É hora de fardar

Há mais de um mês, os torcedores de clubes das séries C e D acompanham quase que diariamente o caso Brasil, que já foi detalhado por aqui no dia 25 de Maio. Entretanto, todos focam muito na política que isso tudo envolve e esquecem de alertar para o maior objetivo de um clube: o futebol. Independente do senso de justiça, é imprescindível que se foque no aspecto futebolístico disso tudo, ou seja, talvez seja hora de olhar para dentro das quatro linhas. 

A paixão do torcedor xavante pode provocar irritação ao ser considerado time de série D, mas não há ofensa alguma nisso. Hoje o Brasil de Pelotas não tem um time para se garantir na C ou acabar subindo. É notório que o processo jurídico influenciou dentro de campo, bem como podemos ver que os resultados condizem com o que digo. Além disso tudo, existe o outro lado da justiça política, que daria o xavante como culpado da história – e daí é outro caso que prefiro deixar para os entendidos.

O time pelotense não é fraco, conta com bons nomes como Luiz Muller, Fabiano Eller – que parece ter reencontrado o futebol de nível – e Marcos Denner, porém não é suficientemente bom para uma série C. O básico é lembrar que a cobrança em cima do clube seria muito forte por parte da imprensa e do próprio torcedor. O que é melhor, se tornar um mero participante da série C ou protagonizar a D? É simples de se resolver.

O Brasil poderia focar de forma séria e definitiva na série D. Primeiro, com a ajuda financeira aos clubes com locomoção e hospedagens, os custos seriam diminuídos; segundo que o grupo A8, onde enfrentaria Arapongas (PR), Juventude (RS), Metropolitano (SC) e Mirassol (SP), não é de todo modo difícil de se classificar. Seria genial ver o xavante jogar e acabar subindo pelo futebol, não pelo que se decidiu num tribunal, com ternos e gravatas. Mesmo que isso tenha feito o Brasil cair, responder na bola, no carrinho e no chute de três dedos seria épico. Xavantes, façam o Bento Freitas ferver, apoiem o time e vençam onde o futebol mais importa: dentro de campo.

Que se perca na justiça, que se ganhe na história.

As fotos são do site do Brasil de Pelotas.

Toco y me voy
Douglas Beretta

Publicado em Brasil de Pelotas, Série C, Série D. ligação permanente.

12 Respostas a É hora de fardar

  1. Maurício Klaser diz:

    “Que se perca na justiça, que se ganhe na história.”

    Isso

  2. Paul diz:

    Um dia quero conhecer esse tal de Beretta.

  3. Vítor Dias diz:

    A ver mais adelante se teremos punição ao Brasil. Caso haja, não vai ser por falta de antecedentes.

    Entendo a ânsia xavante por JUSTIÇA, da qual eu compartilho, mas as chances eram nulas. Desde o início. Infelizmente.

  4. Ismael Lavallos diz:

    Porra, Beretta!! Coisa linda! Até que enfim alguém olhou a coisa pelo viés correto…

    Concordo totalmente, e ainda cito o exemplo do Inter, que foi pra Liberta em 2006 com “sangue nos zóio”, depois da GARFADA que levou no ano anterior!

    Só acho que a direção do Xavante não vai querer sair sem levar nenhum… se essa iniciativa, de jogar a “D” e subir no campo e na bola, partir da própria torcida do Brasil, o time todo se fortalece pro campeonato.

  5. beretta diz:

    Exato, Ismael, foi o que eu pensei. Com certeza o Brasil entraria EM CHAMAS no campeonato, mordendo canela e mastigando grama.

    Infelizmente ainda sou só um ROMÂNTICO do futebol.

  6. Maurício Klaser diz:

    Hora da torcida ficar ao lado dos jogadores, tem que jogar EM CHAMAS MESMO, a merda já foi feita. No estágio que chegou, a coisa pode ficar muito feia pro Brasil na C

  7. GebPOA diz:

    Ok. entendo o que vocês estão colocando quantoa ser ainda mais aguerrido para mostrar toda nossa força xavante. Mas o brabo de tudo isso é TODOS sabremos que tudo não passou, mais uma vez, de uma armação da CBF e tratarmos como se fosse NORMAL. Que horrivel estarmos assim acomodados com a ganância e perversão da justiça Brasileira.

  8. Junior II diz:

    Só há um erro nesta “novela”, o xavante não está atrás de JUSTIÇA, está atrás de uma vaga na série C !
    O fato é que foi utilizado um jogador sem condições de ser escalado, havia sido expulso na última partida do ano anterior, houve uma vantagem técnica indevida em função disto; isto sendo ignorado o Santo André teria sido prejudicado.
    O discurso de que o resultado do campo manteve o xavante na Série C também perde força quando verificamos que o que derruba o xavante não é a perda de seis pontos, nem mesmo três, ou um ponto, bastava perder um gol no saldo que tudo estaria igual ao Santo André na tabela do campeonato, o que fez a diferença foi o Joinville ter “tirado o pé” no jogo contra o xavante após já estar com a vitória assegurada e uma goleada no placar, tivesse o Joinville mantido o ritmo e não haveria o que se descutir !

  9. Ricardo Sache diz:

    Junior II, em pequena parte tens razão, se o resultado em campo tivesse sido o rebaixamento não haveria discussão, teria ocorrido dentro das quatro linhas. Mas não foi, ficamos por muito pouco, pouco mesmo na frente do Santo André, portanto eles estariam rebaixados. Em relação ao atleta “mal escalado”, tu estás tão mal informado quanto a maioria daqueles que emitem opinião a respeito. A FMF e a FGF emitiram “nada consta” em relação ao atleta, liberando ele para jogar. A CBF/máfia do futebol quando percebeu que seu “afilhado” seria rebaixado em campo, utilizou-se do seu braço “jurídico” para salvar o Santo André, mesmo sabendo que o erro era seu. Vide o primeiro julgamento do caso, onde o Brasil foi absolvido por quatro votos contra um. Como o SA estava perdido fez-se o golpe, num arremedo de julgamento (impetrado pelo “afilhado”) em cinco minutos foi dado um veredito (previamente decidido) exclua-se esse tal de Brasil e mantenha-se o nosso filiado/FPF. Então, Junior, a busca é sim por “justiça”, contra essa máfia que é a CBF. Só não enxerga isso quem realmente não quer, ou é mal intencionado ( como a maior parte da imprensa que só noticiou mentiras, e isso está sendo arquivado pois todos que difamaram o clube ainda vão responder por seus atos), ou ainda pertence ao grupo corrupto da CBF. Há ainda aqueles que tem um ódio visceral do Brasil e da torcida xavante, porque nunca saberão o que é ser xavante, e nunca poderão ser como nós. Só isso!

  10. Junior II diz:

    # 9, se o Santo André fosse protegido ou afilhado da CBF/FPF não acumularia rebaixamentos, tanto no brasileiro como no campeonato paulista !
    Eu até acho que as suspensões advindas das últimas partidas de campeonatos deveriam sempre ser transformadas em multa, realmente foi uma bola nas costas do xavante, mas e o Santo André !! Que culpa tem ? Lembrem que quem levou o caso do jogador irregular à justiça não foi o Santo André, e sim o Joinville. Esta conversa de que a FMF e a FGF emitiram o nada consta não se sustenta, a competição não era mineira e nem gaúcha, e sim nacional, quem poderia emitir nada consta era a CBF !!
    O que vou falar não se sustenta por não estar previsto, mas talvez o menos injusto fosse uma ou duas partidas entre o xavante e o Santo André, afinal de contas se o xavante não sabia da suspensão o Santo André também não pode ser punido, o fato é que o atleta suspenso participou da partida !

  11. Ismael Lavallos diz:

    #8, 9, 10

    Sejamos práticos: sabemos que o Brasil tem a representatividade de uma latinha de cerveja vazia e pisoteada junto à CBF, será que essa briga toda vai ajudar em alguma coisa? Eu nem acho que seja vantagem se manter filiado à uma confederação de interesses escusos, que faz enorme distinção entre seus afiliados e que tinha, há bem pouco tempo atrás, um presidente declaradamente corrupto; mas se for excluído, vai voltar a jogar como amador, descendo ainda mais!

    Sinceramente, não sei se qualquer das alternativas será realmente efetiva, mas entre espernear na C e protagonizar na D, acho a 2ª opção bem mais atrativa!

  12. Diogo Santos diz:

    Como torcedor do Caxias, vou dar minha opinião de fora, com resquícios de hostilidade porque afinal o Caxias foi prejudicado pelo atraso do início do campeonato. Conseguimos segurar o bom time vice campeão gaucho e pegaríamos várias equipes em fase de preparação, porém isso já virou passado.
    Concordo que o Santo André não possui mais prestígio que o Brasil frente a CBF, vide inúmeros rebaixamentos. O que ocorreu foi um erro do Brasil ao escalar o jogador e um erro da CBF ao dizer que ele estava em condições. Mas se os outros clubes decobriram o erro, o Brasil também deveria ter descoberto a tempo.
    O Treze está levando tudo as últimas consequencias pq eles não estão sequer na série D, não se classificaram. O Brasil pelo contrário tem um campeonato pra disputar e que daqui a pouco vai cair no colo do Pelotas se o imbróglio continuar.
    Era isso, espero que os xavantes eliminem a papada na D.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *