Gauchão série A2 – Farroupilha 0 x 1 Brasil-Pel (Estádio Nicolau Fico)

Estrear num campeonato gaúcho sempre é difícil para qualquer equipe. Estrear com um clássico é ainda mais difícil e bonito. E foi assim que Grêmio Atlético Farroupilha, o fantasma fragatense, e Grêmio Esportivo Brasil, o grande Xavante, estrearam. O palco para a festa foi o tradicional estádio Nicolau Fico. Foi um domingo de muito sol e calor. E sem surpresas, tricolores e rubro-negros encheram as arquibancadas para apoiar a sua respectiva equipe – aquela que faz pulsar mais forte o coração.

Imagem

Alex Martins, à direita, acompanhando os movimentos de Willian Koslowski. Foto: Carlos Insaurriaga.

O Sol estava pelando! E o jogo estava pegado, difícil. Até que o veloz Éder Silva marcou para o Xavante aos 19 minutos do primeiro tempo, 1 a 0. Mesmo com o gol adverso, o farrapo veio para cima e pressionou. Pedro Júnior acertou o travessão aos 42 minutos, assustando os rubro-negros. Cinco minutos mais tarde, Fábio Alemão perdeu um gol impressionante. Sorte para os Xavantes, azar aos tricolores.

No segundo tempo, as equipes voltaram da mesma forma e o jogo continuou lá e cá. O Brasil chegou aos 2 minutos com a bela cabeçada de Willian Kozlowski. Aos 8, o fantasma fragatense quase empata na falta cobrada por Fabrício. Mas o grande lance do jogo sairia dos pés de Catatau ao driblar – e deixar no gramado – o zagueiro, passar pelo goleiro Fabiano Costa e chutar na trave. Seria um golaço!

Imagem

Catatau passando pelo goleiro tricolor. Foto: Carlos Insaurriaga.

Aos 37, Berg, que arrecém havia entrado na peleia pelo lado Xavante, comete falta feia e é expulso. Cartão corretamente aplicado. Mais tarde, Fabrício, do Farroupilha, também foi para o chuveiro. O final da partida foi tenso. O fantasma pressionava, mas o índio resistia. E essa história se repetiu até o apito final. 1 a 0 no clássico Bra-Far 212 e os primeiros três pontos na tabela rumo à elite do campeonato gaúcho.

Imagem

Time se apresenta à massa Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga.

Ficha

Farroupilha: Fernando Costa; Pedro Jr, Heberson, Alex Martins e Fabrício; Max, Marcelo Rincón, Wagner Rincón (Maico) (Kesler) e Tiago Treichel; Tiago Boiadeiro (Evandro) e Fábio Alemão. Técnico: Badico.

Brasil: Fabiano; Éder Silva, Uillian Nicoletti, Tiago Saletti e Galego (Willian Ribeiro); Rodrigo Dias, Wender, Ezquerra e Alex Goiano (Juninho); Anderson Catatau (Berg) e Willian Koslowski. Técnico: Luizinho Vieira.

Gol: Éder Silva, aos 19′ do 1º tempo (G.E. Brasil).

Cartões amarelos: Fabrício (Farroupilha) e Ezquerra (G.E.Brasil).

Cartões vermelhos: Fabrício (Farroupilha) e Berg (G.E.Brasil).

Arbitragem: Rogério Gonçalves, auxiliado por Julio Cesar Espinoza de Freitas e Élio Neponuceno Junior.

Força, Xavante! Nosso lugar é na primeira.

Imagem

Charge de André Macedo. Diário Popular, 04/03/12.

Sou um doente pelo Brasil, mas não quero me curar.

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2012, Farroupilha com as tags , . ligação permanente.

2 Respostas a Gauchão série A2 – Farroupilha 0 x 1 Brasil-Pel (Estádio Nicolau Fico)

  1. zezinho diz:

    Dá-lhe!

    Bela estreia, PH! E do Xavante também.
    Que suba!

  2. Deus te ouça, Zezinho. E obrigado! :D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *