Só a fé nos velhinhos não resolve – Novo Hamburgo 2×2 Internacional, Copa RS (Estádio do Vale)

Macaíba protege a bola: atacante re-estreou com gol, mas Noia ainda não venceu em casa. Foto: Elenise Martins/ECNHApós 10 dias de folga e revigorado pela re-estreia de Paulinho Macaíba, artilheiro da Copa RS de 2011 com 11 gols, o Noia entrou em campo ontem, finalmente, com dois homens na frente em busca da primeira vitória em casa na competição. Contudo, nem o desempenho do NEGRO GATO foi capaz de dar o sonhado triunfo aos anilados.

O torcedor ainda passava a NATA no pão quando Maurídes abriu o placar no Vale dos Sinos, ampliando a série invicta do Colorado, melhor equipe da competição. Entretanto, quando o anilado ainda olhava pra mesa e pensava se passava a SCHMIER por cima da camada branca ou xingava o posicionamento em linha da zaga, Márcio Hahn colocou no fedor e Paulinho Macaíba ungiu aos céus e cutucou a redonda pro fundo do barbante. Agora, sim, o anilado poderia descascar a LINGUIÇA e se acomodar na arquibancada.

O empate logo em seguida ao revés permitiu ao Noia crescer na partida. Sebá apoiava constantemente pelo flanco direito, Gilmar e Macaíba compunham bela trama na frente, com o re-estreante voltando para ajudar Juninho na armação, e Márcio Hahn e LABARCA fazendo a contenção no meio.

Superior na partida, o Noia chegou a virada ainda na primeira etapa. Após bela jogada na meia-cancha, Macaíba e Márcio Hahn trocaram de papeis: o artilheiro lançou o camisa 5 na área e o volante só teve o trabalho de deslocar Álisson, com categoria, para guardar seu terceiro tento na competição e o 15º com o manto anil.

Finalmente a noite parecia ser de triunfo anilado diante de seus torcedores. Quatro minutos após o gol da virada, Gilmar subiu mais alto que a zaga rubra e testou forte, mas Álisson salvou em cima da linha – criado em Canudos, o arqueiro colorado está acostumado desde ANTANHO com projeteis disparados.

O torcedor anilado dançava nas bancadas, mas logo a vaneira virou tango: Marcelo Labarthe fez o favor de dar um pontapé sem bola no meio-campo e foi expulso direto, sem choro, nem vela. La roja desestabilizou o Noia. Paulo Porto invadiu o gramado, juntamente com os reservas, e disse poucas e boas para o homem do apito. Que de nada adiantou: o técnico também foi para o chuveiro mais cedo.

Na volta para a segunda etapa, Osmar LOST foi pra cima do time da casa, sacando o zagueiro Geninho e o meia Augusto e colocando o atacante Maurinho e o meia Fernando. Já o Noia, em 20 minutos, foi obrigado a substituir três dos seus homens mais agudos: saíram Juninho, Gilmar e Macaíba, entraram Luis Carlos, Sato e Felipe Félix (pior nome).

O time da casa tentava acomodar os reservas e a formatação com um homem a menos em meio à pressão colorada. Mas logo sucumbiu: aos 23′, Maurinho passou de viagem por Luis Carlos, cruzou na área, Lucas não conseguiu afastar e João Paulo fuzilou André Sangalli, decretando nova igualdade no placar.

Até o apito final, os dois times passaram a se golpear feito velhos boxeadores em busca da glória redentora, porém com pouca destreza para o ataque fatal. Fernando, do Inter, foi expulso ao cometer falta em Márcio Hahn e FELIPE FÉLIX e Sato desperdiçaram a chance de vitória anilada nos descontos, após confusão na área. E o Noia segue CABAÇO em casa.

Ficha técnica

André Sangalli; Sebá, André Ribeiro, Lucas e Érick; Zaquel, Márcio Hahn, Labarthe e Juninho (Sato); Paulinho Macaíba (Luis Carlos) e Gilmar (Felipe Félix). Téc.: Paulo Porto
Alisson; Cláudio Winck, Geninho (Maurinho), Thales e André; Rodrigo Dourado, Jair, Augusto (Fernando) e João Paulo; Rafael Pernão e Maurídes. Téc.: Osmar Loss
Gols: Maurídes aos 5′, Paulinho Macaíba aos 6′ e Márcio Hahn aos 29′ do 1T; João Paulo aos 23′ do 2T.

Como eles foram

André Sangalli – voltou a jogar bem quando exigido. Nota 6;
Sebá – sempre uma boa alternativa no apoio. Nota 6;
André Ribeiro – uma no cravo, outra na ferradura. Nota 5,5;
Lucas – o empate passa por falha individual sua. Nota 5;
Érick – bem no apoio, mas mal na defesa. Nota 5,5;
Zaquel – a torcida pegou no pé por não ter feito a matado a jogada no primeiro gol. Nota 5,5;
Márcio Hahn – a alma e o termômetro do time. Nota 7;
Labarthe – expulsão completamente desmedida. O empate também passa por sua atuação. Nota 4,5;
Juninho – com a companhia de Macaíba, não ficou sobrecarregado na armação. Saiu por lesão. Nota 6;
(Sato – entrou com o time já prejudicado pela expulsão. Falhou ao ficar impedido diversas vezes. Nota 5;)
Paulinho Macaíba – mostrou que o velho faro de gol está intacto. Nota 7;
(Luis Carlos – entrou pra cadenciar a peleia e não conseguiu. Nota 5);
Gilmar – boa surpresa dessa Copinha, incomodou enquanto esteve em campo. Nota 6;
(Felipe Félix – sentiu a falta de ritmo. Teve a bola jogo, mas desperdiçou. Nota 5,5)

Aniladas

– Everton Cury, sem bigode (lamentável), foi aclamado na última terça-feira como Presidente do Conselho Deliberativo do Noia, prometendo investimentos. Será o novo vice de futebol tão esperado?;

– Labarthe, mais uma vez, deixou o time na mão. Não fará falta ano que vem;

– Paulo Porto poderia colocar a cabeça no gelo e colocar em prática o que pensa em termos de futebol. Jogar com dois atacantes foi um bom começo;

– Diretoria fala em aproveita ‘7 ou 8 jogadores’, no máximo, da Copinha;

– Sebá, Dimas (quando voltará a jogar?!), Zaquel, Márcio Hahn, Juninho e Macaíba pode, tranquilamente, ficar para 2013. Tá fechando a barca;

– Alguém desenterra o sapo no Estádio do Vale, por favor!

Pensando na nata e na schmier, mas comendo barra de cereal (só derrota),
Zezinho 

Publicado em Copa FGF 2012, Copa RS 2012, Novo Hamburgo com as tags , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Só a fé nos velhinhos não resolve – Novo Hamburgo 2×2 Internacional, Copa RS (Estádio do Vale)

  1. Ricardo Moraes diz:

    O Noia apesar do resultado ruim e ainda sem vitoria em casa, ontem se superou na vontade, na minha opnião, na lista citada podem ser aproveitados tb no gauchão 2013, o zagueiro André Ribeiro bom jogador, e o atacante Gilmar, boa supresa até agora, já fez gols e mostrou ter qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *