Voltamos

Primeiro, quero pedir desculpas ao pessoal do Toda Cancha, eu disse várias vezes que ia mandar textos dos jogos do Passo Fundo, mas acabei não enviando.

Desculpas enviadas, vamos aos fatos:

Na 1ª fase o Passo Fundo classificou-se em segundo no grupo, atrás justamente do Esportivo de Bento Gonçalves e na frente do União Frederiquense. O Esportivo classificou-se com 34 pontos, o Passo Fundo em segundo com 32 pontos e o União em sexto com 27.  No grupo 1 o Guarany de Camaquã classificou-se em segundo, atrás do Brasil de Pelotas.

Antes do início da segunda fase, com o término do Costelão 2012, os times classificados tinham direito a contratar 3 jogadores da 1ª divisão. O Passo Fundo investiu nos dois laterais do Veranopolis (Fininho e Emanuel) e no meia Jean Paulo do Cruzeirinho, além do Alemão Matador Sandro Sotilli que pertencia ao Passo Fundo e estava por empréstimo no São Luiz de Ijuí.

Dessas 3 contratações, NENHUMA se firmou como titular do Passo Fundo e isso explica o porquê a diferença técnica entre Passo Fundo e União mudou tanto na segunda fase.

Na segunda fase o União garantiu a classificação tranquilamente com uma rodada de antecedência, enquanto o Passo Fundo suou para vencer de virada o São Paulo de Rio Grande em casa, por 2 a 1.

E, enfim, se definia os 4 times que se esfaqueariam pelas 2 vagas no Costelão 2013. Esportivo, disparado o melhor time da competição e franco favorito, União Frederiquense, que vinha extremamente embalado e com o apoio da cidade, o Guarany de Camaquã que era a surpresa sendo o único time do grupo 1 no quadrangular final e o Passo Fundo que não inspirava confiança na torcida.

Jogo a Jogo rumo à primeira:

Passo Fundo 2 x 2 Esportivo

O Passo Fundo enfrenta o Esportivo de igual para igual, mas o Esportivo mostrou que era mais time e com Ediglê (ou como dizia o Muricy: EdigReee) comandando a zaga segurou o empate no Vermelhão da Serra.

União Frederiquense 1 x 0 Passo Fundo

Jogo sem transmissão da TV, temos que nos basear pelo que a Rádio transmite. Segundo a transmissão só deu União, mas o Passo Fundo resistia até que aos 47 minutos numa bola cruzada na área, o goleiro Souza do Passo Fundo caça borboletas e MANIVELA, para delírio do pessoal do Asa de Águia, marcou de cabeça o gol da vitória do União.

Guarany de Camaquã 2 x 1 Passo Fundo

Sim, este é o jogo onde o bandeirinha teve uma Lombalgia, o que atrasou o jogo em 5 horas, já que a nossa gloriosa FGF não enviou nem 4º arbitro pro jogo e por breves instantes se cogitou escalar um bandeirinha do futebol amador da região.

Com a bola rolando, Sotilli perde o gol mais feito da sua carreira, sozinho dentro da pequena área, sem goleiro e sem ninguém para atrapalhar coloca na trave e o Guarany vira o primeiro tempo vencendo por 1×0. No Segundo Tempo, Guto empata de pênalti, mas logo depois, ele, Souza, falha bizarramente e toma um gol pelo meio das pernas de um chute realizado da linha de fundo.

Passo Fundo 1 x 1 Guarany de Camaquã

O Passo Fundo vinha pressionado pelos maus resultados, além disso, o União havia vencido o Esportivo no dia anterior e os dois se encaminhavam a passos largos para a primeira divisão. Soma-se a isso um péssimo jogo do Passo Fundo em casa e pronto, temos um empate que praticamente sepultava as chances do Passo Fundo.

Passo Fundo 2 x 0 União Frederiquense

O Passo Fundo vence tranquilamente o União, que claramente tirou o pé no segundo tempo para se poupar pro jogo contra o Guarany de Camaquã em casa. Já o Passo Fundo dependeria de um milagre.

Esportivo 0 x 1 Passo Fundo e União Frederiquense 1 x 2 Guarany

Daquelas tardes que o futebol mostra o seu valor, o jogo do União é o jogo da TV, logo o jogo em Bento Gonçalves é na base do radinho. TV ligada no jogo em Frederico Westphalen e rapidamente já está 2×0 pro Guarany de Camaquã que jogava pela sua honra e glória (não existe relação sobre o Guarany ter feito a sua melhor partida nesse jogo e o fato de um político passo-fundense ter ido a Frederico Westphalen com uma maleta com R$10, 000 para entregar ao time).

Em Bento, o Passo Fundo fazia 1×0 com Glauber (ainda não vi o Gol, não posso realizar comentários) e segundo um amigo que foi para Bento ver o jogo, a própria torcida do Esportivo cantava “ENTREGA TIVOOO”. O Esportivo não ameaçou, o União diminuiu e o Passo Fundo subiu para a 1ª Divisão.

Resumo de Esportivo 0 x 1 Passo Fundo

Local: Montanha dos Vinhedos (Bento Gonçalves).

No apito: Leandro Vuaden.

Gol: Gláuber 7’/2T.

Esportivo: Adilson; Dirley, Deurick, Victor, Raone; Fábio Oliveira, Mateus Santana, Lucas Winck, Felipe (Joninhas); Maranhão (Luan), Mauro (Cadu). Téc.: Luis Carlos Winck.

Passo Fundo: Souza; Fininho, Mário (Bergamin), Gláuber, Danilo; Diego, Marcos (Wagner), Jean Paulo, Dudu; Maikel, Guto. Téc.: Ricardo Atolini.

Enquanto os jogadores voltavam de Bento, uma multidão se reuniu no Vermelhão da Serra para esperá-los. Para quem não sabe o Vermelhão da Serra fica praticamente em uma das saídas de Passo Fundo, o que originou uma cena bizarra de celebração. Havia uma Marajó (sim, uma Marajó) que comandava a festa e passava as informações pro pessoal presente. O senhor que estava com o microfone em uma mão e uma lata de cerveja na outra enxerga um ônibus vindo na direção do Vermelhão da Serra e grita:

– Lá vem o Esporte Clube Passo Fundo, vamos recebê-los!!!!

O Ônibus era dos funcionários de uma empresa de alimentos que voltavam do trabalho e abriram a janela para comemorar com o pessoal que estava ali no vermelhão.

Tirando esse leve equívoco, só alegria na carreata dos jogadores em cima do caminhão dos bombeiros e dos torcedores que vêem a equipe voltar à primeira divisão depois de 6 anos de espera.

Jogadores do elenco que merecem ser citados

Souza: Goleiro que falhou bizarramente 2 vezes na reta final e nunca passou segurança para a torcida.

Barão: Aquele mesmo, ex-Inter, merece ser parabenizado por ser o primeiro lateral a vestir a camiseta do Passo Fundo e conseguir correr de calção dos últimos 5 anos.

Glauber: Fez o gol da classificação, zagueiro grandalhão e defensor da idéia de que “Pescoço pra baixo é canela”.

Diego: Esse é um blog de família, não posso relatar o carinho que a torcida do Passo Fundo nutria pelo lateral esquerdo.

Gil: Possivelmente o melhor jogador do Passo Fundo na fase final, volante de boa resistência física e qualidade técnica que foi fundamental na reta final.

Diego Miranda: Baixinho, canhoto, rápido e ligeiro. Era o cérebro do Passo Fundo.

Sandro Sotilli: O Alemão Matador fez uma grande segunda fase, deixou a desejar na fase final, mas era o grande líder do grupo.

Guto: O Cara. O Principal responsável pela subida do Passo Fundo, artilheiro da equipe na segundona, era a principal arma ofensiva do time.

Sertãozinho: Xodó da torcida. Aquele atacante baixinho que entra pra fazer uma correria. A partir dos 20 minutos do primeiro tempo já se escutava “Poeeeeee o Sertaoooooozinhoooo, buroooo” pelo Vermelhão.

As fotos são do site do Clube Esportivo de Bento Gonçalves.

E era isso, nos vemos no Costelão 2013.

Ps: Sei que o texto ficou longo, mas comecei a escrever e cada vez lembrava algo.

Ps 2: VOLTA FELIPE, TEU POVO TE AMA.

Fred Salomão

Publicado em Divisão de Acesso 2012, Esportivo, Passo Fundo. ligação permanente.

7 Respostas a Voltamos

  1. Parabéns pelo retorno do PF à Série A!

    Engraçado esse CONSCIENTE coletivo que há entre os que acompanham o futebol, eu tava lendo o início da matéria e pensei: “Bah, bem que o Felipe podia retornar pra jogar o BAGUALÃO 2013”!

    No mais, fiquei feliz por termos dois times tradicionais de volta à Série A. Só lamento o fato de que da Região Centro-Sul do estado, só seguiremos com o Pelotas na Primeirona.

  2. Franco Garibaldi diz:

    Pra mim, é um misto de alegria, pela volta de dois times tradicionais ao COSTELÃO, mas também ficaria contente se os dois que sobraram subissem, pois representariam algo diferente pro campeonato, tipo aquela vez em que o São Gabriel subiu.

    De qualquer forma, parabéns a ambos!

  3. Giaretta diz:

    Parabéns ao Passo Fundo pela volta, time foi comendo pelas beiradas e numa grande arrancada conseguiu o acesso.
    Estranhei o fato da torcida não gostar do Diego, eu o considerava um bom lateral em 2008 no Ypiranga, além de que foi decisivo contra o Brasil de Farroupilha naquele ano e agora contra o São Paulo.
    Além disso, lembras o nome do Sertãozinho?

  4. Giaretta diz:

    che, olhei agora, eu jogava bola com o Diego Miranda aqui em Getúlio. achei que ele fosse o sertãozinho, já que é de sertão também.

  5. Vini Araujo diz:

    Grande Passo Fundo.. parabéns pela volta e que possa fortalecer novamente o futebol tradicional da cidade que merece estar na elite.

  6. Zezinho diz:

    Baita contribuição, Fred.

    Confesso que estava torcendo pelo Guarany de Camaquã pela NOVIDADE em si, mas é de bom grado a volta do Passo Fundo, comandado por Sandro Sotilli.

    Sejam benvindos à elite :)

  7. Pingback: NA BOCA DO TÚNEL – Final do Acesso: Passo Fundo x Esportivo (jogo de ida). | Toda Cancha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *