Baleado, porém vivo, muito vivo

4

“Teu nome ecoa na Serra
Faz parte da nossa história
Torcida unida é raça
Teu lema é sempre vitória”

Hino do Veranópolis Esporte Clube

No domingo o FARINÂO recebeu Veranópolis e São Luiz para mais uma peleja, recebeu também um ótimo público por parte dos Pentacolores. O gramado, ainda judiado pelas últimas chuvas, esburacado e insalubre (!?) era mais um obstáculo para as duas equipes ultrapassarem. Mas o VEC sabia como ninguém o que fazer, passar a PATROLA, e assim o fez.

O Veranópolis entrou em campo repetindo a formação da última peleia frente ao Canoas e o que se viu foram os mesmos erros, a lentidão na transição defesa-ataque e a reafirmação que Márcio Reis não pode ser titular da equipe. Ainda assim aos 19 minutos da primeira etapa Ednei cobrou falta pelo lado direito, a bola cruzou a área até seu lado esquerdo onde o zagueiro Jonas cabeceou fazendo-a cruzar novamente a área desta vez encontrando Valdo que livre, leve e solto empurrou a redonda para as redes. GOL! Estava desvirginado o placar em La Farinera. VEC 1 x 0 São Luiz.

2

O São Luiz, finalista da Piratini, bem postado em campo esperava calmamente o erro do adversário longevo para partir no contra ataque. Até o gol tomado a única chance clara de gol do jogo tinha sido dos de Ijuí em chute forte de Eraldo de fora da área que João Ricardo espalmou e depois no rebote o lateral Anderson Luís, de canhota, chutou a bola como se chuta macumba e afastou o perigo.

Após o gol o Pentacolor se retraiu e o São Luiz parecia não querer se aventurar demais na busca do empate e o jogo ficou monótono. A chatice, porém, foi mandada pro espaço quando Valdo, emulando Edward Mãos-de-Tesoura, saiu CORTANDO tudo que foi marcador, passou por três e chutou cruzado, Lê mandou de canela pra fora, inacreditável! O VEC voltou ao jogo e pressionou por mais um tempo até o castigo. Aos 40 minutos em mais um contra ataque o avante ijuiense Washington recebeu pela ponta esquerda, penetrou a grande área e colocou a redonda no canto direito do arqueiro pentacolor empatando o jogo. Na comemoração Washington provocou GRATUITAMENTE a longeva torcida adversária levando a mão à orelha em razão do silêncio que ele causara com seu tento.

1

No segundo foram precisos 20 minutos para Julinho Camargo constatar o óbvio, tão óbvio que a torcida já o havia constatado antes mesmo de começar o jogo. O técnico do time das cinco cores sacou o péssimo Márcio Reis de campo e colocou Juninho que mais uma vez somou dinamismo e vontade à esquadra pentacolor.

O time se modificou e a torcida comprou a briga junto, o hino fez sentido. Na arquibancada a torcida unida e no campo a raça dos pentacolores. Qualquer ataque dos de Ijuí eram barrados, ora pelo cão de guarda Escobar que ROSNAVA furiosamente na presença de qualquer adversário, ora pela eficiente dupla de zaga, Jonas (brothers) e Edson O DESCARTOÇADOR DE PANÓTCHA Borges.

3

Aos 27 minutos da segunda etapa Valdo pela ponta esquerda mais uma vez na base de cortes, cortou todos que foram precisos antes de rolar a redonda para LÊ que de chapa dobrou o placar para o Veranópolis (CHUPA WASHINGTON). GOL da vitória, gol do alento, gol da esperança.

Dos 30 minutos em diante restou ao Veranópolis dar aquela MORCEGADA esperta até o apitador indicar o final da partida. Terceira vitória consecutiva do Veranópolis, CENTO POR CENTO no segundo turno do Costelão Próxima peleia é do outro lado da PONTEDANZATA, em Bento Gonçalves contra o Esportivo. Uma vitória do Veranópolis praticamente garante o time na Costelão 2014 e garante a classificação para as quartas de final do segundo turno. Te cuida Tivo que ‘temo’ chegando!

Ficha técnica de Veranópolis 2×1 São Luiz

VEC: João Ricardo; Ednei, Jonas, Edson Borges e Anderson Luiz; Escobar, Itaqui, Márcio Reis (Juninho) e Eduardinho (Fred); Valdo (Jucemar) e Lê. Técnico: Julinho Camargo.

São Luiz: Oliveira; Danilo Bahia, Thiago Costa, Marcel e Adão; Baiano, Chicão (Fernando Lima), Marcos Paraná (Élton Macaé) e Washington; Juba e Eraldo. Técnico: Leandro Machado.

Gols: Valdo (19/1º) e Lê (27/2º) – VEC; Washington (40/1º) – São Luiz

Arbitragem: Vinícius Costa, auxiliado por Marcelo Oliveira e Silva e José Inácio de Souza.

Estádio Antônio David Farina, em Veranópolis (RS).

Do longevo e pentacolor,

Matheus Primieri

(As fotos são do autor)

Publicado em Gauchão 2013, São Luiz, Veranópolis com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *