Gauchão série A2 – Riopardense 1 x 3 Brasil-Pel (Estádio Amaro Cassep)

É horrível não poder acompanhar o time do coração como se gostaria. Eu estava numa reunião importante sem poder ouvir a partida. Não havia rádio por perto, apenas meu celular. Porém, meus BUTIÁS caíram do bolso quando ouvi vozes distantes dizendo que “o Xavante estava perdendo”. Infelizmente, ouvi durante toda a minha vida essa frase de chocar um coração apaixonado, apesar de nunca ter desistido do G.E.B. em razão disso. Enfim, lá estava eu: angustiado, resolvendo questões sobre meu futuro, novos trabalhos e etapas; enquanto isso, em Rio Pardo, o Brasil estava perdendo. Pior do que isso era não saber o placar. O tempo não passava nem as vozes distantes voltavam para dar um novo parecer sobre a PELEIA que ocorria. Eu só queria ligar algum rádio e ouvir que o Brasil estava vencendo a segunda partida fora de casa. Apenas isso.

JABÁ tentando cabecear. Foto: Carlos Insaurriaga.

Parece que os Deuses da bola foram tocados pela minha ânsia de ouvir boas notícias. Quando finalmente terminou a reunião, logo fiquei sabendo que o Xavante havia virado o jogo. Minutos depois, o encerramento TRIUNFAL de uma tarde angustiante: havia saído o terceiro gol Xavante e a certeza de mais três pontos na briga pelo acesso. Jabá, um MITO do RS, marcou duas vezes, além de AZUCRINAR a zaga do time de Rio Pardo.

Ótima vitória Xavante! Mais três pontos rumo ao acesso e o 100% fora de casa. Dá-lhe! O Xavante lidera com o São Paulo de Rio Grande a chave 1, ambos com 10pts. A próxima partida será contra o Guarani-VA, em Venâncio Aires, no próximo domingo às 19h.

Ficha

Riopardense: Luli, Douglas, Bicudo, Caio e Tiago Coelho; Nenesto, Guilherme (Edimário), Recova e Alan (Paulão); Saraiva (Cauê) e Geison. Treinador: Leco.

Brasil: Fabiano, Éder Silva, Uillian Nicoletti, Tiago Saletti e William Ribeiro; Dione, Uender (André Ribeiro), Ezquerra e Alex Goiano (Pierre); Jabá e Willian Kozlowski (Juninho). Treinador: Luizinho Vieira.

Gols: Alan (Riopardense), Jabá (2x) e Uillian Nicoletti (GEB).

Cartões amarelos: Douglas, Bicudo, Caio, Tiago Coelho, Guilherme, Alan, Cauê e Gleisson (Riopardense); Tiago Saletti e William Ribeiro (Brasil).

Arbitragem: Douglas Schwengber, auxiliado por Tiago Augusto Kappes e Fabrício Baseggio.

“Tentando voltar ao nosso lugar”,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2012, Riopardense. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *