Gauchão série A2 – Guarany-CAM 1 x 0 Brasil (Estádio Cel. Silvio Luiz)

Mais uma derrota e mais uma partida que nos faz querer ter o poder de esquecer rapidamente. O Brasil não jogou, não entrou em campo e, quiçá, nem fardado estava. Uma PELEIA das brabas, daquelas de fazer o meu velho xingar o radinho. É, foi isso o que aconteceu. O Xavante foi a Camaquã após vencer o vovô, no Bento Freitas, por 3 a 1. Uma vitória no Silvio Luiz poderia resultar numa liderança cada vez mais isolada. Porém, faltou um pequeno detalhe que modifica tudo: vontade de brigar, guerrear, pelear pela vitória. Pobre da Xavantada que saiu de casa e pagou excursão para ver uma exibição tão pobre, tão não-Brasil. Lamentável.

Xavantada fez sua parte, mas o time não correspondeu. Foto: Carlos Insaurriaga.

O Guarany dominou o primeiro tempo – e o segundo também. Chutou muito de fora da área. Era quase uma brincadeira de “chute ao alvo”. Esquerdinha, Matão e Carlinhos cansaram de chutar. Chutavam, o Fabiano defendia ou ia para fora. Depois era SAQUE DO GOLEIRO, mais tarde outra FORTE BOMBA do Guarany. Assim foi até que Carlinhos, que já havia acertado a trave, arriscou e beliscou um gol. A bola chegou a desviar no jogador rubro-negro, tirando qualquer chance de defesa. Guarany 1, Brasil 0.

No segundo tempo pouca coisa mudou. Quase nada. Matão, logo aos dois minutos, chutou (de novo, pô?!), obrigando o nosso goleiro Fabiano a fazer boa defesa. Mais tarde, mais um chute do time de Camaquã. Desta vez, Altiere foi quem arriscou. Fabiano fez mais uma grande defesa. O Brasil até tentou reagir e chegou com perigo através do chute de Jabá – a PELOTA parou na trave. Tempo depois, o Brasil chegou ao gol, entretanto em condição irregular. No apagar das luzes o Xavante perdeu um gol incrível com Wiliam Ribeiro, terminando com as esperanças rubro-negras. Para completar, ainda teve confusão. Segundona é assim: ou tu jogas para vencer quaisquer dificuldades ou tu partes à briga. Espero que o Brasil faça os dois. (rsrs)

Placar final em Camaquã. Guarany 1, Brasil 0. O Xavante, mesmo com a segunda derrota na competição, é líder da chave 1. O próximo compromisso do rubro-negro dos pampas será em Santana do Livramento, contra o 14 de julho, na próxima quarta-feira às 20h30min.

FICHA:

Guarany: Geo; Alex Pereira, Claiton, Gustavo e Carlinhos; Indio, Júnior, Kairo e Esquerdinha (Altieri); Fabinho Natal (Valdir Baiano) e Matão (Fábio). Técnico: Fabiano Deixt.

Brasil: Fabiano; André Ribeiro, Uillian Nicoletti, Tiago Saletti e Galego; Rodrigo Dias (Willian Ribeiro), Wender, Pierre (Alex Goiano) e Leandro Ezquerra; Willian Kozlowski (Marquinhos) e Jabá. Técnico: Luizinho Vieira.

Gol: Carlinhos.

Cartões amarelos: Geo, Claiton, Indio, Esquerdinha e Fábio (Guarany); Rodrigo Dias, Willian Ribeiro, Marquinhos e Jabá (Brasil).

Cartão vermelho: Indio (Guarany).

Arbitragem: Adriano Sajonc, auxiliado por Júlio Cezar Rodrigues e Rodrigo Silveira de Vargas.

Um Xavante irritado com a última partida,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2012, Guarany de Camaquã. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *