 ou o acesso falhado à Série B em 2005, o crime estava anunciado. A cada jogador que tinha seus músculos SUBLIMADOS, isso se desenhava no horizonte. Mas quis o Nóia inverter a lógica e negar-se a morrer. Ou adiou o sofrimento por crer na glória redentora.

Ponto chave

A disciplina tática do anilado. Com tantas improvisações, jogadores como Chicão, Zaquel, Alexandre, Márcio Hahn, Luis Henrique e Juba se desdobraram em todos os setores do campo.

As equipes

Muito desfalcado, o Nóia aproveitou-se do faro de gol do artilheiro Juba; venceu na base da entrega, já que a articulação sumiu no segundo tempo. Completo, o Lajeadense teve mais posse de bola e atacou o segundo tempo inteiro. O empate não seria injusto.

A massa

Apesar do preço SALGADÍSSIMO de 30 dilmas – 35 na hora -, graças à imposição da FGF, cerca de 2 mil anilados compareceram e empurram o time à vitória, com direito à pressão na grade e FUMACEIRA. Na torcida do Lajeadense, a presença do vice-presidente do AIMORÉ lá somente para secar. Muita dignidade.

GAUCHÃO 2012
Novo Hamburgo 1×0 Lajeadense
Data: 23/02/2012
Local: Estádio do Vale
NOVO HAMBURGO: Eduardo Martini; Chicão, Alexandre, Luis Henrique e Pedrinho; Zaquel, Chicão, Marlon (Dimitri) e Juninho (Leandrinho); Juba (Paulinho Macaíba) e Mendes.
LAJEADENSE: Fernando; Alexandre Bindé, Micael, Gabriel e Baroni; Rudiero (William), Ramos , Tales (Juninho Tardelli) e Bruninho; Tatá (Robert) e Jandson.
ARBITRAGEM: Anderson Daronco, auxiliado por José Antônio Chaves Franco Filho e João Lucio Monteiro de Souza Junior.

Direto do SAMU (olááá, enfermeira!),
Zezinho

Publicado em Gauchão 2012, Lajeadense, Novo Hamburgo com as tags , , , . ligação permanente.

4 Respostas a Novo Hamburgo 1×0 Lajeadense – Estádio do Vale – Quartas-de-final da Taça Piratini – Gauchão 2012

  1. daroit diz:

    Torcida do Nóia é mais não-animada que a do Lajeadense. Parecia amistoso.

    Quanto ao jogo, Luis Henrique tinha que ter sido expulso ainda no primeiro tempo, quando deu UM CARRINHO NO AR criminosíssimo em Bruninho, e o Daronco puto nada fez. Além de um penalti no mesmo podre Bruninho bem NAS MINHAS FUÇAS que o careca cheirador negou também.

    De resto, um jogo legalzinho até. Uma pena o Lajeadense não ter ataque, se não dava pra ter ganho.

  2. Maurício Klaser diz:

    Torcida do Nóia é SÓ VELHO CORNETA PESSIMISTA já tinha falado isso no Guia do Gauchão, única coisa que existe é ficar na grade xingando que tiver pela frente.

    Sigo vivendo este sonho anil

    PS: Maior xingamento do dia: o Micael cover foi chamado de FREQUENTADOR DO LAIKA/POP CULT

  3. Marcelo Alves diz:

    Tche, este Noia 2012 esta empolgando pela raca e dedicacao dos jogadores, VAMOS MEU NOIAAAA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. “PS: Maior xingamento do dia: o Micael cover foi chamado de FREQUENTADOR DO LAIKA/POP CULT”

    AHAHAHHAHAHAHA
    POW, ja frequentei lá tb :(

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *