A história nunca será apagada: o Aimoré é campeão!

O ano de 2012 nunca será esquecido pelos aimoresistas. Foi uma temporada em que, além de conquistar seu PRIMEIRO título no futebol profissional, o alvi-azul leopoldense ressurgiu como instituição e voltou a ser uma BANDEIRA da comunidade de São Leopoldo. O último e derradeiro manuscrito da história Índia na SEGUNDA DIVISÃO do MULTISONZÃO 2012 foi LAVRADO na belíssima tarde do último domingo no Monumental do Cristo Rei. Pois bem, é hora de contar como foi a grande final entre Aimoré e Gaúcho.

Os detalhes que antecederam a partida

Mesmo após obter larga vantagem na primeira partida – vencida pelos leopoldenses por 3 a 0 – a direção aimoresista tratou de BLINDAR a equipe de todo e qualquer clima de “já ganhou”. Tanto que a delegação ficou concentrada em um hotel em ESTEIO.

Toda a cidade manifestava altas doses de euforia e isso foi novamente constatado na já tradicional ação INTEGRADORA que o Aimoré consagrou nessa Segundona.O clube, como já tivera feito em outros sábados antecedentes aos jogos, montou um posto avançado na RUA GRANDE e embaixo de um acolhedor GAZEBO, pôs a venda produtos do clube, além, claro, das entradas para a partida. Houve muita movimentação dos TRANSEUNTES e o clima de vitória estava no ar.

Já o Gaúcho, que desembarcou em São Leopoldo, somente três horas antes do jogo, veio com a certeza de que já havia cumprido seu papel. Os alvi-verdes vieram com plena consciência da dificuldade que teria de ser enfrentada para romper as MILHAS NÁUTICAS de distância que o Aimoré havia aberto. Mas o clima era de tranqüilidade, pois além do Acesso estar garantido, o clube passofundense tinha finalmente resolvido a PENDENGA que envolveu a venda do Estádio Volmar Salton. Assunto este que explorarei melhor em novo texto a ser publicado em breve. Aguardem (SANTOS, Sílvio).

O jogo 

A partida decisiva começou com os dois times dando uma segurada nos ânimos, principalmente devido à temperatura que ultrapassou a faixa dos 30 graus. Não dando ARREGO para o calor, cerca de 5 mil VIDAS presentes no Cristo Rei faziam festa. Sobretudo no ACAMPAMENTO instalado no barranco, com toalhas no chão, cadeiras de praia, chimarrão e MARIOLAS para adoçar a vida. E temos que agüentar os moderninhos dando pulinhos de alegria com arenas que nem alma de campo de futebol possuem. Oremos.

O Aimoré, atuando com o regulamento embaixo do braço, preocupou-se em tocar a bola e fazer o tempo correr, Márcio Reis e Gabriel conduziam com carinho a MOGANGA para que esta ficasse sob o comando dos capilés. O Periquito, por sua vez, visava jogadas mais verticais. Contudo, acabou esbarrando no bom posicionamento do alvi-azul. Tanto foi assim que Pitol basicamente só fez intervenções. As chances aimoresistas também rarearam, apenas Japa e Gabriel exigiram defesas de Souza em chutes rasantes no centro do gol.

Terminada a primeira etapa, as equipes foram para o vestiário em situações completamente EXTREMAS. Enquanto para o Cacique Capilé bastava deixar o jogo correr para levantar o CANECO, o time de Da Silva precisava fazer, no mínimo,  três gols. Tarefa que, além de árdua por excelência, era dificultada pela falta de opções do técnico Marco Aurélio que só dispunha de quatro atletas no banco, dos quais dois eram goleiros (para delírio de Leandro Balejos).

Só que antes dos escretes retornarem para a relva, o técnico do alvi-verde foi expulso, trazendo SERJÃO para a beira do gramado com o fim de INSTRUIR seus bravos atletas. Passados os incidentes disciplinares, hidratantes e alimentares do intervalo, os times voltaram e logo pode ser notado que a STAMINA do Gaúcho estava se esvaindo. Mesmo com muita bravura, os funcionários de Gilmar Rosso não tinham mais PERNA para acompanhar o eficiente quadro leopoldense.

Após assustar em jogadas de Gian e de Tiago Matos, TOTO acertou belo chute de fora da área e abriu o marcador para o time da cidade BERÇO DA COLONIZAÇÃO ALEMÃ NO BRASIL!

Na sequência, Paulo Josué e Da Silva tentaram fazer uma ESTREPULIA ofensiva, mas foram bem travados pelo GIGANTE Luis Henrique.

O jogo seguia no mesmo ritmo e, em escanteio batido por Gabriel, a bola percorreu a pequena área e o GURIZOTE Luquinhas empurrou a redonda para as redes, fazendo dois a zero para o clube predileto do lendário CARLOS FRONER.

Ainda houve tempo para o auxiliar técnico SERJÃO ser expulso e o presidente Gilmar Rosso assumir o comando técnico do clube, demonstrando novamente que GR é o verdadeiro exército de um homem só alvi-verde. Talvez com vontade de consolar seus comandantes, Guilherme também foi expulso e deixou o gramado mais cedo.

O time comandado por GELSON CONTE deixou o tempo correr e após o apito de Roger Goulart a festa tomou conta do Monumental! Após uma rica história de 76 anos, o Aimoré finalmente debutou no PANTEÃO dos campeões. A estrela dourada finalmente foi bordada no peito daqueles que envergam o manto azul e branco do clube que representa e ostenta SÃO LEOPOLDO pelo Rio Grande afora.

O Gaúcho foi LINDAMENTE aplaudido de pé pelos torcedores aimoresistas, reconhecendo esse CLUBE GIGANTE do nosso futebol que trilha o caminho de retomada da sua própria identidade com valor, suor e muita luta. Parabéns pelo Acesso, alvi-verdes!

Já o Cacique Capilé coroou sua campanha maravilhosa na qual liderou o torneio de ponta a ponta, mantendo regularidade, eficiência e bom futebol. Superou batalhas em solo hostil, como em Carazinho e nos confrontos contra a dupla BAGUA.

A festa iniciada no estádio avançou até a RUA GRANDE, com os jogadores desfilando nos caminhões da empresa de SUCATAS do presidente do clube. Tendo seu APOGEU na casa noturna gerida com MÃOS FIRMES pelo arqueiro Marcelo Pitol.

No transcorrer dos dias, farei um balanço completo da campanha Capilé nessa Segundona, projetando o ano de 2013 e todos os desdobramentos que essa TAÇA traz para os lados BARRANQUEIROS.

Só me resta parabenizar a todos: Jogadores, comissão técnica, direção, imprensa capilé e saudar todos aqueles que se envolveram nessa volta do orgulho Índio. Pessoas que nunca tinham ido até a CANCHA e que agora estão vendo o que realmente representa o clube da NOSSA CIDADE.

Sem mais, só lhes digo que: O AIMORÉ É CAMPEÃO TCHÊ!

FICHA DA PARTIDA

CLUBE ESPORTIVO AIMORÉ 2 x 0 SPORT CLUB GAÚCHO

LOCAL: ESTÁDIO MONUMENTAL DO CRISTO REI – SÃO LEOPOLDO/RS

Assista os gols do jogo clicando AQUI!

C.E.Aimoré: Pitol; Gian, Luis Henrique, Jésum e Alex; Toto, Ian, Gabriel e Márcio Reis; Japa e Tiago Matos. Entraram: Odair, Luquinhas e Ceará.

S.C.Gaúcho: Souza; Mozato, Marcelo, Ito e Fortes; Alécio, Guilherme e Castagnete; Paulo Josué, Da Silva e Léo. Entrou: Foguinho

Expulsão: Guilherme (Gaúcho).

Arbitragem: Roger Goulart, auxiliado por José Eduardo Calza e Sedenir Martins. 

Ainda sob estado de torpeza pela CONQUISTA, 

Natan Dalprá Rodrigues

(As fotos são do Digue Cardoso e do futebolgaucho.com)

Publicado em Aimoré, Segunda Divisão 2012, Terceirona com as tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

9 Respostas a A história nunca será apagada: o Aimoré é campeão!

  1. Daroit diz:

    Porra, Natan, tava esperando um texto ensandecido e ilegível escrito com SANGUE e CACHAÇA e tu me vem com um relato do jogo haha. Certo que é despiste pra ninguém sacar que tu tava na TABERNA bebendo rios de chope do Pitol depois do jogo.

  2. Kaminski diz:

    Parabéns ao Aimoré pelo título, realmente merecida a conquista. E parabéns ao meu querido Sport Club Gaúcho pelo vice campeonato. Fui a todos os jogos do alviverde em Passo Fundo e sei o quanto esse bando de loucos penou pra chegar onde chegaram…

  3. Franco Garibaldi diz:

    Parabéns pelo título e principalmente pelo acesso, Natan! Torcidas a parte (eu acabei torcendo pelo Aimoré desde o começo em função da parceria no blog), foi uma terceirona em que subiram os dois clubes que, de maneiras completamente distintas e opostas, mais mereceram a conquista. E do caralho o reconhecimento à tropa de Gilmar Rosso pelo capilés!

  4. Daroit diz:

    #2

    KAMINSKI, tô tentando falar contigo pelo facebook há dias, sobre o Toda Cancha. se puder, entra lá.

  5. Daroit diz:

    SENSACIONAL a foto do barranco com a galera espremida nas sombras. O Cristo Rei é o sinal de vida do futebol de verdade. Dale!

  6. Zezinho diz:

    Volta, Luis Henrique!

  7. Daroit!

    Vamos por partes hehe, as projeções dementes virão posteriormente.

    Kaminski!

    Temos de conversar meu jovem.

  8. Emanuel diz:

    Natan, teus relatos me fizeram torcer pro Aimoré desde criancinha, rá!
    Aguardo as matérias dementes. São as melhores.
    Abração.

  9. Emanuel diz:

    Natan,
    teus relatos me fizeram torcer pro Aimoré desde criancinha, rá!
    Aguardo as matérias dementes. São as melhores.
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *