Preteou o olho da gateada!

Sem título

Pela 5ª rodada do Costelão 2013 no FARINÃO se enfrentaram Veranópolis e Cerâmica e num jogo ruim de ver o time gravataiense saiu vitorioso pelo SCORE mínimo de 1 tento a 0.

Parecendo antecipar a tragédia que seria o jogo, o Veranópolis entrou em campo fardando PRETO, sim isso mesmo. Sei que você, caro leitor, fez nesse momento um exercício de memória e notou que apesar do time serrano possuir CINCO cores eles entraram em campo fardando uma cor que não lhe é corriqueira. Torcedores supersticiosos já pedem a APOSENTADORIA deste uniforme ainda que seja muito bonito. 

Passado o momento ‘curiosidades’ vamos à várzea. Precisando de uma vitória tal qual a humanidade precisa de água o time PENTACOLOR pressionou o Cerâmica desde cedo. Contando sempre com a LUCIDEZ de Juninho e combatividade de LÊ o VEC conseguia manter a posse de bola e de vez em quando assustar o guarda baliza Adriano Villa.

Enquanto isso o Cerâmica postava-se com os onze jogadores atrás da linha da bola e esporadicamente se assanhava em contra golpes que quase sempre eram comandados pelo camisa 10 Cristian, mas sem muita agilidade ou jogadas agudas. Até as carregadas NUVENS presentes no céu veranense se movimentavam mais.

Desde a primeira rodada o VEC apresente alguns problemas graves como a INEXISTÊNCIA de laterais decentes. Ednei e Juca, direito e esquerdo respectivamente, não marcam, não apóiam, não cruzam, melhor seria se nem entrassem em campo. E a meia cancha, lenta demais, FRAQUEJA diante de qualquer marcação mais forte.

Pra piorar ainda mais a situação o confronto contou com uma lastimável arbitragem de Márcio Coruja que inventou algumas faltas, inverteu outras, não marcou as que de fato aconteceram e só serviu pra piorar ainda mais a BAGAÇA toda.

Aos 34 minutos do 1º tempo a bola pererecou no círculo central e foi dividida pelo volante Pentacolor Márcio Reis e o meia do Cerâmica Cristian, ambos entrando de carrinho, mas graças a uma interpretação digna de um OSCAR por parte do meia do time de Gravataí, o volante do VEC foi expulso. No restante do primeiro tempo o Veranópolis mesmo com um jogador a menos até manteve o domínio do jogo.

No segundo tempo o NORDESTÃO aumentou, a temperatura diminui e eu fiquei sem voz e com dor de garganta. Quanto ao jogo, o VEC conseguiu amarrar o Cerâmica tanto que este só foi chutar a gol pela primeira vez ao 25 minutos. Durante esse tempo os dois times se revezaram no domínio do jogo, mas sem chances reais de balançar as redes, pelo lado do Cerâmica parecia não haver muita disposição em mudar o placar, e pelo lado Pentacolor apesar da disposição faltava – além de um jogador – futebol. O que se viu foi uma INIFINIDADE de passes errados e lançamentos AO NADA.

Então entrou em cena Marcelo Caranhato, técnico do Veranópolis. Enquanto Guilherme Macuglia colocava MATÃO em campo, o comandante Pentacolor resolveu MATAR o próprio, sacou Juninho, o melhor do time ao lado de Lê, e colocou Maranhão. Marcelo foi vaiado pela torcida que com razão PROTESTAVA, pois preferia que o meia Valdo – se eu tivesse de dar nota a sua atuação seria negativa – tivesse sido substituído.

Parecia que não tinha como piorar, mas piorou. Aos 28’ a zaga veranense APAGOU e após cobrança de escanteio e bola alçada na área, MARCÃO – de grande desempenho – de canela marcou para o Cerâmica.

Inexplicavelmente, não bastasse uma cagada, o técnico do VEC resolveu fazer outra. Enfim resolveu tirar de campo Valdo, mas colocou em seu lugar Saulo, que além de ruim é volante. Pergunta premiada: Teu time está jogando mal, com um jogador a menos e perdendo o jogo, o que você faz? Qualquer coisa menos colocar um volante ruim pra jogar de armador.

Aí então DESANDOU A MAIONESE! Os últimos 15 minutos de jogo foram lamentáveis. O Cerâmica permaneceu INSOSSO e o Veranópolis errando tudo. A torcida até tentou empurrar o time, mas sem retorno foi aos poucos deixando o FARINÃO puta da cara com o desempenho do time que nem de longe lembra a equipe de 2012.

Fim de jogo e muita vaia, o VEC está no 5º lugar do Grupo B com apenas 4 pontos. E o Cerâmica com os 3 pontos que recebeu CARIDOSAMENTE está em 3º no Grupo A com 7 pontos.

Ainda é cedo pra se preocupar, mas a conta de quantos pontos serão necessários para fugir do rebaixamento já começa a ser feita. A frase mais ouvida pós jogo na torcida foi: “Ainda bem que o Cerâmica é ruim”.

Até o fechamento deste texto o técnico Pentacolor não foi demitido, mas não me surpreenderei se for.

Ficha técnica VEC 0 x 1 Cerâmica:

Veranópolis: João Ricardo; Ednei, Fred, Jonas e Juca; Escobar, Márcio Reis, Eduardinho (Leandro Rodrigues), Juninho (Maranhão) e Valdo (Saulo); Lê.

Cerâmica: Adriano Villa; Bindé, Alexandre, Marcão e Pedro; Zaquel, Cidinho (Serginho), Danilo Goiano e Cristian (Geninho); Dinei (Matão) e Zeferino.

Gol: Marcão

Sem voz e sem muita esperança.

Matheus Galli Primieri

Publicado em Cerâmica, Gauchão 2013, Veranópolis com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a Preteou o olho da gateada!

  1. Lembro da única vez que o Ju usou seu uniforme preto do ano passado: num jogo em Veranópolis, contra VEC, em que tomou uma saranda. Não parece ser uma boa cor para ambos.

  2. Em tempo. Como previsto Caranhato foi DEFENESTRADO e contrataram o Julinho Camargo. Confesso que nem sei o que pensar.

  3. Gordinho Renan Giotta diz:

    O mais incrível foi botar o lateral direito(acredito que era o Ednei) que não acertava um cruzamento quando a bola corria pra cobrar as cobranças de falta….. tanto que ele nem chutava a bola e sim recuava pro goleiro! Independente do técnico que vem agora, boto mais fé no que passou por aqui! E vale resaltar a dormida da zaga que novamente levou ao gol!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *