Guia Segunda Divisão Gaúcha 2012 (Série B) – Parte I


APRESENTAÇÃO

A dificuldade na pesquisa sobre a terceira divisão do futebol gaúcho começa na denominação. Dentro de um projeto de “alfabetização” do futebol brasileiro, os nomes mudam anualmente e pipocam impunemente séries A1, A2, A3, divisões de acesso e divisões especiais, em detrimento das já clássicas e suficientemente explicativas, primeira, segunda e terceira divisões. E nesse mundo-micro-blog não foi cometida a transgressão de recordar dos primeiros e segundos quadros, veteranos… próprios das várzeas espalhadas por toda a Nação.

No Rio Grande do Sul, a terceira divisão é oficiosamente denominada Campeonato da Segunda Divisão de Futebol Profissional – Série B da FGF – Edição 2012. No entanto, não há de se ter dúvidas, que a dinâmica linguística e a imaginação dos filhos e filhas da terra deixarão a porteira somente encostada, para que possa adentrar a TERCEIRONA nos bolichos com maior respeitabilidade. Aqui, em situação difícil, optou-se pela contração do nome interminável transformando-o na Segunda Divisão Gaúcha, mas noutros momentos, garantindo a audiência dos invasores de bolicho, não será estranho que salte uma TERCEIRONA GAUDÉRIA em letras garrafais, ou outras denominações poeticamente abagualadas. Aos puristas, cínicas desculpas.

A terceira divisão é disputada desde, pelo menos, 1967 e tem sofrido interrupções ao longo dos anos. O certame foi jogado pela última vez em 2003, e passados OITO ANOS está de volta para a satisfação de DEZ COMUNIDADES do interior do Estado. Do final da década de 60 até o início dos anos 2000, a competição teve ONZE EDIÇÕES. Segue quadro com os campeões e vice-campeões de 1967 a 2003.

Em 2012, serão ONZE CONJUNTOS batalhando por duas vagas na Divisão de Acesso 2013. De início, quatorze clubes e associações demonstraram interesse na competição, mas a Associação Rosário de Esportes, o Cachoeira Futebol Clube e o Esporte Clube Uruguaiana, por motivos diferentes, desistiram da disputa. Mesmo que não se possa afirmar que a não participação destas três instituições tenha a mesma motivação, entretanto, é possível identificar a questão financeira como pano de fundo para a decisão. Apesar das baixas, a bola vai rolar da Região Metropolita até as Missões e da Campanha ao Noroeste Rio-grandense, passando ainda pela Serra e pelo Planalto Médio gaúcho. Segue um mapa para ilustrar.

Cumprindo com o objetivo de divulgar e incentivar a prática do futebol do interior do Rio Grande do Sul, segue um perfil resumido dos clubes e associações que disputarão a Segunda Divisão Gaúcha 2012. Essa primeira parte é dedicada ao GRUPO A.

Fundação: 26 de Março de 1936.

Alcunha: Índio Capilé.

Cancha: Estádio Monumental do Cristo Rei, inaugurado em 1961, com capacidade  para aproximadamente 14.000 almas.

Site: ceaimore.com.br

Súmula Histórica: no terceiro mês de 1936, em São Leopoldo, nascia o Aimoré. A primeira sugestão de nome para a agremiação foi Maba Foot-Ball Clube, mas prevaleceu Clube Esportivo Aimoré. O Clube tornou-se profissional em 1953, quando foi convidado a disputar a primeira divisão do futebol gaúcho. Em 1996 fechou o departamento de futebol profissional, mas manteve as categorias de base. O retorno ao futebol profissional aconteceu em 2006 e neste ano o Índio Capilé lutará por uma vaga na Divisão de Acesso 2013.

Melhores Campanhas

1942, 1943, 1945, 1950 e 1951 / Campeão Citadino de São Leopoldo.

1959 / Vice-Campeão de Porto Alegre, tendo em 62 jogos, perdido somente 3 vezes, comandado por Mengálvio, O ETERNO.

1966 / Vice-Campeão do Interior.

1982 e 1987 / Vice-Campeão Gaúcho da 2ª Divisão.

1981 e 1987 / Campeão Gaúcho de Juniores (Sub-20).

2007 / Campeão da Taça Cidade de Canoas (Sub-17).

Rivalidade

O rival histórico do Aimoré é o Esporte Clube Novo Hamburgo, havia também uma pequena rusga com o XV de Novembro de Campo Bom e mais recentemente instalou-se outra disputa, entre os aimoresistas e o Grêmio Esportivo Sapucaiense.

Temporada 2012

ACESSO, essa é a palavra que norteará a temporada aimoresista. É de consenso entre todos os envolvidos com o alvi-azul que se não subir neste ano, a coisa degringola de vez. Ao que parece, tudo se encaminha para bons resultados, há um grupo com peças interessantes e experientes, como os recém-chegados Bruno Sá e Émerson (aquele volante ex-Grêmio), profissionais com bagagem na CASAMATA e uma direção que está se ESMERANDO para retirar o clube da Segunda Divisão, imediatamente.

Na primeira fase os adversários serão: Igrejinha, Gaúcho de Passo Fundo, Garibaldi, Atlético Carazinho e Nova Prata. Pelo que já foi investido e pela estrutura e tradição, o Índio Capilé carrega a OBRIGAÇÃO de pontear o grupo e obter classificação sem QUALQUER sobressalto. A estreia será fora de casa contra o Igrejinha, no dia 04/08, para a qual já há uma mobilização da turma capilé para seguir o Índio.

Fundação: 12 de maio de 1918.

Alcunha: Periquito do Boqueirão.

Cancha: Estádio Wolmar Salton, com capacidade para aproximadamente 5.500 almas. Posto à venda em 2012. O Clube mandará seus jogos no Estádio Vermelhão da Serra.

Site: http://sportclubgauchopassofundo.blogspot.com.br

Súmula Histórica: o SC Gaúcho surgiu em 1918, na varanda da antiga “Casa Barão” em Passo Fundo. Fundado por desportistas, o Periquito do Boqueirão nasceu “Gaúcho” como representante do ânimo dos habitantes do extremo sul brasileiro. O verde e branco do Planalto Médio figurou pela última vez na primeira divisão do RS nos certames de 2006 e 2007, quando foi rebaixado e novamente fechou as portas do futebol profissional. O Gaúcho inicia a Segunda Divisão para amenizar a venda do Estádio Wolmar Salton, posto a leilão para saneamento de pendências com a justiça e saldar dívidas. Em 2012, o Periquito mandará seus jogos no Vermelhão da Serra e, cogita-se, que uma parceria com o poder público municipal possa viabilizar a construção de uma nova cancha para o clube.

Melhores Campanhas

1966 1977 e 1984 / Campeão Gaúcho da 2ª Divisão.

1970 / Campeão da Copa Everaldo Marques da Silva.

2000 / Campeão Gaúcho da 3ª Divisão.

2004 / Vice-Campeão da Copa FGF.

Rivalidade

O Gaúcho disputa o clássico GA-PAS contra o Esporte Clube Passo Fundo. O duelo também é conhecido como clássico do Planalto Médio.

Temporada 2012

O Alviverde do Planalto Médio resiste por mais uma época e tenta com muita bravura fazer valer a assertiva: o Gaúcho jamais morre. Com 94 anos completos, o ano dos aficionados do SC Gaúcho está sendo marcado por perdas, primeiro deixou o campo a existência Daison Pontes, zagueiro rudimentar e um dos grandes, senão o maior expoente, que formou a linha defensiva do clube. Outra perda imensurável para os torcedores do Periquito do Boqueirão foi a venda do Estádio Wolmar Salton, entregue para saldar dívidas da agremiação.

No entanto, mesmo com a situação financeira adversa e sem sua cancha, o conjunto passo-fundense conseguiu reunir forças para a disputa da Segunda Divisão Gaúcha. A base do time profissional será formada por jovens recrutados em peneiras na Capital Nacional da Literatura e por contratações pontuais. O Alviverde estreia longe de sua gente, contra a Associação Nova Prata, na Serra. As partidas como local serão disputadas no Vermelhão da Serra.

Fundação: 1º de Julho de 1970.

Alcunha: Galo da Serra.

Cancha: Estádio Paulo Coutinho, com capacidade para aproximadamente 5.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: o clube carazinhense nasceu da fusão entre o Grêmio Atlético Glória e o Veterano Futebol Clube, e com o passar do tempo ganhou a alcunha de Galo da Serra. O Atlético Carazinho reabriu suas portas em 2009, disputando a antiga Segundona Gaúcha e a Copa RS, e tentará recolocar a cidade natal de Leonel de Moura Brizola no mapa do futebol gaúcho. Para além dos títulos de maior CANCHA RETA da América Latina e maior entroncamento rodoviário do Brasil, o Atlético é a esperança carazinhense de retornar ao círculo do futebol profissional do RS.

Melhores Campanhas

1974 / Campeão do Interior Gaúcho.

1975 / Campeão da Copa Atlântico.

1994 / Campeão Gaúcho da Série B.

Temporada 2012

Comandado por Edgar Peres Soares, o Galo da Serra disputará a Terceirona Gaúcha com jogadores jovens. A expectativa é que uma campanha razoável do quadro carazinhense possa chamar a comunidade para participar da vida do clube. Uma das iniciativas para garantir público nas partidas como local é jogar em dias e horários com menor concorrência dos campeonatos profissionais de maior visibilidade. Uma das alternativas são as sextas-feiras à noite. No entanto, a realização das partidas neste horário depende de reformas na iluminação do Estádio Paulo Coutinho, o que exige parceria com a Fundescar para a realização dos reparos na cancha.

Nas quatro linhas, o Atlético foi derrotado por 0 a 2 pelo Três Passos, em amistoso preparatório das duas equipes para a Segunda Divisão. No próximo domingo (05), o time carazinhense estreia no certame, como local, contra a Associação Garibaldi de Esportes.

Fundação: 26 de abril de 1930.

Alcunha: Tricolor do Vale do Paranhana.

Cancha: Estádio Carlos Alberto Schwingler, com capacidade para aproximadamente 3.000 almas.

Site: esporteclubeigrejinha.com.br

Súmula Histórica: o Tricolor do Vale do Paranhana nunca disputou a elite do Campeonato Gaúcho, militando por vários anos nas Séries B e C do Estadual. No entanto, nem sempre o departamento profissional esteve ativo. A partir da última década, o clube investiu forte nas categorias de base, constantemente chegando aos mata-matas dos Estaduais amadores. Com um elenco jovem, com seus jogadores egressos da base tricolor, o Igrejinha volta ao convívio das grandes competições em 2012.

Melhores Campanhas

1968 e 1980 / Campeão Gaúcho da Terceira Divisão.

Temporada 2012

O plantel E.C. Igrejinha para a disputa da TERCEIRONA foi constituído pela gurizada da equipe júnior e algumas contratações de jogadores mais experientes. Em amistoso contra o Novo Hamburgo, o Tricolor Igrejinhense saiu derrotado por 1 a 0. Estiveram em campo: Fernando; Diogo (depois Teteu), Cleiton, Natan, Guilherme, Pires, Gelson (depois Micael), Dener, Didu (depois Guilherme Pitoco), Firmino (depois Mike) e Crouch (que não é aquele). O time é comandado por Everton Luiz, na preparação física Edson Coffi e o preparador de goleiros é Cristian Ritzel.

Fundação: 18 de agosto de 1998.

Alcunha: Índio.

Cancha: Estádio Alcides Santa Rosa, com capacidade para aproximadamente 5.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: a AGE encarna o ressurgimento do Grêmio Atlético Guarany, cuja fundação remonta a 1940. A década de 1990 do conjunto de Garibaldi só pode ser definida pelo termo ABSURDO, pois, nesse tempo o clube alcançou a elite do futebol gaudério, em 1996, e também decretou falência. O Estádio Alcides Santa Rosa foi arrematado em leilão pela Prefeitura Municipal e, em 1998, surgia a Associação Garibaldi de Esportes (AGE). Em 2004 a equipe serrana disputou a Segundona Gaúcha, atual Divisão de Acesso, e foi eliminada na 2ª fase.

Melhores Campanhas

1996 / 6° lugar no Campeonato Gaúcho da 1ª Divisão.

2009 / 4° lugar no Estadual de Juniores.

2009 – 4º lugar na Copa RS (sub-19)

2009 e 2012 / Bicampeã da Santa Catarina Cup (categoria de base).

Rivalidade                                                                                                                           

A Associação Garibaldi de Esportes, como herdeira histórica do Guarany, tem como adversário regional o Clube Esportivo de Bento Gonçalves.

Temporada 2012

A Associação Garibaldi também apostará na mescla entre a piazada da base e jogadores que conhecem as picadas do interior gaúcho. Entre os experientes está o meia atacante Diogenes Oliveira (33), que já atuou no Pelotas, Santo Ângelo, Santa Cruz, São José-POA, São José de Cachoeira, Cerâmica e Brasil de Farroupilha. Outro meia atacante contratado foi Alexandre Dias (21), que apesar de jovem, já perambulou pelo RJ, SP e RO. Também chegou o zagueiro Leandro dos Santos (27), que traz no currículo passagem pelo Cerâmica, Juventude, São Gabriel, Guarani-VA, Novo Hamburgo, Pelotas e Glória e Vacaria. A AGE estreia fora de casa, no dia 05 de agosto, contra o Atlético Carazinho.

Fundação: 10 de abril de 2003.

Alcunha: Tricolor da Serra.

Cancha: Estádio Municipal Doutor Mario Cini, com capacidade para aproximadamente 6.000 almas.

Site: sem informação.

Súmula Histórica: a Associação Nova Prata de Esportes Cultura e Lazer tem fundação datada em 2003 e surgiu, segundo relato de seu Presidente Fundador, da união entre diretores do antigo Grêmio Pratense, do clube de futsal Galera e outros apaixonados desportistas pratenses. O conjunto da Serra disputou o campeonato estadual amador entre 2008 e 2010. No ano passado a ANP caiu na fase de grupos da Copa FGF.

Melhores Campanhas

2011 / 6ª posição, chave 2, da Copa FGF (Dra. Laci Ughini).

Temporada 2012

A Tricolor Pratense aposta em um elenco formado por talentos da terra, arregimentados na base e nas paneiras realizadas pela região, e na contratação de jogadores mais experientes, oriundos ou com passagem pelo Veranópolis Esporte Clube. Do PENTACOLOR chegaram o atacante Jean Dias, o experiente Luiz Carlos Bahia, o arqueiro Rodrigo Rocha, o volante Arthur Santos, o lateral Fininho e, também com vida pregressa no VEC e pelo Brasil-FAR, o zagueiro Ademir. Do Guarani de Venâncio Aires chegou Fernando Ramos e do Santo Ângelo o goleiro Maikon. Também, Roger Rieger e Lucas Silva, que disputaram a Copa Laci Ughini pela ANP, retornam ao time de Nova Prata.

A comissão técnica terá o comando de Everaldo Alves, ex-coordenador técnico das categorias de base da Associação. Na preparação física atuará Anderson Zorzi e na preparação dos goleiros Santa Rosa; o massagista será Vagner Moreno.

A coordenação de futebol estará a cargo do renomado Ernesto Guedes. Como técnico, Guedes comandou, entre outros clubes, Grêmio, Internacional, São Paulo de Rio Grande, Botafogo, Sport Recife, Santa Cruz, Náutico e Brasiliense. Também passou pelas seleções nacionais de Honduras e Bahrein. Conforme Guedes, o trabalho será focado na base e terá como meta fundamental a formação de atletas.

Tínhamos a informação de um acerto entre a ANP e Ernesto Guedes, mas, muito oportunamente, Marcos Goldenberg, Presidente Fundador e atual médico da Associação, esclareceu que foram realizadas tratativas, mas não foi efetivada a contratação de Guedes. Desta feita, a coordenação do futebol pratense está a cargo de Everaldo Alves, que também treina a ANP na Segunda Divisão Gaúcha 2012.

O Guia Segunda Divisão Gaúcha 2012 (Série B) – Parte I contou com a colaboração do jovem cancheiro aimoresista Natan Dalprá Rodrigues, que colaborou na construção da síntese sobre o Clube Esportivo Aimoré; do cancheiro anilado José Eduardo F. Morais, que colaborou com informações sobre o Esporte Clube Igrejinha; e do Viejo Balejos que, entre um lamento e outro pelo Santo Ângelo não ter futebol profissional no segundo semestre, juntou uma porção das informações.

Criticas, acréscimos e sugestões serão bem recebidas para qualificar este breve levantamento.

Da redação,

Equipe Toda Cancha

Publicado em Aimoré, Associação Garibaldi, Associação Nova Prata, Atlético Carazinho, Gaúcho de Passo Fundo, Igrejinha, Segunda Divisão 2012, Terceirona com as tags , , , , , , , , , , . ligação permanente.

18 Respostas a Guia Segunda Divisão Gaúcha 2012 (Série B) – Parte I

  1. Maurício Klaser diz:

    Assumo que estou APAIXONADO pelo escudo do Carazinho
    PS: Quero ir num jogo do Aimoré para ver Luis Henrique vestindo o MANTO RIVAL dando um tapa na cara dos COXINHAS da direção do Noia

  2. Fábio Giacomelli diz:

    Se uma palavra puder definir esse trabalho, ela é: SENSACIONAL!

  3. Brota em meu peito um orgulho sem igual por ter humildemente contribuído para este IMPÁVIDO trabalho em prol do futebol interiorano!

    #1 Maurício, é meu convidado para irmos na semana que vem contra o Nova Prata em nossa estreia em casa.

  4. beretta diz:

    SENSACIONAL! Vocês só me dão orgulho.

  5. Vini Araujo diz:

    Os mascotes ainda acho que deveriam constar. Mas está muito bom o levantamento.
    Com o andar da competição vamos ampliar cada vez mais as informações e histórias sempre curiosas do nosso amado futebol sulino.

  6. Franco Garibaldi diz:

    Excelente trabalho capitaneado pelo Balejos e seus blue caps :D

  7. pedrohckruger diz:

    Pô, sensacional! Parabéns, gurizada!

  8. Sandrilho diz:

    Torço para o Aimoré subir para o ECNH dar de relho neles!

  9. vida diz:

    muito massa.

  10. Bruno Mattos diz:

    Afudê DEMAIS. Valeu, gurisada!

  11. Fleck diz:

    Muito bom mesmo gurizada…

  12. Pingback: O Índio está pronto para a Guerra! | Toda Cancha

  13. Pingback: Um guia da TERCEIRONA GAÚCHA. É isso mesmo que tu leu | impedimento.org

  14. Davi Trintinaglia diz:

    Alguém saberia quem é o técnico do Gaúcho, de Passo Fundo?

    obrigado

  15. Balejos diz:

    #14 – pelo que pudemos apurar o técnico do SC Gaúcho será Lizandro, ex categorias de base do Internacional; na preparação física Marco Aurélio Oliveira; e na preparação dos goleiros Chaparini.

  16. PARABÉNS PELO TRABALHO DESENVOLVIDO. TENHO UM BLOG SOBRE ESCUDOS E TOMEI A LIBERDADE DE “ROUBAR” O MAPA DO ESTADO COM OS TIMES E COLOQUEI EM UM POST SOBRE A TERCEIRONA (DANDO OS DEVIDOS CRÉDITOS É CLARO). E TAMBÉM COLOQUEI UM LINK DE ACESSO AO SITE DIRETO DO MEU BLOG. QUANDO TIVEREM UM TEMPO SOBRANDO PASSEM POR LÁ E DEIXEM OPINIÃO/SUGESTÃO !! ABRAÇÃO.

    HOMERO QUEIROGA – PELOTAS-RS
    escudosdomundointeiro.blogspot.com

  17. MARCOS GOLDENBERG diz:

    O ERNESTO GUEDES CONVERSOU CONOSCO (ASSOCIAÇÃO NOVA PRATA), MAS NÃO FECHAMOS. A COORDENAÇÃO ESTÁ A CARGO DO TREINADOR EVERALDO.

  18. Lucas diz:

    Pelo Guarany de Garibaldi já passaram Felipão como jogador e Tite como treindaor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *