Agora quem dá as cartas é o desacreditado

ijui.com ricado

Com a baixada lotada, no último sábado, vimos um mar vermelho gritando, ecoando em uma só voz: “São Luiz, São Luiz…”. Torcida que apoiou sempre, até o fim e jogadores que deram o sangue, literalmente. Essas foram as credenciais que condicionaram ao Rubro a um lugar entre os quatro melhores times da Taça Piratini em 2013.

Partida nervosa, truncada e cheia de GRITEIRO que nem o velho jogo de truco dum bolicho qualquer. O Cerâmica viera a Ijuí disposto a estragar a festa do RUBRO, o que não ocorreu e o gol, bem, esse só poderia ter saído dos pés de quem saiu. Eraldo, ídolo ijuiense na atual temporada, marcou o seu segundo gol no PEDAGIÃO 2013. A torcida foi ao delírio com esse resultado.

Destaque para as grandes defesas do arqueiro do Cerâmica, Villa. Ele pegou muito no primeiro tempo e na segunda etapa foi expulso. O lateral Fidelis foi para a meta e foi bem, chegando a defender uma PELOTA.

O São Luiz, em 2013, é um time de guerreiros, não há UM ídolo absoluto. JUBA marca na defesa e o zagueiro Marcel se arrisca no ataque. Sim, isso mesmo! Ao mesmo tempo é um time bem comandado e bem organizado taticamente.

A Torcida está em êxtase, faz muito tempo não se via algo igual. Seria reflexo do campo ou o campo é o reflexo da paixão de seus torcedores? Acho que os habitantes da COLMEIA do trabalho sempre acreditaram que seria possível, mas nem em SONHO, podíamos crer no que está ocorrendo

Não sabemos até quando esse lindo sonho irá durar, o que sabemos é que Ijuí tem um time entre os 4 melhores. O primo pobre dos grandes, aquele que ninguém acredita, e assim vamos até onde nossa paixão permitir. Pois não nos abalamos com os outros somos o ZANGÃO da terra de TODOS os imigrantes e estamos com o ferrão afiado para os adversários.

Os detalhes dessa partida épica:

Local: Estádio 19 de Outubro – Ijuí

São Luiz: Oliveira; Júnior Barbosa, Thiago Costa, Marcel e Elton Macaé; Baiano, Chicão (Marcos Rogério), Adãozinho e Marcos Paraná (Washington); Juba e Eraldo (Gavião). Técnico: Paulo Porto.

Cerâmica: Villa; Bindé, Marcão, Alexandre e Zaquel; Fidélis, Ramos (Zeferino), Danilo Goiano (Geninho) e Cristian; Soares e Dinei (Serginho Catarinense).

Na próxima semana, todo mundo novamente no 19 de Outubro, para quem sabe, continuar sonhando e realizando. E dessa vez, não vamos dar chance para LOS POLENTEROS da Serra. Pretendemos comer polenta, isso sim, com muito vinho, rumo ao final da Taça Piratini.

Em casa, analisando o jogo, mas com a ALMA na baixada.

Emanuel Dalla Roza

Publicado em Cerâmica, Gauchão 2013, São Luiz com as tags , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Agora quem dá as cartas é o desacreditado

  1. Gustavo Motta diz:

    Paulo Porto mito.
    Eraldo, finalmente, fez um gol.
    Contra o Caxias é a vez do Juba..
    #VamoRubro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *