Não foi dessa vez

ijui

Sendo objetivo: o São Luiz de Ijuí terminou o primeiro turno do Campeonato Gaúcho/2013 como vice-campeão da Taça Piratini.

Com o Estádio 19 de Outubro completamente lotado, o rubro não resistiu ao Internacional e acabou goleado por 5 a 0. Damião duas vezes, D’Alessandro, Gabriel e Rafael Moura marcaram os gols do colorado de Porto Alegre.

Apesar do placar elástico, a torcida aplaudiu o São Luiz mesmo após o termino da partida, inclusive com palavras de incentivo. A vitória do Saci em Ijuí, encerrou uma invencibilidade de oito jogos do São Luiz no COSTELÃO 2013, visto que nas últimas partidas havia conquistado sete vitórias e um empate. O jogo deste domingo também representou a primeira derrota do treinador Paulo Porto à frente da equipe ijuiense.

Aliás, Paulo Porto se disse SURPRESO com o resultado, até pela campanha que o São Luiz realizou no primeiro turno. No entanto, o mesmo frisou que não pode haver desmobilização a partir de agora, até porque no próximo domingo, 17, o Zangão recebe em casa o Zequinha na primeira partida do segundo turno do Gauchão. Os atletas do São Luiz têm sua reapresentação marcada para a próxima quarta-feira.

Porém, após o jogo deste domingo, além da derrota de goleada para o Inter e a consequente perda do primeiro turno do Gauchão, o São Luiz teve mais uma grande BAIXA. Isso porque o COACH Paulo Porto pediu demissão de seu cargo. Ele anunciou a saída em reunião com a diretoria do clube ijuiense. Paulo Porto deixa o São Luiz para assumir o comando de uma equipe da série B do campeonato brasileiro, no entanto não disse qual o time (depois foi sabido que era o ABC/RN). Junto com o ex-comandante, deixa o rubro também o auxiliar técnico Alessandro Telles.

Ainda sobre o jogo, o presidente do Esporte Clube São Luiz, Ricardo Miron, também se manifestou em entrevista na Rádio Progresso de IJUÍ. Para ele, a goleada sofrida foi injusta e não reflete o que a equipe apresentou durante a Taça Piratini. Miron reconheceu que nem a direção e nem os jogadores imaginavam perder a partida por um placar tão elástico. No entanto, observou que algumas individualidades do Internacional se sobressaíram, como os jogadores Leandro Damião e D’Alessandro.

Para o mandatário, o fato de ser uma decisão pode ter pesado para alguns jogadores do Zangão, porém o projeto da equipe segue o mesmo para o segundo turno do Gauchão, inclusive com objetivo de repetir o que foi feito na Taça Piratini e quem sabe chegar à final do segundo turno, também denominado Taça Farroupilha.

O meia Marcos Paraná, um dos principais jogadores da equipe no primeiro turno, entende que o gramado encharcado da Baixada, devido às chuvas do final de semana, atrapalhou o bom futebol de seus BRUXOS. Ele próprio confessou que ficou bastante preocupado quando viu a situação da relva antes da partida. Por outro lado, MP destacou que nunca tinha passado por uma situação de perder um jogo tão importante e mesmo assim a torcida apoiar o clube, como ocorreu neste domingo em Ijuí.

Até mesmo o técnico Dunga, do escrete porto-alegrense, disse que o resultado do jogo deste domingo não refletiu o que foi o jogo. O capitão do TETRA, que é ijuieense, antes da final da Taça Piratini, havia se manifestado e disse que nunca tinha perdido jogos na cidade, desde quando atuava pela equipe amadora do Ouro Verde. Desta forma, com o resultado, ele continua mantendo esta tradição.

No total 6.037 torcedores compareceram no estádio 19 de Outubro no último domingo à tarde, o que resultou numa renda em torno de R$ 230 mil.

Ficha técnica:

São Luiz (0): Oliveira; Barbosa, Thiago Costa, Marcel e Elton Macaé; Baiano, Chicão, Adãozinho (Washington) e Marcos Paraná (Danilo); Juba (Tiago Duarte) e Eraldo. Técnico: Paulo Porto.

Internacional (5): Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Josimar (Elton), Ygor, Fred e D’Alessandro; Diego Forlán (Caio) e Leandro Damião (Rafael Moura). Técnico: Dunga.

Gols: Leandro Damião (I), aos 31 minutos do primeiro tempo, Gabriel (I), aos 43 minutos do primeiro tempo, D’Alessandro (I), aos 11 minutos do segundo tempo, Leandro Damião (I), aos 35 minutos do segundo tempo, Rafael Moura (I), aos 46 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Marcel, Marcos Paraná (SL); Fred (I).

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Altemir Hausmann e Rafael da Silva Alves.

Local: Estádio 19 de Outubro, em Ijuí.

Em casa no sofá, resignado com a boa campanha, mas abatido pelo resultado da final,

Emanuel Dalla Roza

(A foto é do sítio do Esporte Clube do São Luiz)

Publicado em Gauchão 2013, São Luiz com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Não foi dessa vez

  1. Grená diz:

    Ano após ano e a dupla CA-ju é a única a conseguir bater de frente com a dupla da capital!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *