Sonho Rubro-Verde adiado

Em noite com lances e declarações polêmicas, São Paulo é derrotado de virada no Vermelhão da Serra e vê o sonho do acesso mais uma vez ser adiado.

Uma das maiores torcidas do estado terá que esperar mais um ano para voltar á elite do Gauchão. Foto: Deyver Dias/Jornal Agora.

Como era esperado, o jogo da quarta-feira (27) seria de pura tensão para as duas equipes. Só a vitória interessava para ambas, o que deixou o jogo com um gosto de final.

O nervosismo tomava conta tanto da torcida do Passo Fundo que compareceu em grande número ao Vermelhão da Serra, quanto da pequena, porém vibrante  torcida do Sampa, que mais uma vez se fez presente a muitos quilômetros de distância. Além disso, cerca de 300 torcedores rubro-verdes foram ao Aldo Dapuzzo acompanhar a partida por um telão, montado pela direção do clube.

Nem o mais otimista São-Paulino imaginaria que, logo a 1 minuto de jogo, Maicon Sapucaia, após roubada de bola,  daria um passe açucarado para Rafael Refatti. O camisa 9 do Sampa só teve o trabalho de dar um leve toque por cima do goleiro e colocar a bola no fundo da rede.  Neste momento, a festa era rubro-verde, tanto em Rio Grande, quanto em Passo Fundo.

A partir daí, o nervosismo tomava conta da equipe de Passo Fundo. Neste momento, São Paulo estaria classificado e comandava as ações do jogo enquanto tocando a bola com espaço principalmente no meio campo. Porém, a partir dos 10 minutos da etapa inicial, o Sampa começaria a recuar, fazendo com que a equipe adversária gostasse do jogo, e passasse a pressionar de forma absurda a meta do goleiro Willian, que operava verdadeiros milagres. Durante os próximos 35 minutos, a zaga do São Paulo seria bombardeada, principalmente com escanteios e conseguiria principalmente com Teda e Cirilo afastar as jogadas de perigo.

Assim acabaria o primeiro tempo. O Sampa classificado, com 1×0 no placar e o Passo Fundo em busca da virada frente aos seus torcedores. Durante o intervalo viria a cena mais polêmica da partida. Cena esta, protagonizada fora das quatro linhas.

Em entrevista a TV COM, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Noveletto visivelmente declara escancaradamente sua preferência pela vitória da equipe de Passo Fundo, dizendo inclusive o que a equipe da casa “teria de fazer” para sair com a vitória. Entrevista esta, que causou descontentamento por todos os torcedores do São Paulo que acompanhavam a partida pela televisão.

Na volta para o segundo tempo, todos esperavam a equipe de Rudi mais ligada, e menos recuada. Mas infelizmente, não foi o que se viu. Pelo contrário, a pressão da equipe da casa continuava forte.

Até que aos 9 minutos, por uma “FATALIDADE”, o árbitro Francisco Neto marca um pênalti polêmico, onde Rodrigo Gaúcho visivelmente não toca o jogador do Passo Fundo com tal força que possa ser marcada a infração. O segundo cartão amarelo é mostrado ao volante, deixando o Sampa com 10 homens na partida. Após muita reclamação pelo lado rubro-verde, Guto, vai para a cobrança e guarda, deixando 1×1 no placar, fazendo com que a classificação ficasse com o Brasil de Pelotas, que vencia o União-FW por 3×1 em Pelotas.

Inevitavelmente, o Passo Fundo viria ainda mais para cima. E o Leão sem um de seus volantes, seria obrigado a sacar seu centroavante de campo e colocar mais um homem de defesa. Mas de nada adiantaria.

Aos 16 minutos, viria a ducha de água fria. Após cruzamento de escanteio, Diego cabeceia a bola para o fundo das redes, sem chances para o goleiro Willian. A festa agora era ficava por conta da torcida de Passo Fundo.

Daí então, o que se viu foi um jogo ainda mais truncado e sem muitas chances para nenhuma das equipes. O Passo fundo, pouco assustava, porém, administrava a vitória com um envolvente toque de bola. Aos 21 do segundo tempo, em jogada dura, Barão do Passo Fundo, também é expulso de campo, animando o Sampa que passaria novamente a ter igualdade numérica.

Rudi ainda tentaria lançar os atacantes Juliano e Tainã ao gramado, porém, ambos pararam na forte marcação do time de Passo Fundo.

Assim, acabou a partida no Vermelhão da Serra. O Passo Fundo agora segue sua caminhada rumo a elite gaúcha, e no próximo final de semana estreia no quadrangular final da Divisão de Acesso, que contará também com o Guarany de Camaquã, o União Frederiquense e o Esportivo. Enquanto o time de Rio Grande está eliminado e irá se preparar para a Copa da FGF, que começa em Agosto.

Para a fanática torcida do Sampa, fica com certeza o sentimento de que poderia ter sido melhor, principalmente pelos pontos que foram perdidos dentro de casa. Porém, é de se admitir que vontade não faltou aos seus jogadores, que honraram muitas vezes com salários atrasados, o manto rubro-verde. Para a direção, com certeza a falta de apoio das empresas de Rio Grande mais uma vez foi um fator que influenciou no fracasso em busca do acesso. Agora, o São Paulo irá em busca do título da Copa Hélio Dourado, certamente, com mudanças no elenco e comissão técnica, buscando assim, montar uma base para o time que irá novamente buscar o tão sonhado acesso no ano de 2013.

A indignação da torcida, ficou por conta das declarações do presidente Francisco  Noveletto, que mais uma vez não foi feliz no que disse, onde visivelmente declarou preferir a vitória do Passo Fundo. Fatos como este, só mancham o futebol do interior gaúcho, que parece muitas vezes estar se transformando em um negócio, enquanto times tradicionais amargam o terror da Divisão de Acesso.

FICHA TÉCNICA:

Passo Fundo (2)- Souza, Barão, Mario, Glauber, Diego, Marcus, Gil, Fabiano Diniz (Sertãozinho), Diego Miranda (Da Silva), Guto (Fininho), Sandro Sotilli. Técnico – Ricardo Attolini.

São Paulo-RG (1) – William, Mateus (Juliano), Teda, Cirilo, Alex, Maciel, Rodrigo Gaúcho, Maicon Sapucaia (Tainã), Anderson Ijui, Rafael Refatti (Gian), Robert. Técnico – Rudi Machado.

Local: Vermelhão da serra.

Árbitro: Francisco Netto / Francisco Noveletto

Assistente 1: Cristiano Henns.

Assistente 2: Rafael Alves.

O sonho não acabou, apenas foi adiado. Em 2013 o leão voltará a rugir na Divisão de Acesso.

“Leão do Parque glória e paixão, reina São Paulo no meu coração.”

Lucas Costa Linck

Publicado em Divisão de Acesso 2012, Passo Fundo, São Paulo-RG. ligação permanente.

5 Respostas a Sonho Rubro-Verde adiado

  1. Prestes diz:

    Time com BARÃO na lateral e Sottilli no ataque é imbatível na Segundona.

  2. Também achei que não foi pênalti no lance contra o Sampa. Seria bom um comentário de alguém de Passo Fundo que foi ao jogo, avaliando se foi ou não.

  3. Maurício Klaser diz:

    Noveletto, sempre ele, nem comento mais

    Triste

  4. jacson rodrigo diz:

    Pela TV COM ficou escancarado 2 penaltis não marcados contra o Passo Fundo no 1o tempo… acho que o juizão ficou sabendo e acabou marcando este no 2o.

  5. Junior II diz:

    #4, não vi o jogo, mas fiquei com uma dúvida no seu comentário, os penaltis do primeiro tempo seriam à favor do Passo Fundo, é isto ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *