Um armistício de verão em 180 minutos

Há caminho para o Tricolor!

Começo, desde já, falando sobre a forte preparação do tricolor passo fundense que já esta em ritmo forte focando os treinos táticos e técnicos, não esquecendo também da preparação física, onde os jogadores estão sendo divididos em dois grupos, os que estavam em recente atividade e aqueles que estavam parados. As atividades físicas estão centradas na parte AERÓBICA e na resistência muscular.

Falo, também, que cada vez mais vêm chegando novos jogadores e profissionais para fazer parte do ECPF, exemplo do preparador de goleiros Cleber Sgarbi, 32 anos, que até então estava no Lajeadense, também o lateral Lucas Mineiro, 20 anos, ex-jogador do Juventude e João Paulo que estava no Guaratinguetá.

Com tantas chegadas houve a despedida de Sandro Sotilli, o velhinho bom de bola, que acabou deixando a equipe para a disputa o GAÚCHAO 2013. Sotilli acabou virando ídolo da torcida, pois ficou um longo tempo jogando com o MANTO passo fundense. Ele foi um dos destaques do tricolor para buscar o ACESSO neste ano de 2013, com gols importantes e também contribuindo com a sua VASTA experiência.

Para a pré-temporada, o ESPORTE CLUBE PASSO FUNDO já tem 3 amistosos marcados, um contra o Ypiranga de Erechim, no dia 15 de dezembro, às 17 horas . Depois, enfrenta o Club Atlético Cerro do Uruguai, dia 9 de janeiro, às 20 horas e, por fim, jogará contra o Caracas da Venezuela, a equipe CHAVENHA tem vaga garantida na libertadores de 2013 e o jogo ocorre dia 13 de janeiro, às 20 horas, todos os jogos devem acontecer no grandioso estádio VERMELHÃO DA SERRA.

Como o último assunto relatado era sobre amistosos, agora lhes trago as informações do primeiro amistoso do grandioso da São Cristóvão. O Jogo ocorreu dia 5/12 no estádio Colosso da Lagoa em Erechim, contra a equipe canária, o Ypiranga. Infelizmente, o forte da partida não foi nem uma grande indiada para ver o espetáculo, só mesmo as torcidas organizadas das equipes que com amor fazem o futebol do interior mais bonito além de dar uma impulsão a mais aos jogadores que defendem as cores dos times. Sem mais, o Tricolor saiu com a seguinte equipe : Bruno, Jeferson, Julio, Glauber, Marcos, Sharo, Gil, Claiton, Guto, Chiquinho e Diego Miranda. A falta de entrosamento não nos trouxe um belo jogo, mas o que não faltou foi vontade e disposição. Em um combate aonde o principal objetivo passo fundense não era vencer, mas sim buscar um ritmo ideal para o COSTELÃO.

O Ypiranga logo abriu o placar em uma MAGISTRAL cobrança de falta feita por Liniker, aos 17′ da primeira etapa. O Tricolor mantinha maior posse de bola, porém não armava chance concreta para BALANÇAR O BARBANTE e com isso, aos 29′, a equipe de Erechim ampliou o placar aproveitando rebote proveniente de um escanteio, quando a bola sobrou nos pés de Thiago que, impiedoso, cravou o 2 a 0 em cima do PASSO FUNDO.

Com grandes jogadores vestindo o MANTO vermelho, verde e branco amadurecia o gol tricolor e com uma bela jogada pela linha de fundo, Claiton deu um baita passe para Diego Miranda assinar de LETRA o gol aos 45′, ainda da primeira etapa.

Com este tento, logo todos esperávamos um grande jogo na segunda etapa, porém um outro fator acabou atrapalhando a partida. Além da falta de entrosamento, a chuva caiu com tudo, resultando em um embate bastante TRUNCADO.

Foram feitas várias trocas para busca do TRIUNFO no amistoso, entraram Wiliam, Matias, Mario, Bergamim, Mateus, Janderson, Henrique e Chico. Mas infelizmente a segunda parte acabou sendo sem criatividade, apesar de dominar o jogo e pressionar, o Passo Fundo mão conseguiu o que todos mais queriam, o gol.

E, por fim, ficou nisso mesmo: um jogo onde o principal foi buscar o entrosamento da equipe e verificar os jogadores que devem/podem ser titulares na disputa do Gauchão.  Toda a comissão técnica do ESPORTE CLUBE PASSO FUNDO avaliou o amistoso como bom e todos sabemos que foi o primeiro passo para a preparação.

Então esperaremos dia 15 para torcer e ver, talvez, a primeira vitória do tricolor, que agora joga em casa, às 17 horas, novamente contra os amarelos de do Alto Uruguai.

Ainda com os tênis no sol, secando da chuva em Erechim,

Leonardo Bertoglio

– – –

Entre tapas e mais tapas

Passo fundo e Ypiranga se reencontraram na tarde do último dia 15 para mais um amistoso. Se bem que de amistoso propriamente dito não se teve nada. Devido a uma fraquíssima arbitragem do homem de laranja Hilton Souza, o jogo acabou descambando. Com 3’ de jogo, Nego Claiton (que daqui em diante será chamado de ZIDANE NEGRO) caiu na área. PENALTI CLARO não marcado pela arbitragem. Logo depois, novo pênalti em Claiton e novamente nada foi marcado.

A partir daí o que se viam eram carrinhos, cotoveladas e muitas reclamações de ambos os lados, gerando vários momentos de tumultos, empurra-empurra e CENAS LAMENTÁVEIS no centro de campo. O futebol não apareceu no primeiro tempo.

Já no segundo tempo, aí sim fomos surpreendidos novamente. O tricolor do planalto médio partiu para o ataque, principalmente pelo lado esquerdo, e após grande triangulação de Claiton e Xaro, o lateral esquerdo do São Luiz de Ijuí cruzou na cabeça do atacante Guto, que só teve o trabalho de colocar para as redes. 1 a 0 Passo Fundo para o segundo momento de delírio dos MIL espectadores, o primeiro havia sido a confirmação que seria vendida cerveja com álcool.

Logo após o Passo Fundo seguiu pressionando e Diego Miranda perdeu boa oportunidade. Aos 13’, em um ataque esporádico do Ypiranga, falta na intermediária e cruzamento na área. O Zagueiro Nilton subiu LIVRE, LEVE E SOLTO entre a marca do pênalti e a pequena área e cabeceou para o gol, 1 a 1 e festa dos comandados de Leocir Dall’Astra.

Festa que durou pouco, em lance polêmico (do qual este escrevente não pode comentar porque seu celular tocou na hora) João Paulo recebeu livre, cara a cara com o goleiro e empurrou para as redes. Muita reclamação do povo canarinho, invasão de campo do DT Leocir, que junto com seus comandados prensaram o assistente junto à grade para reclamação, assustando inclusive o pessoal do BOE que demorou em torno de 5’ para achar seus escudos e fazer a proteção ao NOBRE RAPAZ da bandeirinha.

Confusão encerrada, muitas substituições dos dois lados esfriaram o jogo, o atacante João Paulo teve ainda duas ótimas chances de marcar, mas não conseguiu correr, pensar e respirar ao mesmo tempo e acabou as desperdiçando.

Fim de papo no Vermelhão da Serra. Vitória magra, mas importante do Passo Fundo que ainda precisa arrumar muitas coisas para tentar manter-se vivo no COSTELÃO 2013. O próximo jogo será contra a equipe grená da serra. A SER Caxias vem para a Capital do Planalto Médio no próximo sábado, novamente às 18 horas. Até lá e forte abraço.

Da Capital Nacional da Literatura,

Fred Salomão

(A primeira foto é do Luciano Breitkreitz/Diário da Manhã, a segunda é divulgação e as outras são do Fred Salomão)

Publicado em Gauchão 2013, Passo Fundo com as tags , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Um armistício de verão em 180 minutos

  1. Fred diz:

    ERRATO: Xaro EX são luis de Ijui

    e to encomendando uma TECPIX, as fotos vão melhoras em qualidade quando ela chegar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *