Porque o futebol vale a pena

Nós, torcedores do Bugre, tínhamos uma tarefa difícil: lotar o Estádio Cel. Silvio Luiz, em Camaquã, empurrar e apoiar o Guarany. O fizemos. E o time? Correspondeu.

Na tarde do último domingo, os amantes dessa arte chamada futebol tinham dois espetáculos para acompanhar. Um grande jogo entre os líderes do campeonato brasileiro e o jogaço pelas oitavas de final da Copa RS. O 14 de julho trouxe lá de Livramento arrogância e um ótimo resultado. Só sairia fora se perdesse por quatro gols de diferença do Guarany. O meu querido Bugre só tinha a torcida e a descrença de muitos. Aos 43 minutos do 1º tempo, o jogador Esquerdinha marcou e deu gás para todos que acompanhavam o jogo. E QUE jogo! Quatro minutos depois, Kleyton marcou na penalidade máxima.

Deus do Céu! Estávamos indo para o intervalo com o domínio do jogo e precisando de dois gols. Era totalmente possível. Os 15 minutos passaram rapidinho. Os dois times voltaram ao campo, o 14 de julho com mudanças no time. Catimba nas cobranças de falta e lateral.

Aos 16 do segundo tempo, Esquerdinha seguiu liderando a felicidade dos camaquenses e marcou o terceiro gol. ALAPUCHA, bugre, ainda dava! Só mais um…

Maaaas, o futebol imita a vida. Numa jogada de bola parada, que a imprensa local afirma que foi marcada equivocadamente, veio mais um gol. O estádio teve poucos segundos de silêncio. Apesar do espetáculo, do jogo pegado, da pressão, da garra, o jovem time de Camaquã estava terminando a temporada por ali.

Ao término do jogo a torcida aplaudiu. A partida terminou em 3 x 1 para o Guarany. Quem passou de fase foi o 14 de julho, mas quem saiu vitorioso fomos nós.

Ganhamos ao reconhecer o nosso time, ao perceber a entrega do plantel e da equipe técnica. Reforço a ideia de que é bom, sim, ter por quem sofrer. Camaquã tem uma camisa. Ela é alvi-azul e já tem o peso de um time que não se entrega.

EU sigo ACREDITANDO!

As fotos são do Blog do Juarez.

À beira da Lagoa dos Patos,

Fernanda Ferrão Evaristo – @ferraofernanda

Publicado em Copa FGF 2012, Copa RS 2012, Guarany de Camaquã com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a Porque o futebol vale a pena

  1. Flavio diz:

    Belo relato. Parabens pelo texto.

  2. Com certeza, o jogo mais a fu da rodada. Não acreditei quando tava 3 a 0 pro Guarany e a chance da virada histórica ia se concretizando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *