Gauchão série A2 – Riograndense-SM 2 x 0 Brasil-Pel (Estádio dos Eucaliptos)

O Brasil de Pelotas foi ao centro do estado enfrentar o Riograndense de Santa Maria. E perdeu. Foi o segundo jogo sob o comando de Rospide.

O Xavante não conseguiu superar o adversário de Santa Maria. Numa partida complicada, o índio foi dominado pelo periquito. O rubro-negro até conseguiu chegar algumas vezes ao gol adversário, mas sem grande perigo.

Os dois gols da equipe da casa saíram no segundo tempo. Após (nova) falha da zona defensiva do rubro-negro, Rangel abriu o marcador. 1 a 0, Riograndense. Após o gol, ficou ainda mais difícil para o Brasil de Pelotas chegar ao ataque. Todas as tentativas eram inúteis. E a pelota era violentamente tratada na base do bico. Vale campeonato…

O segundo tento, para a felicidade do público presente no estádio, saiu nos acréscimos. Num rápido contra-ataque, David tirou de Luiz Muller e tocou para Chiquinho que, em frente ao gol vazio, rolou a bola para o fundo da rede, selando a vitória. 2 a 0, Riograndense.

Com a derrota, o Brasil de Pelotas caiu para a terceira posição, com 25 pontos ganhos. Além disso, a outra consequência dessa partida foi o desânimo gerado em Pelotas. A saída de Luizinho Vieira ainda não foi – nem será – aceita pela torcida. A campanha era boa, o time evoluía e os reforços chegaram há pouco. Não dá para entender.

Foto: Carlos Insaurriaga.

O próximo adversário Xavante também é de Santa Maria. Desta vez, o Brasil enfrenta o Internacional, na próxima quarta-feira (2), no estádio Presidente Vargas, às 20h30min. Oremos.

FICHA:

Riograndense: Guilherme Costella; Rafael Pelezinho (Vagner), Sandro Muller, Alex Silveira e Macaé; Rangel, Odair, Tiago Corrêa (Edu Silva) e Chiquinho; Tiago Duarte (Deivid) e Kelson. Técnico: Tiago Nunes.

Brasil: Luiz Muller; Tiago Rannow, Uillian Nicoletti, André Ribeiro e Galego; Rodrigo Dias, Leandro Leite, Ezquerra e Alexandre (Alex Goiano); Alex Amado (Berg) e Willian Koslowski (Jabá). Técnico: Marcelo Rospide.

Gols: Rangel e Chiquinho (Riograndense).

Cartões Amarelos: Tiago Rannow, Rodrigo Dias, Ezquerra, Willian Koslowski, Alex Goiano e Jabá (Brasil); Rangel, Odair e Deivid (Riograndense).

Arbitragem: Márcio Heberlê Castelli, auxiliado por Haury Temp e Luiz Euclides Castiglione.

“Ah! É Luizinho!”,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2012, Riograndense-SM. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *