E la nave jaconera va…

O que espanta o filho já não é novidade para o pai. (Foto: Pioneiro.com)

Após a frustração proporcionada pela PATUSCADA que resultou no gol que o eliminou da final da Taça Piratini, mistura fatal de bundamolismo extremo com falta de qualidade técnica, além do fato de ver seu rival direto conquistar o referido caneco, garantindo ao ex-Flamengo ao menos o vice-campeonato deste ano, o que era verde virou cinza e o que era branco virou preto no Alfredo Jaconi.

Com pouco tempo para maiores reforços em razão do escasso prazo para novas inscrições, a única cara nova a desembarcar em Caxias foi Elder Granja, já conhecido dos torcedores gaúchos e dos departamentos médicos dos clubes por onde passou. Ainda sem ele em campo, e não que sua presença pudesse acarretar alguma mudança da água para o vinho, o Juventude resolveu, em pleno final do domingo passado, estrear e encerrar sua participação no segundo turno do GALETÃO 2012.

O empate com o pré-rebaixado Canoas, time que leva menos pessoas a seu estádio do que a praça principal de sua cidade a qualquer hora do dia – isso após tomar uma virada BISONHA, termo que insiste em acompanhar alguns momentos da história esmeraldina nos últimos anos -, além de sepultar precocemente as chances de título da papada no returno, fermentou ainda mais o caldeirão que se formava para o cozimento de Picoli, cuja personalidade forte e juventudismo (ele é SÓCIO do Juventude) já colidiam há tempos com a turma do amendoim que USUCAPIU o espaço atrás de sua casamata.

E se vai quem menos tinha culpa no cartório... (Foto: Pioneiro.com)

Provavelmente em uma ação conjunta com a direção, a fim de preservar um ex-atleta com história no clube, foi anunciado, na manhã de segunda passada, o pedido de demissão de Antonio Picoli. E, prestes a estrear esta noite na Copa do Brasil, o Juventude encara a viagem até Ponta Grossa, no Paraná, para enfrentar o Operário, sem ter ainda uma reposição para o comando técnico (Alexandre Barroso, testa-de-ferro da BMG no clube, é quem fará as vezes de treinador, função já desempenhada em sua carreira) e com um time que não conta com a confiança de nenhum torcedor, ainda por cima privado de seu matador REI ZULU, ainda em recuperação de lesão no tornozelo, e do omisso Athos, que cumpre suspensão herdada de seu clube anterior.

Já o Fantasma, apelido do time paranaense, tem sofrido da maldição que acomete os clubes centenários. Após a 3ª colocação geral no BARREADÃO do ano passado, o representante de Ponta Grossa tem decepcionado sua fanática torcida e briga para não cair. Já na 5ª rodada, demitiu o treinador Carlos Paiva e trouxe o rodado Lio Evaristo, espécie de bombeiro dos times paranaenses. No entanto, a troca não surtiu grandes efeitos e o alvinegro só obteve duas vitórias em oito jogos sob a ÉGIDE do novo técnico, que coincidente foi o último ALGOZ do Ju em Copas do Brasil, em 2010, treinando o Corinthians-PR.

Com a 10ª colocação no 1º Turno – primeiro a não cair -, o Operário busca êxito na Copa do Brasil para espantar a má fase. No entanto, a tarefa será árdua. Sem laterais à disposição, Lio Evaristo improvisará o meia William, na direita, e o volante Patrick, na esquerda. Além disso, o goleiro reserva Sílvio assumirá a camisa 1 com a lesão de Felipe no jogo contra o Atlético/PR. Com um mês de trabalho, Evaristo ainda não conseguiu repetir a escalação.

Palco da briga de foice no escuro de logo mais. (Foto: Operario.com)

Após vencer o Paranavaí por 2×1 na estreia do 2º Turno – adversário direto na luta contra o descenso -, o Fantasma foi atropelado pelo Furacão: 5×0, na Vila Capanema. A péssima campanha no Germano Krüger – venceu duas e perdeu três – pode ser uma aliada do Papo no confronto dessa noite.

Estas as circunstâncias da estreia alviverde em sua primeira competição nacional no ano. Justo no momento em que qualquer adversário vira uma ameaça aparentemente intransponível. Vide o Canoas.

Ainda ardendo no purgatório em que vive a papada – e com colaboração especial do Zezinho sobre o futebol paranaense,

Franco Garibaldi

Publicado em Copa do Brasil, Juventude com as tags , , , , , , , , , , . ligação permanente.

4 Respostas a E la nave jaconera va…

  1. zezinho diz:

    Se eu tivesse um pouco de dignidade (emprego), iria a Ponta Grossa cobrir esse jogo.

    Aliás, se alguém souber de estágio em Geologia na região de Curitiba ou algum BICO como auxiliar administrativo, avisem!

  2. Maurício Klaser diz:

    Pelo BEM DO TODA CANCHA, Zezinho deve continuar desempregado hahah

  3. Roberto diz:

    Essa dupla ai da foto (pai e filho), faz tempo q viaja pra caxias e nao ve nada de bom…..

  4. Mazá, garoto! Pior, a coisa tá feia faz tempo… só na base da esperança mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *