Chocolate com Vinho da Páscoa Anilada – ou a Ressurreição do Cristo Careca

O Cordeiro de Deus. (Foto: Elenise Martins/ECNH)

O Cordeiro de Deus. (Foto: Elenise Martins/ECNH)

Após uma sequência de duas vitórias fora de casa (Cerâmica e Cruzeiro – essa, de virada) e de um empate em 1 x 1 no meio da semana contra o Passo Fundo em casa, com atuação desastrosa do time e da arbitragem, o time anilado precisava fazer aquilo que conseguira somente uma vez no Costelão 2013: vencer em casa. E nada melhor do que um domingo de Páscoa para realizar esse MILAGRE.

O time voltou a atuar no esquema 3-5-2, que não foi utilizado no jogo anterior devido a suspensão dos zagueiros Juan Sosa e Peixoto. O lateral esquerdo Zeca fez sua estréia e Guilherme retornou ao time titular – porque toda Páscoa tem seu BARRABÁS. No ataque, Leonardo Cipriano colocou William no banco, fazendo dupla com Paulinho Macaíba.

Necessitando da vitória a qualquer custo, o Anilado partiu pro BAFÃO desde o início, como se carregando uma cruz diante dos açoitamentos romanos. As chances se resumem às bolas paradas cobradas por Giovani, mas nada com muito perigo. Logo aos 20 minutos o volante Roberto Lopes é substituído por lesão, dando lugar ao anfíbio anilado Márcio “Rã”, o homem de 150 jogos com a camisa anilada. Mais dez minutos se passam e Itamar Schulle tem que queimar sua segunda substituição por motivo de lesão: sai Paulinho Macaíba e entra o garoto Lucas Santos. Isso sem contarmos que o lateral Carlinhos foi poupado por lesão muscular também.

Paulinho Macaíba deixou o gramado, lesionado, para que Lucas Santos entrasse para história. (Foto: Elenise Martins/ECNH)

Paulinho Macaíba deixou o gramado, lesionado, para que Lucas Santos entrasse para história. (Foto: Elenise Martins/ECNH)

Como o Noia carecia de qualidade e o Caxias só estocava na boa, o jogo, que estava tão morno quanto o cachorro-quente vendido a 3 reais, ganha um momento de emoção: em contra-ataque rápido puxado pela ala esquerda por Zeca, cinco jogadores anilados adentraram à área caxiense, porém a bola foi caiu justamente nos pés do zagueiro Peixoto, esse PÔNCIO PILATOS, que concluiu da pequena área por sobre o gol. Funcionários do Trensurb relatam que por esse horário uma bola de futebol atingiu a Estação Rio dos Sinos. Não houve feridos. Ela posteriormente foi furada por um tiro proveniente da Vila Bráz.

No intervalo, Éverton Cury surge dos céus e se dirige prontamente para o vestiário anilado. Maria Madalena em prantos mal consegue manusear a calculadora e realizar as contas necessárias para fugir do descenso. Eis que o homem do futebol, sob uma aura tão reluzente quanto seu cabelo grisalho, abre os braços, olha dentro da alma de cada jogador, pega a careca de Itamar Schulle e diz:

– Eis o Cordeiro de Deus. Eis aquele que tira o pecado do mundo e o Noia do rebaixamento.

– Ele está no meio de nós.

– Balões ao alto.

– Nossos balões ao nosso Deus.

– É a retranca o nosso poder e nossa salvação.

Necessitando da vitória, o time anilado tratou de ir pra cima, sob as benções do Cristo emulado da casamata. O caminho era pela esquerda, como os eleitores mostraram nas urnas, e aos 10 minutos Zeca cruza na medida para Geovani; o meia ofensivo teve tempo de dominar e, de dentro da área, dar uma rosca fenomenal para fora do gol. Roscas boas tem nas padarias Baum, Brasil, 24 horas e no Kalibu.

Lucas Santos, El negro Niño, corre atrás da bola como se fosse um prato de comida. (Foto: Elenise Martins)

Lucas Santos, El negro Niño, corre atrás da bola como se fosse um prato de comida. (Foto: Elenise Martins)

A torcida estava acesa e três minutos depois a jogada se repetiu, contudo com outros personagens. Geovani fez o cruzamento pela esquerda na cabeça do garoto Lucas Santos que, no auge de seus 1,65 m, subiu sozinho e mandou no ângulo oposto do arqueiro caxiense. Primeiro gol na carreira e festa anilada, que pela primeira vez neste Gauchão pode torcer e comemorar nas grades, sem a presença de uma tropa brigadista fazendo cordão de isolamento.

Na metade da segunda etapa, nova substituição por lesão. Saiu Eder Silva para dar lugar a Fabio Gomes. O jogo ganhou ares dramáticos nos 15 minutos finais. Apesar do Caxias não ter concluído com perigo, abusavam das bolas alçadas na área, obrigando o trio defensivo anilado a rebater as bolas para a intermediária. Torcida estava com o coração na mão, sabendo que o pior podia acontecer a qualquer descuido.

Até que aos 48 do segundo tempo, em jogada rápida pela direita, a bola sobra para o volante Fabio Gomes acertar um chute cruzado, rasteiro, para dar números finais ao jogo e tranquilizar os torcedores anilados. Vitória de 2 x 0, fuga momentânea da zona maldita, e uma semana para recuperar jogadores e preparar a equipe.

O próximo desafio é sábado, dia 06, contra a boa equipe do Lajeadense fora de casa. Uma vitória garante a permanência anilada na primeirona e a classificação para a fase final do campeonato.

Fábio Gomes estuda os cordeis da cidadela vinotinto, para o pranto sincero e emocionado de Márcio Hahn. (Foto: Elenise Martins)

Fábio Gomes estufa os cordeis da cidadela vinotinto, para o pranto sincero e emocionado de Márcio Hahn. (Foto: Elenise Martins)

Itamar Schulle não sabe transformar água em vinho, mas certamente sabe pegar uma tropa de renegados apátridas e formar uma equipe competitiva. Depois de vagar pelo deserto, o Noia parece ter encontrado o caminho da salvação. Não mais um oásis, mas a terra prometida e da qual jamais deveria ter saído.

FICHA TÉCNICA

NovoHamburgo_45x45Max; Juan Sosa, Zé Carlos e Peixoto; Guilherme Weissheimer, Roberto Lopes (Márcio Hahn), Eder Silva (Fabio Gomes), Giovani e Zeca; Paulinho Macaíba (Lucas Santos) e Leonardo Cipriano. Téc.: Itamar Schulle
caxias_45x45
Anderson; Luiz Felipe (Mateus Pacheco), Gean, Lino e Dener; Alisson, Paraná (Michel), Wallacer e Rafael Medeiros (Cleberson Marques); Rafael Santiago e Zambi. Téc.: Picoli

Comendo polenta com Jesus,

Texto de Denis Giesch Utzig, o PEREGRINADOR, e edição de Zezinho, o CAUTELOSO

Publicado em Caxias, Gauchão 2013, Novo Hamburgo com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *