Apresentação nostálgica e promissora

DSC05018

A história do Riograndense está intimamente ligada a Viação Férrea de Santa Maria. O clube foi idealizado e fundado por ferroviários em 1912, época em que a cidade tornou-se COMANDANTE do tráfego de trens do estado, por ser o ponto de cruzamento de todas as linhas existentes. Mais tarde, Santa Maria receberia a alcunha de “Coração do Rio Grande”, não só pela localização geográfica, mas também pela tamanha importância socioeconômica.

E, para um ano que prognostica fortes emoções, a direção do Periquito optou pela GARE da Viação Férrea para iniciar oficialmente o ano de 2013. Sob um céu limpo, o final de tarde da última sexta-feira marcou o ponto de partida da temporada. Tudo durou pouco mais de uma hora, tempo suficiente para apresentar a direção, a comissão técnica e o plantel – ao menos desse primeiro semestre.

Como de costume, quem tomou o microfone de imediato foi o presidente do clube, Juliano Leite. Juliano pouco mudou o discurso apresentado até então, o que também seria totalmente desnecessário, tendo em vista que, na teoria, o time paira sob um aspecto ideal. A direção se mostra unida, a montagem do elenco ocorreu em um tempo curto e o plantel conta com jogadores de renome.  No discurso, Juliano retomou parte da história do Riograndense e ratificou o empenho e comprometimento por parte de todos que estão engajados com a instituição esse ano, o que se mostrou ainda mais claro quando o presidente chamou um a um dos diretores para ficarem ao seu lado.

DSC05024

Depois de Juliano Leite, foi a vez do gerente executivo, Renan Mobarack, reiterar o esforço e a ânsia de levar o Riograndense novamente à Primeira Divisão do Campeonato Gaúcho. Terminada as apresentações e falas dos que lidam nos bastidores com as partes burocráticas, brilharam os que vestem o manto e correm atrás do porongo. Nome a nome, o presidente Juliano Leite chamou os 26 atletas que vão representar o Periquito na Divisão de Acesso ou, se fresqueando como faz a FGF, Série A-2. O elenco conta, na verdade, com 27 jogadores, mas o atacante Tiago Duarte só vai se apresentar após a participação do São Luiz de Ijuí no TARSÃO.

Também foram apresentados os uniformes desse ano, que, por sinal, geraram muitas reclamações da torcida. A camisa titular, contrariando as dos últimos anos, tem dois tons de verde, com detalhes em branco e vermelho. Mas o que realmente surpreendeu foi a camisa reserva. Predominante ROXA, com as laterais pretas, o uniforme número dois TANGENCIOU tudo o que havia de mais normal nos Eucaliptos. Com o patrocinador master ainda indefinido, as instituições de caridade beneficiadas pelo Riograndense estampam o manto rubro-esmeraldino. Patrocinador que, aliás, deve ser anunciado em breve e que também deve injetar R$ 120 mil nos cofres do clube. Há de se destacar também a evolução em relação ao escudo, que, apesar da semelhança com o do ITUANO, passa a ser BORDADO.

DSC05134

O ar que se respira na Zona Norte de Santa Maria é o de maior tranquilidade, foco e trabalho. Com o grupo unido, o objetivo é um só: voltar ao lugar que, quando esteve pela última vez, o Grêmio nem sabia o que era erguer uma taça de Libertadores.

É provável que surja mais um volante, mas os que já estão encarregados de levar o Riograndense à elite depois de 34 anos são:

Goleiros: Alisson, Bruno, Leandro Carpes e Yai;
Laterais: Darlem, Wilian, Anderson e Ismael Miranda;
Zagueiros: Lucas, Yuri, Rangel, Cassel e Vinicius;
Volantes: Gudi, Jamilson, Michel;
Meias: Jeferson Mikimba, Dangelo, Julio Abu;
Atacantes: Arno, Júnior, David, Rafael Refatti, Foletti, Vinícius Chimbica, Fábio Alemão e Tiago Duarte*.

Comissão técnica:

Técnico: Círio Quadros
Auxiliar técnico: Feliciano Corrêa
Preparador físico: Paulo Vinhola
Auxiliar de preparação física: Gustavo Pires (Guto)
Preparador de goleiros: Jorde Dione
Roupeiro: Sérgio Roberto da Silva (Zula)

Apostando um fardo de latão que o Riograndense sobe,

Bernardo Zamperetti – @bernardo_sz

(As fotos são do autor)

Publicado em Divisão de Acesso 2013, Riograndense-SM, Série A2, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Apresentação nostálgica e promissora

  1. Giaretta diz:

    Riograndense ditando tendências no coração do Rio Grande.

    Ante a moda de uniformes de treinos avacalhados e camisetas de jogos comuns – MORTE À QUEM SUGERIU A CAMISETA DE TREINO AZUL NO YPIRANGA – os ferroviários usarão uma ramera que respeita as tradições para treinar e dois troços bizarros para jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *