Partida bruaca, mas vitória flor de buena!

Ser Panambi x inter SM

Sob os olhares do presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto, a SER Panambi. Acho que foi uma secada mesmo do Sr. Noveletto, já que a partida atrasou cerca de 15 minutos por estar ausente a ambulância (devido a uma emergência, já que a cidade tem poucos veículos desse tipo), esmorecendo o ânimo da torcida, ansiosa pelo primeiro jogo oficial da temporada. Como esperado, um minuto de silêncio pela tragédia de Santa Maria, que vitimou tantos torcedores e simpatizantes do Inter-SM (que jogou de uniforme preto, em demonstração de luto) e inclusive da SER Panambi.

O jogo começou truncado, com muita afobação de ambas as partes. Com a posse de bola, a SER não conseguia passar pelo esquema cerrado do Inter. Pelo lado contrário, o Inter-SM também não conseguia desenvolver boas jogadas, apostando em um contra-ataque que nunca saía, tornando o jogo um tanto quanto moroso. As melhores jogadas da SER surgiam pelas laterais, tanto com Du quanto com Sander, com aproximação de Amaral, um pouco mais solto que Rodrigo, mais aplicado na contenção. Cléberson, na minha opinião o mais talentoso articulador da alviverde, tendo que inclusive suprir a falta de participação do outro meia, Maranhão, não conseguia triangular com os atacantes, de movimentação tímida e parca presença de área. Quando chegou até Fabiano Veiga, o atacante deu um balaço que – literalmente – saiu da “pirata”.

O intervalo cerrou um primeiro tempo de equipes muito nervosas. Simeonatto, treinador da alviverde, resumiu bem a partida “meio truncado, pouca técnica, precisamos jogar mais”. Fabiano Veiga já tinha uma visão diferente, meio estranha aos demais: “estamos bem na partida, temos que jogar mais na frente, que o gol vai sair naturalmente”. Já Badico, grande ídolo santamariense quis colocar uma parcela de culpa na arbitragem. Cá pra nós, uma partida bruaca dessas o árbitro errar não estraga o jogo, só o deixa mais interessante.

O segundo tempo começou com faltas a boche, não tinha jeito de trocar três passes que um adversário derrubava o atleta. A SER continuou a insistir pelas laterais, onde conseguia boas jogadas com Sander. Aos 14 minutos, Josimar faz boa jogada, e Maranhão quase conclui para o gol, na melhor jogada da partida até então. Com a partida difícil, e uma marcação muito forte do Inter de Santa Maria, Simionatto saca Josimar para colocar Dario, buscando aproveitar-se da jogada aérea.

Contudo, não foi assim que saiu o gol. No contra-ataque, Dario foi lançado, e com muita tranquilidade (e velocidade, pasmem!) tocou por entre as pernas do goleiro Márcio. Apenas quatro minutos após ingressar no jogo. Mas tchê, que beleza de gol!

O gol deu uma animada na SER. Amaral deu uma bomba bem à volantão e quase fez um golaço. Para assegurar o resultado, Simionatto colocou Tássio, para dar uma retrancadinha bem Gauchão. A retranca atraiu o coloradinho para sua área, que passou a exercer uma pressão que até foi assustadora determinados momentos, inclusive com direito a grande defesa do goleiro Diego. O apito final foi um alívio, e a coroação de uma vitória que não deixou de ser merecida, apesar da ausência de grande futebol.

Apesar de não parecer, a SER Panambi não jogou mal, ainda mais dentro da realidade do clube. O time é limitado, o dinheiro da prefeitura e das empresas ainda não está nos cofres da equipe, porém há coisas animadoras. Amaral jogou muito bem, marcando com eficiência e inclusive subindo ao ataque (olha, é raridade volantes do interior com qualidade para atuar de tal maneira). Os laterais, Du e Sander, fizeram tiveram uma atuação precisa, cumprindo bem sua função tática, inclusive tocando um terror nas laterais do Inter-SM, que me pareceram ineficientes. Foi um bom resultado, contra uma equipe tradicional. É cedo para dizer, mas talvez a situação não seja tão desesperadora quanto parecia ser no início da temporada. Vamos ver o que sai lá de Frederico na próxima partida!

Resumo da Partida:

SER Panambi: Diego; Du, Ilson, João Carlos e Sander; Amaral, Rodrigo, Cléberson e Maranhão; Josimar e Fabiano Veiga. Depois: Dario, Tássio e Serginho. Técnico: Nestor Simionatto.

Inter-SM: Márcio; Tuche, Luther, Valença e Ronaldinho; Rossi, Carlos Heitor, Marco Antônio e Altieri; Marcão e Luiz Fernando. Depois: Wesley, Josias, Arpini. Técnico: Badico.

Gol: Dario (20′, 2º tempo)

Árbitro: Marco Antonio Sacon

Zwingen, zwingen, liebe SER Panambi!

Vinícius Fontana

(A foto é da página do Inter-SM no Facebook)

Publicado em Divisão de Acesso 2013, Inter SM, Panambi, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a Partida bruaca, mas vitória flor de buena!

  1. Daroit diz:

    “Zwingen, zwingen, liebe SER Panambi!” é, DISPARADO, a maior frase escrita nesse blog, e olha que eu não tenho a menor idéia do que signifique.

    Acho que o Inter esse ano cai :/

  2. G Quevedo diz:

    Ae, Fontana, baita texto!!! Dale SER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *