Mantra das possibilidades

2889217

O final do ano passado esteve ameaçado até meados do mês doze, mas no campo o 2012 do Tricolor das Missões passou longe do risco, ainda era junho e a bola parava na cancha da Zona Sul quando a SER e o Glória da Vacaria ficaram no 1 a 1 pela Divisão de Acesso. Dias depois, o quadro missioneiro ainda jogou na costa doce e saiu derrotado pelo Guarany de Camaquã, nada estranho para uma campanha marcadamente caseira. Os primeiros pontos como visitante só vieram na NONA rodada da primeira fase com a vitória no clássico regional frente ao Juventus, em Santa Rosa. A outras duas vitórias longe de seus domínios ocorreram contra o Milan, em Júlio de Castilhos e o Inter-SM, no Coração do Rio Grande.

E por falar na Divisão de Acesso, seria mais justo que tivesse recebido a alcunha de “Maratona dos Rincões”, pois, com menos clubes, fez recordar a interminável Copa União. Para a SER, num tempo em que o termo mais pesquisado no GUGOL é PLANEJAMENTO, faltaram dois laterais etíopes e, pelo menos, mais dois quenianos nas pontas. Mas o que aconteceu foi uma parceria empresarial com Fernando Otto, uma folha salarial de 30 mil PILAS (dizem) e a desclassificação na segunda fase da competição.

Se na cancha, com a desistência de disputar a COPA PROVINCIA DE SAN PEDRO, o ano passado terminou nas férias escolares de inverno, fora da relva continuou correndo um déficit de 300 mil PRATAS e a dificuldade de eleger uma nova diretoria. Depois de dois adiamentos, HABEMUS candidato para render Luiz Carlos Lunardi! Apresentou-se Vando Ribeiro de Souza, na ocasião recém-eleito para a câmara de vereadores local pelo pMDB e certamente ainda inebriado pela festa da democracia. Com a nova diretoria aclamada, o mandatário discursou pela criação de um Departamento de Marketing no clube, pelo aumento de 180 para MIL sócios e por manter o futebol profissional em 2013, com cotas de patrocínios e um time formado pela gurizada da base.

Fora de jogo…

A campanha para arregimentar novos sócios não está sendo um sucesso, totalizando apenas TREZENTOS associados até o momento, quando a meta é mil. O time que carrega literalmente uma CRUZ no peito lançou campanha para associação em dois blocos. No primeiro estão as categorias CONTRIBUINTE – desembolso mensal de R$100,00, com direito a utilizar 3 cadeiras do estádio; COTISTA – com investimento de R$ 1 mil mensalmente por 3 anos e 60% dos direitos econômicos em caso de negociação de atleta do clube, conforme o número de cotas adquiridas; PARCEIRO – com aplicação de R$ 1,5 mil por mês e direito de usar um painel de propaganda e 2 cadeiras no pavilhão social do estádio. Já o segundo grupo está dividido em CINCO ESTRELAS – contribuição mensal de R$50,00, com direito a acessar as cadeiras do estádio; TRÊS ESTRELAS – contribuição mensal de R$30,00, com acesso nas arquibancadas que ficam ao lado das cadeiras; e DUAS ESTRELAS – contribuição mensal de R$20,00, com direito de acesso na arquibancada geral.

Ano novo, camisa nova! O quadro da Capital das Missões também apresentou os uniformes para a próxima Série A2. Não me agradaram muito. Os mantos continuarão sendo produzidos pela Squema Sports de Três de Maio, que, aliás, poderia “atualizar” sua página na Internet, divulgando melhor seus clubes/parceiros e oferecendo oportunidade de compra online. Embora, justiça seja feita, a página no facebook seja menos pior. Fora isso, não consigo gostar desses modelos mais SINUOSOS, pelo menos em camisas. Acho que percebo a vida num ângulo de 90 graus.

Com três modelos, não será por falta de pilcha que o Tricolor deixará de fandanguear no certame. Além da tradicional camisa tricolor, também foi produzida outra com predominância do branco e, seguindo a moda contemporânea do terceiro conjunto, um manto NEGRO. Além disso, ganha destaque na confecção a camisa 88, numeração fixa que será utilizada pelo volante/meio-campo/meia VANDINHO. Cada manto custará 60 TIAJARUS, mas, se levar duas, o vivente desembolsa 100. As camisas são vendidas na secretaria do clube, no Estádio da Zona Sul, e numa loja aberta para tal. Informações no telefone (55) 3313-1933.

camisas

Na cancha…

Desde o início do ano a direção do Tricolor Missioneiro começou a formar a comissão técnica e o grupo de jogadores para outrora Divisão de Acesso, atual SÉRIE A2. O primeiro nome contado para a casamata da eterna SER foi Elton Petry, que já havia passado pela Zona Sul em 2010. Apesar de noticiado, sem acerto, Petry acabou desembarcando em Caxias do Sul e trabalhará na base jaconeira. Quem foi convidado para MATEAR em Santo Ângelo Custódio foi o técnico Luciano Corrêa, contratado depois de ter levado o Sapucaiense até as quartas-de-final da Copa RS, no segundo semestre passado. Antes de trabalhar na linha do TRENSURB, Corrêa, que tem fama de disciplinador, foi auxiliar de outros clubes gaúchos. Também formarão a comissão técnica os auxiliares Zica Pagliarini e Fábio Müller; o preparador físico César Fontana e o preparador de goleiros Beto BORBULHA, os dois últimos também chegaram da terra do ZOO.

tecnico

É tempo de treinos, avaliações e dispensas na cancha do Raul Oliveira. Entre os que já tomaram assento de volta na viação OUTRO e PRATA, destaque para o meia-atacante Gil Michel, ex-Passo Fundo, que pediu o boné. Com folha salarial estimada em 50 MIL TIARAJUS, o Tricolor do Noroeste combina um punhado de guris e nomes mais conhecidos pelos pampas. Adiante a ESPINHA DORSAL da equipe.

treino bola

Na meta estará Guilherme COSTELA, vindo de Santa Maria da Boca do Monte, onde defendia o quadro ferroviário. Durante o Acesso do ano passado tive uma boa impressão do arqueiro, talvez seja mais um postulante a ombrear-se com o ETERNO Luciano. Do Grêmio Esportivo Bagé chegou para a zaga, podendo quebrar um galho na lateral direita, Alex Silveira. O defensor teve uma grave lesão no tornozelo quando jogava o Acesso pelo Riograndense-SM e recuperado jogou a terceirona pelo Jalde-Negro bajeense. Para a última linha também chegou Renato, ex-São Luiz de Ijuí.

Para a lateral direita desembarcou Diego MARDER, formado pela base do Colorado da Capital e com passagem por Canoas e Nóia. Mais a dizer? Sofreu uma lesão no tendão durante os trabalhos iniciais. Da fábrica de jogadores brasileiros da Comuna de UDINE, regressou o volante Jonas OTONELLI, com PASSAGEM no Grêmio e no Juventude. Quebrando o maior trio recente do futebol gaúcho T-REX/TAFFAREL/FUSCA, de Sapucaia do Sul, chegou Douglas T-REX. Ainda para o setor “cada enxadada uma minhoca” teremos notícias de Ronaldo BOMBARDA.

Na última posição da meia-cancha desfilará VANDINHO, o GAJO. Mesmo que a grande mídia faça questão de esconder (ns), Vanderson Válter estreou na SER Santo Ângelo contra o Juventude (abraço, Franco Garibaldi) em jogo de 1998, partida sobre o qual não encontrei registro online. Mesmo assim, o jogo põe em xeque a versão que elege o Guarani de Campinas como a primeira equipe do rapaz. Voltarei aos arquivos. No Brasil, Vandinho ainda atuou pelo Santa Cruz do Recife e… Já além-mar jogou duas ÉPOCAS no Rio Ave e outras tantas ao norte da antiga metrópole, no Sporting Clube de Braga. No improvável combinado luso-brasileiro comando por Domingos PACIÊNCIA, esteve na cancha no revés frente ao FC Porto, em 2011, pela final da Liga Europa. Ademais, por mais de uma época carregou braçadeira e flâmula dos GUERREIROS do MINHO e cravou seu nome entre os notáveis da equipa. Na volta ao Brasil, depois de esperar cinco meses e meio a liberação documental do país chamado Mundo Árabe (até quando), disputou a B Nacional pelo Paraná Clube e foi discreto.

360701970

Para a meia-esquerda deu o ar de sua graça André Luís, 31 anos, com uma ficha extensa de serviços prestados ao futebol e vindo do Alianza Lima do Peru, que disputou um milhão de vezes a Libertadores e o mais próximo que chegou da taça foi jogar contra o Sporting Cristal no campeonato INCAICO. Do Chile, e ainda para faixa meio-ataque, aportou Gustavo Antonini do Unión San Felipe. O meia-ofensivo já atuou pelas bandas de São Gabriel e de Bento Gonçalves.

Entre os DELANTEROS estão Felipe Garcia, que jogou a Terceirona do ano passado pelo Aimoré e o centroavante Fábio BUDA, que recentemente foi dispensado do Riograndense-SM e do TAC, reencontrando a alegria de jogar (ns) no SORRISO do Mato Grosso. Antes de anunciar Buda, a SER conversou com Alê Menezes, que acabou no São Paulo de Rio Grande; não acertou com Sotigol, contratado pelo Gaúcho de Passo Fundo; e tomou uma volta de Éder “El Loco” Machado que apalavrou nas Missões e assinou em Pelotas, com o Brasil. Machado ponteou a artilharia na última Divisão de Acesso vestindo a camisa da companhia missioneira, mas, depois de passar pelas ARÁBIAS, desertou da redução preferindo respirar novos ares na metade sul. Nas Missões o enredo tem sido este: o cabra dormi louco, sonha com uma linha fatal em que o eterno cavanhaque Menezes e Sotigol interminável estraçalham defesas e acorda budista. Eu tenho muitos pecados, mas Olívio Dutra não precisava ter passado por mais isso em vida. Mas é assim, pelo menos desde que o futebol por esses lados se tornou a arte do possível.

Antes dos primeiros movimentos eu só pensava em como PERMANECER na A2, mas, mesmo sem qualquer motivo racional, quero ver o Tricolor jogar e correr o risco de fazer nova e boa história. Pois afinal, o que é a vida senão a arte de improvisar o improvável? Mesmo que o desafio seja hercúleo, numa tabla que programou jogos em centros históricos do futebol gaúcho como em Erechim contra os Canários do Alto Uruguai, em SATOLEP frente ao Brasil e, no turno derradeiro, contra toda a tribo Capilé no Monumental do Cristo Rei e frente aos Ferroviários no Coração do Rio Grande.

Notas:

– a preparação do quadro missioneiro para a Série A2 prevê jogos amistosos contra o Juventude, a SER Panambi e o time B do Inter.

– o clube reabriu o Departamento de futebol feminino e está montando time para a disputa do campeonato estadual (?), no segundo semestre. A equipe deverá ser formada por uma seletiva na Zona Sul e também contará com algumas prendas de fé que defendiam o Juventus de Santa Rosa e o São Luiz de íjui. No comando estará a técnica Tuigui, ex- jogadora. Vêm aí LAS ANAHYS DE LAS MISSIONES!

– o time Sub-20 já treina para o Estadual da categoria prevista para iniciar em abril vindouro. O quadro será comandado por Valdir Habowski, o CAÇULA, que já treinou, inclusive, os profissionais da Associação e tem experiência com o trabalho de base. O objetivo principal da empreitada é revelar jogadores, mas não está proibido vencer.

O que faz falta é dar poder à malta,

El Viejo Balejos – @balejos

(As fotos são do Jornal A Tribuna e do sítio da Rádio Cidade, ambos de Santo Ângelo)

Publicado em Divisão de Acesso 2013, Santo Ângelo, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a Mantra das possibilidades

  1. Costela é bom goleiro. Em 2010, defendeu as cores do Índio e foi muito bem.

  2. EVB,

    Li no tuíto que a AER tá divulgando, mesmo sabendo da verdade, que é o time principal do Juventude que vai à Zona Sul jogar, quando quem va – na real – é o time sub-20 do Papo, que voltou faz pouco aos treinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *