A tribo capilé sofreu, mas venceu!

O futebol pampeano é mesmo algo mágico. Em uma tarde onde aconteceu de tudo na 2ª ronda das quartas de final da SEGUNDA DIVISÃO do TARSÃO 2012, o Aimoré obteve a FÓRCEPS e do jeito mais CINEMATOGRÁFICO possível sua classificação para a semifinal do certame.

Como já é sabido, o alvi-azul leopoldense havia batido o Guarany, em Bagé, por 1 a 0 na primeira PERNA dessa fase da competição. Portanto, enquanto os DEL CRISTO REY jogavam pela manutenção da vantagem obtida, os bajeenses teriam de reverter esse quadro desfavorável.

O jogo

Após uma grande mobilização da direção índia e da imprensa de SÃO LÉO, o público atendeu o apelo e cerca de 3.200 ALMAS foram até a cancha prestigiar os herdeiros de MENGÁLVIO frente os colegas de GABIRU.

Bueno, o jogo começou com o Aimoré mantendo o mesmo 3-6-1 que já tinha sido adotado na semana passada. Já o time comandado por Rodrigo Bandeira manteve sua filosofia de atuar no 4-2-3-1.

Mal a partida começou e Pitol já mostrou que sua tarde seria DIFERENCIADA, atacando dois arremates de Jean Michel. Na sequência, o Índio teve duas chances parecidas para abrir o placar. Gian e, depois, Alex chutaram por cima, após as já tradicionais tramas ofensivas do meio-campo aimoresista.

O jogo seguia parelho até que a esquadra leopoldense sofreu uma baixa GIGANTESCA. Lucas Silva saiu com uma distensão e foi substituído por Filipe que tem mais velocidade, mas uma característica completamente diferente a de LS9.

Pitol seguia afastando o perigo com boas intervenções, quando as bolas eram alçadas em sua área na procura da cabeça matreira de ADÃO. E assim terminou a primeira etapa, 0 a 0.

No intervalo, o arqueiro alvirrubro Goico sentiu uma lesão e foi substituído pelo ex-goleiro Aimoresista Daniel Bach. E este entrou realmente a fim de mostrar serviço.

Logo no início da segunda etapa, ele operou dois milagres em chutes de Márcio e de Alex. O Aimoré tinha dominado o jogo e, perigosamente, perdia inúmeras chances. Gabriel, Filipe e Marcio Reis colocaram pra fora três ataques em sequência. Mas, o time de BARÃO não estava morto.

Após falta cobrada no meio do BATUQUE, Pitol fez duas grandes defesas e na sobra, ADÃO de carrinho abriu o placar para o Guarany, 1 a 0 – o único placar que levaria a decisão para as PENALIDADES MÁXIMAS. Perto do fim do jogo, Dudu Lence para o alvirrubro e Gabriel para os capilés, tiveram a chance de resolver o BOCHINCHO. Contudo, a decisão dessa RUSGA foi para os pênaltis mesmo.

Os pênaltis

Na goleira da PISCINA, Barão converteu a primeira cobrança, assim como Alex, igualando a disputa em 1 a 1.

Adão bateu a segunda penalidade e PITOL voou no canto esquerdo e defendeu, para JAPA na sequência virar para o Aimoré, 2 a 1.

Vando soltou a BOTA no meio do gol e a MURALHA CAPILÉ pegou mais uma. Márcio reis cobrou com categoria e abriu 3 a 1 para o time que um dia teve CUCA e GÃO no ataque.

Depois, Jean Michel converteu bem o seu tiro. Mas Felipe cobrou com perfeição seu tiro livre da marca da CAL e definiu Aimoré 4 a 2 nos penais.

A festa

O que sucedeu depois foi uma celebração que há tempos não se via no MONUMENTAL DO CRISTO REI. Dirigentes das mais variadas correntes políticas se abraçavam enlouquecidamente, os membros da comissão técnica e atletas choravam. Os jovens torcedores pareciam ter entrado em TRANSE. A DEMÊNCIA chegou a seu ÁPICE na terra da UNISINOS.

E depois de anos, finalmente vi pessoas desfilando felizes no centro de São Leopoldo com o manto ÍNDIO, MAGNÂNIMO!

No próximo domingo, o Aimoré vai novamente a Bagé, para dessa vez medir forças com o Grêmio Bagé na Pedra Moura. O jogo será iniciado às 16 horas.

Ficha da partida

Clube Esportivo Aimoré 0(4) x (2)1 Guarany Futebol Clube

Estádio Monumental do Cristo Rei, São Leopoldo/RS 

Aimoré: Pitol, Jesum, Luiz Henrique e Bruno Sá; Gian, Marquinhos, Toto, Márcio Reis, Japa e Alex; Lucas Silva. Entraram: Gabriel e Filipe.

Guarany de Bagé: Goico, Barão, Ilson, Renato Martins e Rodrigo Ramos; Wilson Baiano, Vando, Jean Michel, Gabiru e Mazinho; Adão. Entraram: Daniel Bach, Fabinho Natal e Dudu Lence.

Arbitragem: Vinícius Costa, auxiliado por José Inácio de Souza e Charles Lorenzetti.

Todas as fotos são do sítio Índio Capilé.

Diretamente do barranco e completamente insandecido,

Natan Dalprá Rodrigues – @palindromices

Publicado em Aimoré, Segunda Divisão 2012, Terceirona com as tags , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

6 Respostas a A tribo capilé sofreu, mas venceu!

  1. Mateus Dal Castel Trevizani diz:

    Encrespou a coisa…parecia que tudo já tava ajeitado e o Guarany quase levou.
    Mas o Aimoré ainda é o favoritaço a levar o caneco.
    E detalhe para o ótimo público na cancha.

  2. Paul diz:

    Pro pessoal aí que viu o jogo, satisfaçam minha curiosidade mórbida: Gabiru pelo menos ainda é jogador de futebol, ou só marketing mesmo?

  3. Daroit diz:

    e o bonecão do prefeito continua lá. aposto que não vai dar um centavo pro Aimoré na sua gestão e continua fazendo esse MERCHAN.

  4. Natan Dalprá Rodrigues diz:

    #2

    Gabiru é ex com E maiúsculo.

  5. #2 Gabiru foi substituído no início do segundo tempo. Das vezes que tocou na bola só teve destaque por conta das vaias e xingamentos da torcida.

    Sou torcedor do CSA, em Alagoas, e ele foi dispensado no início do ano após ter entrado em poucas partidas do Estadual, enquanto aparecia com frequência em outros locais “adrianísticos”. Foi mandado embora por “falta de comprometimento” no clube em que surgiu.

  6. #5 Vi teu link pro texto de acompanhamento do jogo no twitter, garoto! Muito legal a perspectiva: http://terrainteressados.blogspot.com.br/2012/10/por-tras-do-gol-lei-do-futebol-e-so-dele.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *