Onde o inacreditável nem sempre acontece

O improvável. Um velho amigo de grande parte dos torcedores de clubes do interior do Estado. Como amigo, povoamos nossas cabeças com suas histórias, geralmente futuras, cuja razão nos diz que não podem ser baseadas na realidade. Mas acreditamos, nossa paixão não pode esmorecer.

Contra todos os prognósticos, nosso companheiro sussurrava, no fundo da alma, que “futebol é futebol, nele tudo pode acontecer”. Como quem escuta sem crer, mas querendo que seja a verdade. Por via das dúvidas saímos de nossas casas e fomos ao Estádio Olímpico Colosso da Lagoa em busca daquela que seria, sem sombras de dúvidas, uma das maiores viradas da história do estádio e do clube.

Contextualizando: no primeiro confronto, no Alfredo Jaconi, o Juventude goleou o Ypiranga por 6 a 0, praticamente acabando com as chances de classificação daquele time que carregava a melhor campanha na competição até então. O jogo da volta seria sábado dia 3/11 e as lorotas do nosso camarada que carinhosamente chamamos de ‘impossível’ fez que cerca de 200 de nós fossemos assistir aquele que poderia ser um momento único.

Quando, após uma bobagem de Alex Telles, Rodolfo serviu para o amuleto Nícolas botar a bola nas redes, logo aos 5′ de partida, todos pensamos: “talvez ele esteja certo!”. Na empolgação do gol, os canários seguiram em cima, com 5 escanteios em sequência, todos cobrados magistralmente por Juninho.

Contudo, a tranquilidade que os jaconeiros mantinham, amparados pelos CINCO gols que ainda lhes restavam de vantagem, desarmou o ímpeto VERDE-AMARELO e fez-nos perceber, paulatinamente, que tínhamos sido enganados.

Aos poucos os serranos foram dominando a partida e demonstrando sua superioridade. Os gols de Rafael Pereira, aos 32′ da etapa inicial e aos 17′ do segundo tempo davam justiça ao placar.

Se estava claro que tínhamos sido levados ao Colosso por um delírio, queríamos ao menos uma despedida digna, uma vitória para mostrar a atipicidade do placar em Caxias. Os comandados de Leocir lutaram muito para nos dar este prêmio de consolação, mas, quanto mais o treinador mexia e mais o time buscava os gols para isso, mais ficava visível que, se a diferença entre os elencos não é para uma goleada como aquela da semana anterior, a representação ALVI-VERDE realmente está um degrau acima em termos de qualidade.

Nícolas parou na trave e Gonçalves teve seu gol anulado por impedimento, nas últimas tentativas de um resgate da dignidade. Mas acabou assim, 1 x 2, 8 x 1 no placar agregado, coroando a péssima conclusão de um trabalho que nos empolgara na introdução e no desenvolvimento.

Ficha do jogo:

Ypiranga Futebol Clube 1 x 2 Esporte Clube Juventude

Estádio Olímpico Colosso da Lagoa, Erechim/RS

Ypiranga: Tiago, Pito, Gonçalves, Cantarelli (Renan Pase) e Julinho (Garban); Tiago (Fuzinatto), Liniker, Rodrigo e Marquinhos; Nícolas e Rodolfo. Técnico: Leocir Dall’Astra

Juventude: Fernando. Ramiro, Diogo (Bressan), Rafael Pereira e Alex Telles; Fabricio, Jardel (Nem), Diogo Olivera e Alan; Douglas e Zulu (Dede). Técnico: Lisca.

Gols: Nícolas 5′ do primeiro tempo (Ypiranga); Rafael Pereira, 32′ do primeiro tempo e 17′ do segundo tempo (Juventude).

Já tendo estado mais faceiro no Unesul,

Álisson Giaretta – @alissongiaretta

A primeira foto é do sítio do E.C. Juventude e a segunda do Edson Castro/Clicrbs Serra.

Publicado em Copa FGF 2012, Copa RS 2012, Ypiranga com as tags , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a Onde o inacreditável nem sempre acontece

  1. Juve na alma diz:

    dalhe papooo….
    vamo comÊ us coloridooos

  2. Franco Garibaldi diz:

    Eu diria que FINALMENTE o inacreditável não aconteceu! Baita, Giaretta!

  3. Dino Sta Isabel FC diz:

    ” MAS NÃO DEIXO DE ACREDITAR EM DIAS MELHORES ”

    ” COMEÇAMOS PELO GAUCHÃO DE 2012, NADA MUITO ANIMADOR EM TERMOS DE RESULTADOS POSITIVOS (O INÍCIO NÃO FOI TÃO BOM, NADA TÃO BELO ASSIM, UM POUCO AMARGOS, QUEM SABE… NÃO SEI A PALAVRA AO CERTO, PROVÁ DISSO FOI O NOSSO REBAIXAMENTO A SEGUNDONA, APESAR DE UMA GRANDE REAÇÃO NO SEGUNDO TURNO DE DAR INVEJA, HÁ MUITO TIME GRANDE, GRAÇAS AO BOM TRABALHO DO PROFESSOR LEOCIR). ”

    ” E É NÍTIDO O TAMANHO O MEU ABORRECIMENTO e DE MUITOS TORCEDORES DO NOSSO CANARINHO DE ERECHIM, POIS VIMOS O NOSSO CANARINHO, EM POUCO TEMPO IR DO CÉU AO INFERNO, VIMOS UM ESTÁDIO LOTAR MUITAS e TANTAS VEZES e DE REPENTE, NA MAIORIA DOS JOGOS, UM VAZIO SOMBRIO ANGUSTIANTE de DAR DÓ/PENA, A TODOS NÓS QUE AMAMOS O FUTEBOL, PARTICULARMENTE QUEM CONVIVE/VIVE O FUTEBOL PRINCIPALMENTE O NOSSO JÁ COMBALIDO FUTEBOL DO INTERIOR GAÚCHO. ”

    ” POIS MESMO SABENDO QUE ERA IMPOSSÍVEL REVERTER O PLACAR ADVERSO(OS 6 A 0 , DO PRIMEIRO JOGO EM CAXIAS). ”

    ” FOMOS A CAMPO, POUCOS e VALOROSOS CANARINHOS ESTAVAM LÁ, É VERDADE, NO JOGO DO ÚLTIMO SÁBADO CONTRA UMA EQUIPE DO NOSSO INTERIOR, CLUBE DE UMA GRANDIOSIDADE IMPAR, APESAR DE HOJE EM DIA ENFRENTAR MUITOS PROBLEMAS FINANCEIROS, QUE JÁ DISPUTOU POR MAIS DE 10 ANOS A DIVISÃO PRINCIPAL DO FUTEBOL BRASILEIRO, NO FUNDO TODOS OS FIÉIS e VERDADEIROS YPIRANGUISTAS ACREDITAVAM QUE APESAR DAS LIMITAÇÕES PODERÍAMOS TER IDO MAIS ADIANTE, e MAS ENTENDEMOS TAMBÉM QUE O NOSSO FOCO de MOMENTO É OUTRO, EM MONTAR UMA BOA BASE DE TIME PRA SUBIR/RETORNAR A ELITE DO FUTEBOL GAÚCHO, JÁ EM 2013, SE POSSÍVEL e TODOS NÓS QUEREMOS. ”

    * Obs.: ” ‘INDO DAQUI A POUCO AO COLOSSO DA LAGOA, ENCERRAR OS MEUS TRABALHOS DO ANO POR LÁ’… ‘MUITAS FAIXAS/TRAPOS’ e OUTROS PRA ‘LAVAR/COSTURAR/GUARDAR’ e ‘ATÉ O ANO QUE VEM’. ”

    ” ‘SEMPRE COM O CANARINHO. YPIRANGA RUMO A SEGUNDONA, FIRME e FORTE, e QUE SEJA SÓ de PASSAGEM POR LÁ’. #VAMOVAMOYPIRANGAAA ”

    ” UM ABRAÇO A TODOS’!! “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *