S.E.R. CAXIAS 0x0 SANTO ANDRÉ – SÉRIE C – A SEMANA DECISIVA GRENÁ

Léo Gamalho, vendo a bola ESCAPULIR. Foto Jonas Ramos, Jornal Pioneiro

Léo Gamalho, vendo a bola ESCAPULIR. Foto Jonas Ramos, Jornal Pioneiro

Na primeira das duas batalhas em casa na reta final da primeira fase da Série C, o Caxias deixou escapulir a  chance de garantir a GORDURA que o G4 pede, empatando com o Santo André, esse domingo, no Centenário. 

EMBALADA pelas cervejas do Bar do Tatu, a torcida aproveitou o domingo de sol e compareceu otimista, em bom número, ao Estádio Centenário. O Santo André, verdadeira PEDRA NO SAPATO grená, veio bem montado no setor defensivo, de olho nos contra-ataques; já o Caxias, após a vitória contra o concorrente direto Vila Nova, na semana anterior, sabia que não poderia se expor e dar brecha para uma tragédia.

Bola aérea, a aposta grená na partida. Não deu certo. Foto Jonas Ramos, Jornal Pioneiro

Bola aérea, a aposta grená na partida. Não deu certo. Foto Jonas Ramos, Jornal Pioneiro

Sobre o jogo em si, podemos dizer que começou de maneira bastante RECEOSA para as duas equipes. De aplicação tática implacavél, o time visitante pouco foi molestado na primeira etapa: apenas algumas bolas aéreas – que Léo Gamalho, nosso LOCO ABREU,  pregado no chão, fazendo questão de desperdiçar – acossaram a meta do goleiro Bonan. O jogo truncado no meio campo seguiu com pouquíssimas chances para ambos os lados até o intervalo, se destacando, cada vez mais, a solidez da defesa Picolli, ponto alto das últimas apresentações.

Ramon, Aquele. Foto SER Caxias - Divulgação

Ramon, Aquele. Foto SER Caxias – Divulgação

No segundo tempo o Caxias voltou com uma das atrações do domingo em campo: Ramon, AQUELE. Mesmo com as óbvias limitações na CORRERIA que um atleta de 40 anos de idade possui, o meia acrescentou muita qualidade na boca da área, sempre bem posicionado e com passes precisos, sendo auxiliado por um aplicado Diniz. Apesar da melhora de qualidade, quem roubou a cena nos primeiros minutos foi o goleiro Juninho, salvando um chute a queima-roupa, da risca da pequena área, a bola do jogo dos paulistas.

Apostando na ligação direta e bola parada, o Caxias criou sua grande oportunidade aos 28 minutos, em cabeçada perigosissima de Diogo Roque, destaque grená na partida. Bonan, sempre ligado, salvou de maneira espetacular. O bom público da tarde ensolarada no Centenário ainda viu algumas boas bolas alçadas na ZONA DO AGRIÃO adversária, porém sem a pontaria necessária da força aérea do Caxias. Fim do match, empate justo, pelo que ambos produziram.

Dos males, o menor. O empate em casa não representou o fim do mundo especialmente pela vitória no “confronto de seis pontos” contra o Vila, no Serra Dourada. Como o campeonato do Santo André ainda é permanecer na C, o ponto conquistado pelos paulistas não chegou a representar uma ameaça às pretensões do time grená, que viu a rodada encerrar estando no grupo dos classificados. Claro que todo esse discurso ÁGUA COM AÇÚCAR/PAZ&AMOR só serve se o Caxias vencar o Brasiliense, em casa, pela próxima rodada.

De positivo, um ponto, uma defesa cada vez mais sólida, uma estréia aplicada de Ramon, Aquele, a melhora visível do condicionamento físico e o fechamento torcida/grupo/direção em torno do objetivo maior. De negativo, a falta do gol, dívida exclusiva do ataque grená. Ta na hora de pagar, vamos precisar.

Uma vitória no próximo domingo, combinada com uma vitória da PEDRA NO SAPATO Santo André, que recebe o Duque de Caxias, classifica antecipadamente o clube gaúcho aos temidos MATA-MATAS, deixando a última rodada para definição de posição no grupo e limpeza de cartões. Já um novo tropeço em casa põe em XEQUE todo esse pretenso otimismo e obriga a busca de pontos no Rio de Janeiro, ato final da primeira fase, contra o mesmo Duque que sapecou 4 gols no Caxias do Mauro Ovelha no primeiro turno, ou seja, parada duríssima. Melhor evitar.

Caxias 0x0 Santo André
Caxias: Juninho, Tiago, Micael, Lino e Alisson; Umberto, Diogo Roque (pra mim o destaque), Diniz (bem também) e Badé; Neilson e Léo Gamalho (ambos DEVENDO). Entraram ainda Ramon, no intervalo, Cleberson, aos 23/2º e Everaldo, 28/2º. Técnico Picoli.
Santo André: Marcelo Bonan, João Paulo, Tairone, Júnior Paulista e Nequinha; Cláudio Britto, Juninho, Bady e Raul Diogo; Borebi e Fábio Santos. Entraram Mineiro, 27/2º, Caihame 39/2º e Cadu, 31/2º. Técnico Itamar Schülle.
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS), bandeirado por Antonio Guimarães Lugo (MS) e Lincoln Ribeiro Taques (MT).
Cartões amarelos: Micael e Lino pelo lado grená e Cláudio Britto e João Paulo pelos paulistas.
Vermelho: Júnior Paulista (Santo André).
Estádio Centenário, Caxias do Sul.

Abraço pessoal, até semana que vem!
Tiago Zilli

Publicado em Caxias, Série C com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

6 Respostas a S.E.R. CAXIAS 0x0 SANTO ANDRÉ – SÉRIE C – A SEMANA DECISIVA GRENÁ

  1. Adriano Grená diz:

    Quem sapecou 4 no Caxias no 1º turno foi o Macaé, não o Duque de Caxias. Contra este perdemos de 1 x 0 no Centenário. VAMOS GRENÁ, domingo temos que ganhar!!

  2. Zilli diz:

    Grande Adriano, é verdade. Fiquei traumatizado com essas SAPECADAS em casa.

  3. Grená diz:

    Domingo é GUERRA…E VITÓRIA!!!!!!
    Rumo à série B!!!

  4. Guilherme Grená diz:

    Perfeita análise….. sem terra arrasada… Afinal, o Caxias sempre se complica, sempre apronta e como diria aquele narrador na famosa virada contra o Paysandu: “Pro Caxias tudo é difícil, mas nada é impossível!”.
    Avanti Esquadrão!

  5. Junior II diz:

    Será que este Junior Paulista que foi expulso é o mesmo que estava no Pelotas no ano passado ?
    Alguém sabe ?

  6. Leandro Maia Ramalho diz:

    leo gamalho, na primeira foto: o loco abreu da serra???estilo platino total. abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *