Copa RS – 14 de Julho 1×0 São Paulo (Estádio João Martins)

14 venceu o São Paulo na estreia da Copa Hélio Dourado (Foto: Sidnei Silva/Ass. 14 de Julho)

Com um público tímido no João Martins, pouco mais de 100 torcedores, o 14 de Julho venceu o São Paulo de Rio Grande por 1×0 e começou com o pé direito a Copa RS 2012, mais conhecida como Copa Hélio Dourado. Após meses de preparação após o triste rebaixamento para a terceirona, o time do técnico Batisti fez sua parte para que a confiança da torcida volte a fazer a roleta girar no portão principal do estádio rubro-negro.

O 14 de Julho, bastante improvisado diante das ausências de jogadores importantes como Moisés e Foletti, começou pressionando e a primeira chance surgiu aos 2min. Após cruzamento, Luis Paulo pegou a sobra e bateu na rede por fora.  Aos 13min, novamente Luis Paulo arriscou de fora da área, mas o goleiro Marcio desviou a direita. Depois dos 15min, o 14 diminuiu o ritmo e permitiu que o São Paulo, que até então só se defendia, ocupasse mais espaço em campo. Mas foi o 14 que assustou aos 20min, com Michel batendo a direita do gol de Marcio. O São Paulo chutou a primeira bola a gol só aos 29min, com Dudu Branco. Yai defendeu. O São Paulo quase surpreendeu Yai aos 38min, Dangelo bateu e o goleiro do 14 quase foi enganado com a trajetória da bola, que passou por baixo do seu corpo, mas ele se recuperou. Aos 43min, Luis Paulo recebeu o passe de Michel entre os zagueiros, mas ele demorou a pressionado, bateu fraco para a defesa de Marcio.

Na etapa completar o panorama do jogo não se alterou. O 14 mantinha a iniciativa, mas o São Paulo mantinha as duas linhas de quatro e tirava os espaços e a velocidade do time da casa. Aos 6min, Michel recebe na esquerda e bateu a esquerda do gol. O Técnico Julio Batisti então fez à primeira mundança, com Lima no lugar de Vagner. No primeiro toque na bola, ele recebeu de Michel, aos 14min, e obrigou Marcio a uma boa defesa.  Aos 17min, Michel cobra falta, Lima desvia e Leo Korte divide com o goleiro, que faz a defesa. Aos 20min, o São Paulo perdeu o lateral Carlão. Ele, que já havia levado cartão no primeiro tempo, fez falta em Michel. Ele levou o segundo amarelo e consequentemente o vermelho. O São Paulo tirou o atacante Tainã e ainda tratou de se fechar. Mas o paredão rio-grandense não foi suficiente para uma bola parada.  Michel cobrou o escanteio da esquerda, Dakimalo cabeceou no canto e Leo Korte empurrou para as redes são-paulinas. Era o gol do alívio da tensão da estreia, o 14 de Julho começava sua caminhada com uma vitória. Era tudo que o grupo precisava num ano já complicado. A vitória era tão necessária quanto um título, pois a desconfiança da torcida se refletia nas arquibancadas vazias da manhã cinzenta do domingo santanense.

O lance do gol de Leo Korte (Foto: Sidnei Silva/Ass. 14 de Julho)

O São Paulo ainda tentara uma reação colocando o meia Javier na finaleira, mas o 14 defendeu bem a vantagem, prendeu a bola na frente e confirmou os três pontos. Afinal de contas, quem leva o torcedor ao estádio são as vitórias, o empenho, a dedicação de um time dentro de campo. A camisa pesa, a paixão move, mas os resultados são essenciais. É nisso que a direção e jogadores do Leão devem focar. É passo a passo, jogo a jogo. Parece óbvio mas não é. Que venha a próxima peleia. Arriba Leão!

14 de Julho (1): Yai; Gamela (Marcelo), Leo, Leo Paulista e Daguimalo; Alexandre, Gustavo, Vagner (Lima) e Luís Paulo; Vinícius e Michel. Técnico: Julio Batisti


São Paulo (0): Márcio; Carlão, Carlos Farias, Vinícius e Fabrício (Javier); André Gaúcho, Dudu Branco, Dangelo (Diego Sapata) e Ígor; Tainã (Julinho) e Rafael Refatti. Técnico: Rudi Machado

Com a colaboração de Sidnei Silva,
Rafael Medeiros, direto da Fronteira da Paz ou dos Free Shops.

Publicado em 14 de Julho, Copa FGF 2012, São Paulo-RG. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *