Série D – Mirassol 2 x 2 Brasil-Pel (Estádio José Maia)

O time Xavante saiu de Pelotas rumo ao estado de São Paulo para enfrentar o Mirassol pelo campeonato brasileiro série D. Líder com quatro pontos, o rubro-negro viajou com o objetivo de tentar trazer um ponto – ou, sendo mais AMBICIOSO, uma vitória.Os comandados de Rogério Zimmermann, entretanto, viram o time da casa sair na frente aos 10 minutos da primeira etapa. Caion tocou na saída de Luiz Müller e abriu o marcador no José Maia. 1 a 0, Mirassol. O resultado obviamente não agradava ao Xavante.

A partida estava acirrada, mas o time da casa jogava melhor. Meu pai reclamava enquanto ouvia o jogo pelo rádio. Irritação que chegou ao auge – fazendo-o desligar o aparelho por alguns segundos – após a bola na trave na cabeçada de Caion. O time paulista continuava em cima e perdeu grandes chances de ampliar o marcador.

Na volta do intervalo, o Brasil de Pelotas veio diferente. Colocou em campo Gustavo Papa, Márcio Jonatan e Alexandre. O time melhorou muito. A segunda etapa, com certeza, foi rubro-negra! Porém, quem mexeu no placar foi o time da casa, após drible e chute de Caion – de novo! Mirassol 2, Brasil 0.

A partir daí, o rádio foi desligado por meu pai. “Gastar pólvora em chimango” foi uma das frases. Mas ele é fanático, teimoso e sócio desde 1963 do Grêmio Esportivo Brasil e acabou por ligar novamente o aparelho que transmitia, até o momento, uma dura derrota. Fanatismo e teimosia que foram recompensados quando Tiago Rannow cruzou e, de peixinho, Willian Kozlowski mandou para o fundo da rede. Xavante descontava e ganhava vida na partida.

A pressão pelotense continuava, até que aos 40 minutos da segunda etapa, o estreante Márcio Jonatan interceptou o cruzamento que atravessara toda a área, empatando e dando ao Brasil um importante ponto na tabela de classificação.

O Xavante continua na liderança do grupo A8 com cinco pontos ganhos, ao lado do Arapongas/PR – este está em primeiro em razão do saldo de gols. A próxima batalha CAMPAL ocorre apenas no dia 29 de julho, pois folga na próxima rodada. A partida do dia 29 será no estádio Bento Freitas frente ao mesmo Mirassol, a partir das 15 horas.

Avante, Xavante!

A foto é de Bê Caviquioli.

FICHA:

Mirassol: Leandro Santos; Eduardo Arroz, Augusto, Murilo Henrique e Leomir (Ernane); Mineiro, Alex Silva, Luciano Sorriso e Victor Dourado (Abuda); Borebi e Caion (Arnaldo). Técnico: Ivan Baitello.

Brasil-Pel: Luiz Muller; Tiago Rannow, Jonas, Fabiano Eller e André Ribeiro; Leandro Leite, Wender, Dione (Alexandre) e Willian Koslowsky; Alex Amado (Gustavo Papa) e Marcos Denner (Márcio Jonathan). Técnico: Rogério Zimmermann.

Gols: Caion (2x) (Mirassol); Willian Koslowsky e Márcio Jonathan (Brasil-Pel).

Cartões Amarelos: Eduardo Arroz, Murilo Henrique e Leomir (Mirassol); André Ribeiro e Márcio Jonathan (Brasil-Pel).

Arbitragem: Marcos Mateus Pereira, auxiliado por Antônio Guimarães Lugo e Eduardo da Cruz.

“Com esperanças”,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Série D. ligação permanente.

2 Respostas a Série D – Mirassol 2 x 2 Brasil-Pel (Estádio José Maia)

  1. Franco Garibaldi diz:

    Não esperava que o Brasil buscasse o empate após o 2 a 0. Lembro que acessei o twitter pela última vez antes da sessão de cinema com a filhota começar e estava 2 ao. Sorte que veio o empate e na outra partida, entre Arapongas e Mirassol, o primeiro venceu, o que não fez ninguém disparar na tabela.

    Agora é esperar que o Juventude faça valer o jogo em casa e vença o Arapongas, atual líder, retomando a ponta. E, se possível, convencendo, nem que seja só um pouquinho o torcedor, de que é possível.

  2. Vi a foto do Gustavo Papa e quase tive uma SÍNCOPE.

    Resultado melhor que encomenda do Xavante. Sorte que o Mirassol deixou de jogar depois de fazer os gols

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *