O Sapo foi para o brejo

Ontem, às 19h30min, o SAPO pousava no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP. Despencou do calendário o dia do segundo confronto contra a MACACA. No primeiro jogo, o conjunto gaudério, como local, segurou o placar em branco e jogava com dois resultados na manga: empate com gols ou vitória por qualquer escore. Era a segunda partida na história do rubro-negro do ZOOLÓGICO pela Copa do Brasil, e só se falava em outra coisa aqui pelo pago.

A alvinegra campineira pressionou desde o início.

A pelota rolou e a Macaca Campineira foi ao ataque como se tivesse avistado um cacho de bananas. E o INESPERADO aconteceu, num PULO CERTEIRO, o Sapo alcançou o primeiro gol com Rodrigo, aos 7’ da primeira etapa. CRIME em SP! Depois de sofrer o revés, a Ponte Preta continuou avançando e, mesmo com pouca organização na cancha, ameaçou primeiro com Rodrigo Pimpão, depois com Ferron. O delegado já tinha sido chamado quando, aos 22’, o centroavante Roger igualou o marcador. E um minuto depois, aos 23’, Enrico virou para a centenária alvinegra paulista. FIM da primeira etapa. SAPUCA por um gol da classificação!

No início do segundo tempo o domínio territorial da VETERANA continuava e se o jogo fosse WAR, deixamos claro que se tratava de futebol, o quadro de Sapucaia do Sul estaria encurralado em algum território diminuto. PERDEU! Nos primeiros movimentos da etapa final, Felipinho ganhou na corrida do zagueiro campineiro e isolou a pelota! O Sapo estava apertado no retângulo verde, mas não deixava de arriscar saltos no campo ofensivo. Em mais um pulo com precisão cirúrgica, o Sapuca igualou, aos 11’, com Dudu. BANDIDAGEM pouca é bobagem!

O rubro-negro de Sapucaia não conseguiu resistir em Campinas. Foto: Leandro Ferreira/ANN.

Valença achou que a terra não tinha lei e aos 13’ levou cartão VERMELHO. Seria heroico e com um homem a menos! Só não avisaram o Enrico, que de intrometido, aos 15’ colocou água na fervura rubro-negra e anotou o terceiro da Macaca. A essa altura a missão tornava-se IMPROVÁVEL e, aos 34’, Enrico, o latino, anotou mais um para a Ponte Preta, seu terceiro na partida. E Rodrigo PIMPÃO, aos 41’, passou a régua. FIM de jogo.

Ficha

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data/hora: 21/3/2012 – 19h30

No apito: João Lupato (MS)
Auxiliares: Leandro dos Santos Ruberdo (MS) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)

Cartões amarelos: Eduardo Praes e Diogo (Ponte Preta), Valença, Leandro, Natan, Lucas (Sapucaiense)
Cartão vermelho: Valença, aos 13’/2ºT
Renda e público: R$ 16.738,00 / 3.226 pagantes.

Gols: Rodrigo aos 7’/1°T (0-1), Roger aos 22’/1º/T (1-1), Enrico aos 23’/1ºT (2-1), Dudu, aos 11’/2ºT (2-2), Enrico aos 15’/2ºT (3-2), Enrico aos 34’/2ºT (4-2) e Uendel aos 41’/2ºT (5-2).

PONTE PRETA: Lauro; Guilherme (Cicinho), Ferron, Gian e Uendel; Agenor (Gerson), Willian Magrão, Enrico e Renato Cajá; Rodrigo Pimpão e Roger (Leandrão). Técnico: Gílson Kleina.

SAPUCAIENSE: Julio Cesar; Valença, Dudu e Natan; Leandro, Cá (Rafinha), Elias, PC (Lucas) e Marlon; Rodrigo (Élder) e Felipinho. Técnico: Marcão.

Não sei, só sei que foi assim,

Balejos

Publicado em Copa do Brasil, Sapucaiense com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

5 Respostas a O Sapo foi para o brejo

  1. Então quer dizer que há mais um SAPO por aí além do glorioso ESPORTE CLUBE MAMORÉ?

  2. Balejos diz:

    Eu não conhecia o EC Mamoré, de Patos. Muito massa!
    O SAPO daqui é rubro-negro e metropolitano, mora ao lado dos trlhos do TRENSURB.

  3. beretta diz:

    Que droga, tchê, como eu queria que o Sapucaiense passasse de fase. Até me empolguei com o primeiro golo, depois o bagulho ficou louco e não deu. Mas fica a experiência, o que sempre vale.

    Força, interior!

  4. Caue B diz:

    Ahhh, como são bonitos os fardamentos da Weefe. Uma pena o Sapucaiense não passar, mas vida que segue. O que importa é voltar a elite (e, se possível, deixar o torcedor comum colocar a bicicleta DENTRO do estádio em dia de jogo, pois deixar na rua EM SAPUCAIA é triste, ainda mais sem corrente).

  5. Caue B diz:

    elite sulista, é claro. teria outra para voltar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *