O jeito Vuaden de apitar

O Toda Cancha abre espaço para a análise dos homens de preto. Marco Serpa, árbitro da FGFS e atuante nas ligas amadoras do nosso futebol, contribuirá a partir de hoje falando da arbitragem gaudéria.

O gaúcho Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS), 36 anos, venceu pela primeira vez o prêmio de melhor árbitro do Campeonato Brasileiro em 2011. Ele desbancou Sandro Meira Ricci, vencedor em 2010, e Paulo César de Oliveira.

Em 2011, Vuaden participou de 14 jogos na Série A. Foram 69 cartões amarelos aplicados ao todo, com média de 4,9 por jogo. No quesito vermelhos, apenas quatro, média de 0,3 por partida, porém idêntica à média geral do campeonato. Ao todo, aplicou 475 faltas, com 33,9 de média (contra 35,9 da competição).

Esse premio foi somente a consagração de um estilo inovador para os padrões do futebol brasileiro. Um estilo seguido pela arbitragem sul-americana, de deixar o jogo seguir, de acordo com a tese de que o futebol é um esporte de contato físico, não se marcando “qualquer falta” e que acabou consagrado no cenário da arbitragem.

Sabemos que todo profissional passa por momentos bons e ruins em sua carreira e com um árbitro de futebol não é diferente. Muito questionado no Grenal do primeiro turno do Gauchão por não coibir a violência dentro de campo, o que culminou com a grave lesão de Mário Fernandes (afastado dos gramados até hoje), no último domingo, no jogo entre Cruzeiro x Grêmio, em Novo Hamburgo, a história voltou a se repetir, com uma arbitragem confusa, pênalti não marcado, pênalti assinalado pelo seu assistente, muitas faltas não marcadas e a grave lesão do craque gremista Kléber.

Leandro Vuaden está recebendo agora inúmeras críticas por seu estilo de apitar. Porém, faço a seguinte pergunta: o que mudou de 2009 até hoje? Os mesmos críticos que elogiaram seu estilo poucos anos atrás agora caem de pau em sua cabeça, com dirigentes fazendo graves acusações sobre a sua pessoa.

Particularmente, tenho uma opinião formada sobre estilo de arbitragem. Todos nós temos uma forma de conduzir uma partida, uns mais enérgicos, de cara fechada, outros mais tranquilos, que levam uma partida com um bom humor. Enfim, independente do estilo de cada árbitro, as regras DEVEM ser as mesmas. Falta é falta aqui, na Argentina ou na Inglaterra.

Talvez Leandro Pedro Vuaden esteja pecando nessa parte. Sou fã e admirador do seu trabalho, mas acho que o profissional realmente não está passando por um bom momento. Quem sabe seja a hora de rever alguns conceitos, principalmente na parte disciplinar. Diante das inúmeras críticas que recebeu após a última partida, resolvi assistir o VT do jogo e realmente o nosso árbitro FIFA deixou e muito a desejar.

Por Marco Serpa (@arbitroserpa)

Publicado em Arbitragem, FGF, Gauchão 2012 com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

5 Respostas a O jeito Vuaden de apitar

  1. Antônio Fonseca diz:

    Eu sou torcedor do Caxias, VOU A TODOS OS JOGOS AQUI E ALGUNS FORA e vejo que a arbitragem gaúcha apita com 2 pesos e 2 medidas em se tratando de dupla grenal. Não é choro, é uma constatação! Notem quantos penaltis duvidosos/inexistentes foram marcados a favor da dupla grenal (e façam a seguinte pergunta: se fosse ao contrário a arbitragem marcaria?). Depois analisem quantos penaltis deixaram de ser marcados a favor dos times do interior contra a mesma dupla. (cabe novamente a pergunta acima: e se fosse ao contrário…). Já respondo com toda a convicção: NÃO! A ARBITRAGEM NÃO MARCA NADA SE ESTIVER NA DÚVIDA, CONTRA A DUPLA GRENAL.
    Porque? Porque tem MEDO! É coagida covardemente por Dirigentes como o Odone, que vomitou besteiras sobre a arbitragem, que não vai participar do Gauchão com time titular, sobre o Presidente da Federação Gaúcha e sobre o atleta do Cruzeiro e NADA SERÁ FEITO CONTRA ELE, pelo contrário, o BANANA do Noveletto relevou pelo fato do Dirigente estar de cabeça quente… FROUXO! Se fosse o Demore ou o Voges que falasse aqueles absurdos em rádio e TV o que aconteceria? Um gancho CERTO!
    A JUSTIÇA NO BRASIL NÃO É SÉRIA! (o que é uma piada, depois de ver lá em 2001 que uma equipe é punida, perde os pontos, mas consideram O GOL para tirar o Caxias da Série A). Se a justiça fizesse JUSTIÇA REALMENTE, esse coitado do Odone deveria ser punido.
    Com todo o orçamento que a dupla grenal possui, ELES SÃO OBRIGADOS A GANHAR TODOS OS JOGOS DOS COITADOS DO INTERIOR DE 7 A ZERO! Se não o fazem é por pura MÁ ADMINISTRAÇÃO, incompetência! A DIFERENÇA DE VALORES DE ORÇAMENTO DOS TIMES DO INTERIOR E DA DUPLA GRENAL É PROPORCIONAL AOS 7 A ZERO.
    Mas a cegueira dos torcedores e DA IMPRENSA DE PORTO ALEGRE (BANDO DE PUXA-SACOS DOS DIRIGENTES), que tem medo de falar as verdades, fez com que pagassem o maior mico do ano, entrando na conversa do Odone e crucificando o zagueiro do Cruzeiro na segunda feira. E nos jornais de hoje, pasmem, os mesmos imbecis da imprensa de POA aparecem dizendo: “Erramos todos, o lance foi normal, o Kleber perdoou o zagueiro, etc etc etc…” DEVERIAM TODOS SER PROCESSADOS E O ZAGUEIRO ESSE GANHAR UM BALAIO DE DINHEIRO NAS COSTAS DESTES IRRESPONSÁVEIS!!!”
    E quanto ao Vuadem, Marcio Chagas, Anderson Daronco e o Van Damme da Etiópia (não lembro o nome… Jean… sei lá o que), SÃO TODOS UNS CAGÕES! TODOS! Tomam dedada no nariz dos atletas da duplinha e ficam quietinhos e quando algum atleta do interior vai reclamar com eles, AÍ VIRAM MACHOS, FAZEM TEATRO, MOSTRAM CARTÕES… 2 pesos e 2 medidas.
    Mas isso não é novidade no RS. O PÉSSIMO CARLOS SIMON, sempre foi CORPORATIVO À DUPLINHA, UM CAGÃO DESDE SEMPRE!
    Para finalizar, peço que prestem atenção à atitude dos árbitros gaúchos: TODOS, SEM EXCESSÃO, SÃO UM BANDO DE PREGUIÇOS OU MAL PREPARADOS. Observem que todos adotaram a preguiça de não sair mais de 2 metros do círculo do meio de campo! OLHEM E ME COBREM SE 90% do tempo não estão MUUUITO LONGE das jogadas duvidosas que ocorrem nas grande áreas! OBSERVEM!
    Desculpem o desabafo, mas faço com propriedade pois sou SER CAXIAS desde criança e cansei de ver esses atitudes na “MELHOR ARBITRAGEM DO BRASIL – A GAÚCHA” matando os nossos clubes apitando faltinhas 2 pesos e duas medidas!
    E são tão cafajestes que muitas vezes não contribuem decisivamente no resultado do jogo, MAS PASSAM O JOGO INTEIRO APITANDO DESTA MANEIRA, IRRITANDO OS ATLETAS DO INTERIOR, DISTRIBUINDO AMARELOS ADOIDADAMENTE SÓ CONTRA NÓS e com isso desestabilizando os nossos times, que já são bem mais fracos que a dupla grenal.
    NÃO PRECISARIA DISSO PARA OS INCOMPETENTES SEREM CAMPEÕES DO RURALITO.
    Por isso que dou GARGALHADA, sempre que ocorre algo que prejudique a dupla grenal e que eles se sintam impotentes, como o caso do “CURINTIA” garfear o Inter no Brasileirão anos atrás, exatamente como acontece SEMPRE COM OS CLUBES DO INTERIOR!
    É RUIM NÉ COLORADOS E GREMISTAS? Nós interioranos também achamos ruim. Mas com vocês é só de vez em quanto. COM A GENTE SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ A VIDA TODA!

  2. Velho, assino onde? Concordo com absolutamente tudo que foi escrito acima.

  3. Velho, assino onde? Concordo com absolutamente tudo que foi escrito acima. [2]

  4. Balejos diz:

    Também estou no “coro”do Antônio Fonseca. Na dúvida o que manda é o poder monetário/político dos clubes.

    Sobre o Vuaden, a única coisa que eu acho meio estranho é a recorrente afirmação de que ele deixa de marcar algumas infrações, “não dá qualquer faltinha”. Eu discordo um pouco disso. Acho que o estilo dele destoa do perfil dominante da arbitragem nacional, que se esconde “atrás do livro” ao invés de usá-lo de forma arrojada. Pelo menos aqui pela terrinha, o maior problema dos jogadores tem sido spray de pimenta, cassetete, os cachorros com fome e não a violência dos adversários. Apesar de alguns pensarem o contrário.

  5. Sid diz:

    Só escreveu besteira.

    O Vuaden apita no estilo normal, o brasil é que tem regras diferentes do resto do mundo.

    E o Mario Fernandes já tinha lesão não se machucou por causa de violência em grenal. Se informe melhor antes de escrever bobagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *