Gauchão série A2 – Internacional-SM 1 x 2 Brasil-Pel (Baixada Melancólica)

Ufa! Classificado. E, por ora, líder. A partida frente ao Internacional de Santa Maria superou as minhas expectativas, visto que imaginava uma derrota ou um ótimo empate. Para a minha surpresa, muito bem recebida, o Xavante conquistou a vitória, a classificação e a liderança.

O Brasil começou a partida pressionando o time da casa. Logo aos cinco, após escanteio, Ezquerra e Alex Goiano tabelaram, este marcando o primeiro tento rubro-negro. 1 a 0, Xavante. O time de Pelotas continuava em cima. Goiano quase marcou o segundo numa cobrança de falta. Porém, num contra-ataque rápido do time de Santa Maria, Lucas recebeu cruzamento e cabeceou no canto, empatando a partida.

O Internacional melhorou após o gol e passou a comandar a partida na Baixada Melancólica. Lucas quase marcou o segundo, assustando a torcida Xavante – cerca de trinta torcedores – presente no estádio. Perto dos 30, o time da casa chegou com Léo, mas Luiz Muller salvou.

Parecia que todos nós estávamos vendo o mesmo filme e o Brasil sofreria a virada, depois a derrota natural. A classificação, que antes estava tranquila, poderia vir a ser uma incógnita. E o time Xavante entraria pressionado no Bra-Far do próximo sábado (5). Felizmente, desta vez, houve um final feliz.

Num contra-ataque, o alívio. Tiago Rannow recebeu passe, invadiu a área, chutou, a bola desviou no zagueiro e entrou. Era o tento de desempate! 2 a 1, rubro-negro. Após o desempate, a partida ficou lá e cá até o fim do primeiro tempo.

Alex Goiano foi o autor do primeiro gol Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga.

Ficava a dúvida à torcida Xavante se o time conseguiria manter o placar por mais 45 minutos. Vencer não era mais uma opção, mas uma obrigação. Precisávamos disso.

Na volta do intervalo, o Brasil começou atacando e quase marcou, antes dos cinco minutos, com Uilian Nicoletti. A tentativa foi em vão. O time rubro-negro lutava com valentia, agarrando como podia o resultado positivo. O time da casa atacava como dava, alçando bolas na área a todo o momento. Felizmente a nós, Xavantes, doentes e apaixonados, a pelota não entrou.

Com a vitória, o Brasil respirou pela primeira vez sob o comando de Rospide. Classificado, a luta a partir de agora muda: terminar a primeira fase como líder e projetar uma mais tranquila e eficiente segunda fase. Nossos corações já não são tão jovens e resistentes. Precisamos de resultados mais tranquilos, por favor.

O novo desafio a ser encarado – e vencido, assim espero – é o clássico Bra-Far. O palco do espetáculo é o Estádio Bento Freitas e a apresentação ocorre no próximo sábado (5) às 15h30min. Todos os caminhos nos levam à Baixada.

FICHA:

Internacional-SM: Bastos; Rossi, Morelli e Darzoni; Xavier, Douglas Paré (Vainer), Rogério Patrola, Léo, Paulo Henrique (Michel) e Leandro (Julinho); Lucas Campos. Técnico: Sérgio Savian.

Brasil: Luiz Muller; Tiago Rannow (Marcelo Oliveira), André Ribeiro, Uillian Nicoletti e Galego; Leandro Leite, Dione, Ezquerra (Tiago Saletti) e Alex Goiano (Pierre); Alex Amado e Gavião. Técnico: Marcelo Rospide.

Gols: Alex Goiano e Tiago Rannow (Brasi); Lucas (Inter-SM).

Cartões Amarelos: Rossi, Morelli e Rogério Patrola (Inter-SM); Tiago Rannow, Leandro Leite, Tiago Saletti e Gavião (Brasil).

Arbitragem: André Cieslak, auxiliado por Júlio Cesar Rodrigues dos Santos e Vilmar Burini.

UM ADENDO: Minha namorada vai ser sócia do Xavante! Chorando caminhões pipa de orgulho, cambada! :D

“Sooooou da Baixada”,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2012, Inter SM. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *