O índio Xavante vai à luta, goleia e avança

Final de tarde. A tribo aguardava com ansiedade o duelo. O adversário era o Sapucaiense. O time da terra do zoológico estava, até aquele momento, classificado. No entanto, havia o último embate. O índio pinta novamente o rosto para a guerra, sabendo que esta pode ser a última. Os guerreiros que irão ao campo de batalha são saudados pelo restante da tribo. Os Xavantes estavam prontos.

Estádio Bento Freitas, 19 horas, bom público. A turma do Sapucaiense também estava presente, com cerca de trinta – também – rubro-negros. As duas equipes finalmente entram em campo. Índios Xavantes de um lado, Sapos de outro. O juiz apita e a batalha começa.

A equipe do Brasil de Pelotas, comandada por Rogério Zimmermann, foi ao ataque. Precisava de, no mínimo, um gol para avançar e permanecer vivo para a disputa do título. O Sapuca tinha a ideia de aguentar a pressão inicial. No entanto, os constante ataques Xavantes estavam enervando os visitantes. Maicom Sapucaia explodiu. Antes da cobrança de um escanteio, esbravejou. O gol não saiu ali, mas ele continuou tentando acabar com o jogo. Foi para a cima dos jogadores Xavantes, para cima do juiz e disse alguma coisa. Não se deu. Foi expulso logo aos sete minutos.

O Xavante, agora com um homem a mais, estava convicto de que um gol faria. Mesmo se fosse necessário colocar o goleiro Luiz Muller no ataque. O tento tinha que sair! Na arquibancada, o restante da tribo, com seus tambores e gritos de guerra, fazia barulho. Alex Amado arriscava na entrada da área, Matão cabeceava, escanteio e mais escanteio. Quando o time da terra do zoológico tentava contra-atacar, logo perdia a bola e os ataques Xavantes continuavam. Até que Moisés invadiu a área como uma FLECHA, esta enviada por Matão, e foi derrubado. Pênalti! Ele mesmo foi para a cobrança e marcou. 1 a 0, Xavante. O Brasil estava conquistando a classificação com esse resultado.

Na segunda etapa, o “abafa inicial” do primeiro tempo ainda existia. Perto dos 15 minutos, Alexandre – substituto de Marcos Paraná, suspenso – fez jogada e tocou para Alex Amado. O PEQUENO POLEGAR fez jogada de GENTE GRANDE e fuzilou, sem chances para Eliandro. 2 a 0 e festa rubro-negra. A indiada Xavante queria acabar com qualquer chance de reação do Sapo. A tribo estava ciente das incríveis reviravoltas que o time do zoológico já havia feito na competição. Por isso, quatro minutos depois do segundo gol, veio o terceiro. Matão arriscou, Eliandro deu rebote e Moisés – de novo – marca. 3 a 0.

A partir daí, a tribo achou melhor tranquilizar a batalha. Apesar disso, sabia-se que o sapo estava zonzo, mas não morto. Era preciso ter cuidado. O golpe final, no entanto, chegou no momento em que o Sapucaiense não tinha mais forças. Após jogada individual de Éder Silva pela lateral do campo, Marcio Jonatan completou o cruzamento para dentro do gol. 4 a 0, Xavante. Festa na Baixada e classificação às semifinais da Hélio Dourado.

Agora a tribo Xavante aguarda o nome do próximo adversário, que pode ser o Juventude ou o 14 de Julho de Livramento. A decisão acerca do próximo combatente será dada através de um SORTEIO, visto que o Papo e o Leão da Fronteira possuem o mesmo aproveitamento: 50%.

Avante, Xavante! À guerra!

FICHA

Brasil-Pel: Luiz Muller; Wender, Cirilo, Fabiano Eller e Edu Silva (Éder Silva); Leandro Leite, Washington, Moisés e Alexandre; Matão (Marcos Denner) e Alex Amado (Márcio Jonatan). Técnico: Rogério Zimmermann.

Sapucaiense: Eliandro; Taffarel, Valença, Alan e Gaúcho; Evandro (Cláudio Junior), Douglas T-Rex, Maicom Sapucaia e Altieri (Luiz Felipe); Rafinha e Raphael Paraíba (Fusca). Técnico: Luciano Corrêa.

Gols: Moisés (2x), Alex Amado e Márcio Jonatan (Brasil).

Cartões amarelos: Leandro Leite e Fabiano Eller (Brasil); Douglas T-Rex, Alan e Valença (Sapucaiense).

Cartão Vermelho: Maicom Sapucaia (Sapucaiense).

Arbitragem: Ronaldo Santos Silva, auxiliado por José Franco Filho e José Eduardo Calza.

Direto do Bento Freitas, aguardando o adversário,

Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em Brasil de Pelotas, Copa RS 2012, Sapucaiense com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a O índio Xavante vai à luta, goleia e avança

  1. Xavante diz:

    É nóis!!!
    E os loboquetes mais uma vez de folga.

  2. Natan Dalprá Rodrigues diz:

    Duelo de rubro-negros HISTÓRICOS na semi-final agora hein!

  3. Rafael Medeiros diz:

    Te cuida indiada! Agora vem por diante o Rei. Reinaldo “el matador” (dizem que não é só pelo gol hein)….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *