Novo Hamburgo 1×0 Caxias – 4ª rodada da Taça Farroupilha (Estádio do Vale)

‘Amada…
Me deu saudade
Me fala que a égua tá prenha,
Que o porco tá gordo,
Que o baio anda solto
E que toda cuscada lá em casa comeu…’

JUBAbarauma, homem-gol: atacante anilado fez um salseiro para cima da zaga do Caxias. Foto: Rodrigo Rodrigues/Grupo Sinos

Mesmo com SETE desfalques, o Anilado bateu o Caxias por 1×0 na noite de sábado, venceu a revanche da final da Taça Piratini e acabou com o jejum de quatro jogos sem vitórias. Com o resultado, o Noia chegou aos 5 pontos na Chave 2 e subiu para a 6ª colocação, com a mesma pontuação do Cruzeiro, 4º colocado, perdendo apenas nos critérios de desempate. Mas muito mais importante do que isso, chegou aos 22 pontos na classificação geral e está empatado com o Veranópolis na disputa pela vaga à Série D. Na próxima quinta-feira, o Noia sobe a Serra para enfrentar o Pentacolor no confronto direto pela vaga ao Nacional.

Apesar do ambiente conturbado e a desconfiança da torcida, agravada pelos numerosos desfalques, o Novo Hamburgo propôs o jogo desde o início e dominou o Caxias. Nos primeiros 15 minutos, teve boas chances de abrir o marcador, a melhor numa cobrança de falta de Marlon, mas pecava nas finalizações, geralmente com chutes mascados ou desviados.

Aos 32 minutos, Juninho e Pedro Silva fizeram bela trama na entrada da área. O lateral tocou para Juba que, em posição legal, cruzou na saída do goleiro e deixou Paulinho Macaíba de frente pro crime, com a goleira escancarada, abrindo o placar no Vale dos Sinos. O gol, no entanto, foi inicialmente anulado pelo bandeirinha. Após o assistente conversar com Jean Pierre de Lima, o tento foi validado, para desespero dos caxienses, gerando uma confusão que paralisou o jogo por 9 minutos – e que será descrita melhor abaixo.

Com o revés no placar, o time grená pressionou nos minutos finais da etapa inicial, com Rafael Ueta perdendo um gol incrível na pequena área ao espirrar o taco. Na volta do intervalo, Paulo Porto colocou Caion e Wangler para fazer um ZIRIGUIDUM, mas quem cresceu foi o time da casa, em belos contra-ataques puxados por Juba. Com o passar dos minutos, o Anilado cozinhou a polenta e sorveu o vinho amargo da revanche.

Ponto chave

Assim que Paulinho Macaíba cutucou a redonda pro fundo da goleira, o bandeirinha colocou seu instrumento em ereção, invalidando o tento. Logo o banco anilado e a torcida vociferaram contra a decisão. Após alguns segundos, Jean Pierre consultou o assistente e decidiram por validar o gol – que, de fato, foi legalíssimo.

Os jogadores do Caxias, então, partiram para cima do bandeirinha, enquanto que os anilados comemoravam na casamata. A BM, então, se postou na frente do árbitro assistente, impedindo a aproximação dos jogadores grenás – que questionavam a decisão apenas com palavras, sem ameças à integridade da arbitragem. Mas eis que um PASTOR ALEMÃO, levado por um dos brigadianos para a confusão sem NENHUM EXPLICAÇÃO PLAUSÍVEL, mordeu a perna do centroavante Vanderlei.

Cessada a confusão após 9 minutos, Vanderlei foi atendido e retornou ao campo. O pastor alemão foi expulso e a torcida anilada passou a imitar LATIDOS sempre que o camisa 9 grená pegava na bola. Cômico, mas que só não foi mais trágico porque a arbitragem acertou na decisão e a mordida do cachorro pegou de raspão no atacante.

Melhor jogador

A Rádio ABC 900 AM escolheu Zaquel, o volante de ÉBANO, como o craque da partida. Mas poderia ter escolhido Pedro Silva, que incrivelmente correu o jogo todo, ou JUBA, o eleito por esse escriba. O atacante nascido em Ivaiporã, no interior do Paraná, mostrou que seus gols não são fortuitos e manteve as boas atuações a despeito da queda de rendimento do time. Chamou a responsabilidade contra o Caxias, abriu espaços na defesa e grená, puxou inúmeros contra-ataques, incomodou o jogo todo e deu a assistência para o gol da vitória.

As equipes

Em sua estreia diante da torcida, Lisca mudou o esquema tático da equipe, de modo também a passar por cima dos problemas. Formatou a equipe num 4-4-2 em losango, com Russo fazendo a contenção e o papel de terceiro defensor sem a bola, Zaquel cobrindo as subidas de Marlon, Chicão deslocado para a lateral-direita e entrando na área quando o Caxias utilizava a bola aérea, Pedro Silva no vértice direito do meio-campo, ora caindo pelos flancos, ora entrando em diagonal, Juninho movimentando-se por toda intermediária e Juba partindo com a bola dominada em diagonal para dentro da área. Paulinho Macaíba fez o papel de centroavante, embora se movimentando pelos lados do campo.

Lisca armou o Noia no 4-4-2 em losango para combater os desfalques e foi bem sucedido.

Com isso, manteve a posse de bola e não sobrecarregou Juninho na armação, liberando o jogo pelas pontas, além de dominar a bola aérea. Russo, finalmente, fez uma partida digna e a zaga passou impenetrável. Após três meses de espera, Marcelo Soares estreou no Noia, pouco fazendo, no entanto, graças ao pouco tempo de jogo.

Já o Caxias se limitou aos chutões de Lacerda e Lino para Rafael Santiago. No segundo tempo, os ingressos de Wangler e Caion procuraram abrir o jogo para a equipe grená, mas não foi capaz de escapar da marcação anilada. A zaga serrana foi muito mal, realizando passes perigosos atravessados na meia-cancha, não raros interceptados por Juba e colocando Paulo Sérgio em desespero.

A massa

Ambas as torcidas apareceram em baixo número, sobretudo se comparado à final da Taça Piratini. A torcida anilada fez a diferença ao imitar LATIDOS toda vez que Vanderlei tocava na bola. Maior flauta.

Placar Moral

Novo Hamburgo 2×0 Caxias

GAUCHÃO 2012
Chave 2 – 4ª rodada da Taça Farroupilha 
Data: 24/03/12
Novo Hamburgo (1): Eduardo Martini; Chicão, Alexandre, André Paulino e Marlon (Pedrinho); Russo, Zaquel, Pedro Silva e Juninho; Juba (Thuram) e Paulinho Macaíba (Marcelo Soares). Téc.: Lisca
Caxias (0): Paulo Sérgio; Michel, Lacerda, Lino e Fabinho; Umberto, Alisson, Mateus (Marcos Paulo) e Rafael Ueta (Wangler); Vanderlei e Rafael Santiago (Caion). Téc.: Paulo Porto
Gol: Paulinho Macaíba (32′ do 1T)

Publicado em Caxias, Gauchão 2012, Novo Hamburgo com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

7 Respostas a Novo Hamburgo 1×0 Caxias – 4ª rodada da Taça Farroupilha (Estádio do Vale)

  1. Precisamos mudar de técnico para ver Macaíba e Juba juntos no time titular e o time no 4-4-2, pelo jeito o Lisca conseguiu ver o que o Careca não conseguia.

    Quinta é dia de começar a ARRANCADA RUMO A SÉRIE D contra o VEC, jogo chave deste Gauchão.

    Acho que sou a ÚNICA PESSOA que não é pessimista em NH.

    DALE NÓIA

  2. Weber diz:

    Vou pra Veranópolis e vou confiante. DÁ-LHE NOIA!

  3. Denis diz:

    Algumas considerações: além do retorno ao 4-4-2 (utilizado no início do Gauchão), deu muito certo a “inversão” de função entre Chicão e Pedro Silva. Pedro Silva, que até então atuava mais no extremo direito do campo, como lateral, dessa vez ficou liberado para armar jogadas pelo meio e avançar na ponta direita, tendo o Chicão como cobertura.
    O desenho tático muito bem feito nesse artigo só pecou em não considerar as constantes caídas do Juninho pelo flanco direito, onde surgiram boas jogadas do Nóia.
    Quanto à dupla de ataque Jubacaíba, fica a dúvida se é convicção do treinador ou se ocorreu devido à ausência do Mendes.
    No mais, jogar com sete desfalques contra o campeão do primeiro turno, e mesmo assim ser superior dentro de campo (assim como aconteceu no segundo tempo da final), mostra a força que esse time tem como forte candidato para vaga à série D e para o mata-mata do segundo turno.
    Weber: Pela minha conta, já teremos no mínimo 4 torcedores em Veranópolis: eu, tu, Klaser e Marcelo.
    Pra cima deles, NÓIA!

  4. Cauê B diz:

    Mas o Macaíba só entrou por causa da lesão do Boto, confere?

  5. Denis diz:

    Confere
    O boto já está recuperado de lesão, mas mesmo assim o Macaíba fará dupla de ataque (conforme provável escalação divulgada pelo Jornal NH na data de hoje).
    O Macaíba de titular é convicçaõ do Lisca

  6. Pingback: A punição ao Noia pelo suposto caso de racismo a Vanderlei: muita fantasia e pouco combate ao preconceito | Toda Cancha

  7. Nerach diz:

    A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente intimou o Corinthians, por inetrme9dio de Edital, a honrar com o compromisso assumido no TAC assinado recentemente, sob pena de indeferimento do acordo.Os prazos je1 venceram.Se ne3o conseguir responder, em ate9 30 dias, corre o risco de ter a construe7e3o do “Fielze3o” travada antes mesmo de ser iniciada.O Corinthians deixou de cumprir os seguintes itens do documento:1) Ne3o apresentou projeto te9cnico de avaliae7e3o ambiental (confirmatf3ria e detalhada) do local onde devere1 incluir a ane1lise fedsica e quedmica do solo e da e1gua subterre2nea, ale9m da proposta de remediae7e3o em caso positivo de radiae7e3o;2) Ne3o apresentou cronograma das atividades relacionadas e0 avaliae7e3o ambiental;3) Ne3o apresentou o custo estimado, de forma detalhada, relacionado e0 avaliae7e3o ambiental;4)Ne3o indicou qual sere1 o procedimento de remoe7e3o dos entulhos depositados no terreno de Itaquera, de acordo com a legislae7e3o vigente, em que deve descrever detalhadamente a forma (etapas de servie7o e produto) e a quantidade (volume);5) Ne3o apresentou projeto te9cnico de remoe7e3o de entulho. No item “Relatf3rio de Execue7e3o”, em que deveria ter mencionado os procedimentos da execue7e3o, ale9m de ter documentado fotograficamente;6) Ne3o apresentou cronograma das atividades relacionadas e0 remoe7e3o de entulho;7) Ne3o apresentou o custo estimado, de forma detalhada, da remoe7e3o de entulhos;8) Ne3o apresentou projeto gre1fico e memorial descritivo de recuperae7e3o ambiental de espae7o pfablico com a respectiva carta de autorizae7e3o da Sub-Prefeitura;9) Ne3o apresentou, no projeto te9cnico de recuperae7e3o ambiental de espae7o pfablico, o item de relatf3rios (1 de execue7e3o, 2 de manutene7e3o, um a cada seis meses durante o peredodo de um ano);10) Ne3o apresentou cronograma de todas as atividades relacionadas e0 recuperae7e3o ambiental de espae7o pfablico;11) Ne3o apresentou o custo estimado, de forma detalhada, relacionado e0 recuperae7e3o ambiental do espae7o pfablico;12) Ne3o mencionou, no memorial descritivo, o inedcio e te9rmino de todas as atividades;13) Ne3o apresentou a anotae7e3o de responsabilidade te9cnica do profissional habilitado para execue7e3o dos projetos te9cnicos relacionados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *