Antônio Picoli no Lajeadense


Depois de muita polenta, Picoli sofrerá overdose de refrigerante de guaraná (Foto: Daniela Xu)

Após muito tempo afastado graças à estúpida decisão do Lajeadense em não participar da Copa RS, finalmente trago boas notícias aos bebedores de Fruki. Após os anúncios de Gilmar Dal Pozzo no Veranópolis (sério? que inesperado!), Luiz Carlos Winck no Esportivo e Tonho Gil no São Luiz – além de outros que provavelmente resistirão até lá também, como Beto Almeida no Pelotas e Badico no São José – chegou a vez de o Alviazul das margens do Taquari anunciar o seu comandante pra peleia que se avizinha: Edemar Antônio Picoli, que voltou a ganhar o Antônio na alcunha após transformar-se em treinador.O rapaz, notório ZAGUEIRÃO que por muito tempo rodou pelo interior gaúcho e se firmou eternamente no Juventude, tem até agora apenas um trabalho como técnico, no próprio clube verde de Caxias do Sul. Em cerca de um ano na casamata do Jaconi, Picoli assumiu um time esfacelado por Beto Almeida em meio ao Gauchão 2011 e levou-o à 3ª colocação e ao título do Interior. Depois, fracassou no mata-mata da Série D contra o Mirassol, mas recuperou-se com o título da Copa RS e a vaga para a D 2012 conquistada em cima do próprio Lajeadense, na despedida do histórico Estádio Florestal.Em 2012, porém, seu trabalho não encaixou, e após um início ruim de estadual depois da parceria com o escroto Banco BMG, pediu demissão do clube de sua vida em março. Desde lá, não havia encontrado outro clube.

Quando o Lajeadense ainda enganava o mundo fazendo de conta que disputaria a Copa RS deste ano, Picoli chegou a negociar com o clube, inclusive visitando o novo Estádio Alviazul e conhecendo a estrutura lajeadense. Porém, com a desistência do clube, o acerto foi adiado. A direção alviazul chegou a flertar com outros dois treinadores que seriam seus preferidos, Gilmar Dal Pozzo e Rogério Zimmerman, e algumas aberrações como Paulo Pereira, ex-auxiliar de Silas (?), mas por fim chegou ao acerto com Picoli, anunciado ontem. Junto com ele, chegam o seu auxiliar, Fernando Rech, ex-atacante do Juventude que ao que me consta marcou o gol que acabou sendo o do título da Copa do Brasil de 1999, e o preparador físico Rodrigo Squinalli, que já o haviam acompanhado em sua primeira aventura na profissão. Após o desmanche pós-Gauchão, em que só o (ótimo) gerente de futebol Luis Fernando Hannecker O BATATINHA foi mantido, o Lajeadense aparentemente ainda não tem fisioterapeutas nem preparador de goleiros, mas começa a remontar os seus quadros.

Como torcedor, posso dizer que fiquei MUITO empolgado com o anúncio, ainda mais após o choque de conviver com a possibilidade de termos Paulo Pereira na casamata (nada contra o profissional, que pode vir a se tornar um grande treinador, mas em campeonato de tiro curto onde se joga A VIDA, não é nem um pouco recomendável fazer experiências, que o diga o Ypiranga de 2012). Picoli já mostrou que dá resultados, conhece a competição e o próprio clube, é novo, e precisa mostrar serviço para desvincular sua imagem do Juventude, que certamente ainda lhe causa problemas na nova função (aquela coisa chata do tipo “ah, só deu certo porque era no Juventude, que ele conhece todo mundo. Em outro clube ele não daria certo”). Tanto que, mesmo com o bom trabalho realizado por lá, passou os últimos 5 meses sem acerto com nenhuma outra instituição. Depois da ótima relação com o grande Ben Hur Pereira, agora no Cerâmica, que vivia mais ou menos a mesma situação na carreira do que Picoli vive agora, o Lajeadense mostra seguir no caminho certo em sua casamata. Se efetivamente der o resultado esperado por todos em Lajeado após o anúncio, voltaremos com tudo para o COCA-COLÃO do ano que vem. Depois de tantas críticas, finalmente posso voltar a elogiar a direção alviazul.

Segundo a Rádio Independente, Picoli chega a Lajeado na próxima segunda-feira para reunir-se com a direção e começar os trabalhos de observação de jogadores e montagem do elenco para o ano que vem. Os valores do acerto obviamente não foram divulgados, e eu também ainda não tive capacidade de descobrí-los.

Aguardemos o futuro para desmentir ou confirmar minha FACEIRICE com a contratação.

Finalmente com algo pra comemorar,
Guilherme Daroit

Publicado em Lajeadense. ligação permanente.

5 Respostas a Antônio Picoli no Lajeadense

  1. Franco Garibaldi diz:

    Fala, Daroit! Confirmado o Fernando como o autor de um dos gols naquele 2 a 1 em Caxias contra o Botafogo. O outro foi de Márcio Mexerica.

    E o Rodrigo Squinalli, até onde sei, sempre teve reconhecido seu trabalho lá em Caxias. Mas como tinham que encaixar o sobrinho do Felipão após a vinda do BMG…

    E sucesso pro Picoli. Torço pra ele mostrar seu trabalho fora de Caxias até pra comprovar sua qualidade. E pra que isso fique claro também para quem o correu do Jaconi.

  2. leonardo diz:

    é pra ti fica feliz mesmo, me parece ser um baita carater e um EXCELENTE tecnico.
    Um dos motivos que o juve merece estar se f****** foi ter demitido ele

  3. Pingback: Por um futuro melhor | Toda Cancha

  4. Pingback: Picoli mexe as cadeiras | Toda Cancha

  5. Pingback: Flávio Campos no Lajeadense | Toda Cancha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *