A Vitória (em 1×1) do time que não queria jogar

01

Bom público no Vermelhão

Domingo, 14 de Abril de 2013, Estádio Vermelhão da Serra apinhado de gente com a esperança de ver o Passo Fundo se tornar líder do grupo e jogar quartas e semi-finais do mata em casa. Segundo planeja o time da casa o jogo começará as 16 horas.

Domingo, 14 de Abril de 2013, Estádio Vermelhão da Serra com uma dúzia de gente com a esperança de ver o Lajeadense se tornar campeão do interior e disputar a série D do Brasileirão. Segundo planeja o time visitante o jogo começará após as 3 notificações de despejo para que o alvi-azul abandone os vestiários.

Enquanto o Lajeadense ia ganhando todo o tempo possível dentro do vestiário para saber os outros resultado, no campo, a torcida do Passo Fundo ia perdendo a paciência. O atraso, mais o sol forte e a (ETERNA) falta de cerveja gelada minaram a calma da torcida e também dos jogadores do Passo Fundo, como foi visto logo no primeiro lance de jogo. O camisa 2 Marcio Gabriel dominou a bola na linha lateral e Janderson com 30 segundos de jogo o lançou as placas de publicidade. Amarelo para o volante do time da casa e uma das maiores lesões da história do futebol gaúcho acabou ocorrendo ao lateral direito do Lajeadense. O infeliz rapaz não conseguia correr 10 minutos que era afligido por FORTISSIMAS DORES no corpo e tinha que ser atendido. Só Marcio Gabriel foi atendido 5 vezes no gramado durante o primeiro tempo, mesmo assim o senhor Francisco Neto deu APENAS 2 minutos de acréscimo no primeiro tempo. De perigoso na primeira etapa só um chute de Everton Garroni, que explodiu na trave de Eduardo Martini e um chute cruzado de Márcio Goiano que Bruno Grassi espalmou para escanteio.

Mesmo com o jogo atrasado em 15 minutos com relação aos jogos, em especial Inter x Juventude (que por uma dessas ironias da vida, acontecia justamente na Arena Fruki), o Lajeadense fez o dono da casa esperar mais 5 minutos  dentro de campo até resolver dar o ar da graça no gramado para o ínicio do segundo tempo. Só que dessa vez o time da casa não caiu na pilha do visitante. Com a saída de João “A bola ta vindo muito redonda” Paulo para a entrada de Léo Mineiro, o Tricolor do Planalto Médio voltou a jogar no 4-2-2-2 e afofou o Lajeadense para dentro do seu campo de defesa. 2 Minutos do segundo tempo e (novamente) cai o lateral Márcio Gabriel, ainda com fortissimas dores.. Após bela troca de passes, Chiquinho, SEMPRE ELE, driblou o zagueiro e tirou do alcance de Eduardo Martini, aos 7 minutos do segundo tempo o Passo Fundo assumia a liderança do Grupo A, o Lajeadense ia perdendo o titulo de campeão do Interior e tal qual um MILAGRE DE DEUS, Márcio Gabriel foi curado de suas enfermidades e não sentiu mais dores durante todo o segundo tempo.

02

Chiquinho, o Riquelme Canhoto do Planalto Médio abre o Placar

O Lajeadense foi para cima em busca do empate, cedeu espaços que o Passo Fundo não soube aproveitar, Janderson, Léo Mineiro e Branquinho perderam diversas chances de gols para o time da casa. Aos 30 minutos (sim, eu disse TRINTA MINUTOS) do segundo tempo uma comemoração ecoa pela arquibancada. Se encerrava Novo Hamburgo 0 x 0 Grêmio, o São Luiz já havia patrolado a Universidade Ulbra Canoas por 0x6 e o Lisca já estava na coletiva falando sobre a derrota do Ju contra o Inter. Com isso o Passo Fundo ia assumindo a liderança do grupo e o Lajeadense precisava do empate para recuperar o título do Interior.

Os últimos 15 minutos foram de desespero para ambas as equipes, o Lajeadense começou a chuveirar bolas de todos os lados do campo para ver se Jandson conseguia algo. E aos 45 minutos, o Lajeadense conseguiu. O Zagueiro Mário operou o apêndice do rapaz de Azul dentro da área. Pênalti para que Jandson cobre, pênalti que pode dar o título para o Lajeadense. E Jandson cobrou MAL, rasteiro, fraco e no meio do gol, Bruno Grassi, que havia voado para o canto, acabou dando de Joelho na bola que voltou no pé de Jandson. Jandson novamente com a chance do título, agora com uma bola dentro da pequena área e um goleiro no chão. Pois Jandson conseguiu chutar a bola nos braços de Bruno Grassi e ela sobe, bate no travessão, quica sobre a linha e se inclina pra dentro do gol, Júlio Santos chega para salvar, mas já era tarde, gol e festa do Lajeadense que conquista o troféu de campeão do interior, a vaga na série D do Brasileirão e 100 Mil Reais (em barras de ouro que valem mais do que dinheiro) para gastar em Fruki na festa do título. Muita reclamação por parte da Direção do Passo Fundo para com a arbitragem de Francisco Neto, principalmente pela falta de acréscimos no primeiro e no segundo tempo. Sobre o Pênalti e o Gol, o treinador do Tricolor do Planalto Médio foi enfático dizendo na coletiva pós jogo que os dois ocorreram.

O Passo Fundo pegará o Veranópolis no próximo domingo as 18:30 pelas quartas de final do Costelão 2013 no Vermelhão da Serra, já o Lajeadense enfrentará os ciganos da capital em algum estádio do interior gaúcho.

03

Pose pra Foto e taça no armário

A primeira e a terceira foto são de Kleiton Vasconcellos/Diario da Manha e a segunda do Lucas Schneider/ON

Ainda invicto no Gauchão e na esperança de um rebote de vaga pra série D

Fred Salomão

EC Passo Fundo 1×1 Lajeadense

Passo Fundo (1): Bruno Grassi; Bonatto, Mario, Júlio Santos e Xaro; Janderson, Everton Garroni e Chiquinho; Guto (Éber), João Paulo (Léo Mineiro) e Branquinho (Gil). Técnico: Beto Campos.

Lajeadense (1): Eduardo Martini; Márcio Gabriel, Micael, Gabriel e Márcio Goiano; Rudiero, Moisés (Ricardo), Rennan (Aidar) e Tales (Maico); Josimar e Jandson. Técnico: Flávio Campos.

Gols: Chiquinho aos 7 Minutos para o Passo Fundo e Jandson aos 46 para o Lajeadense

Publicado em Gauchão 2013, Lajeadense, Passo Fundo com as tags , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

5 Respostas a A Vitória (em 1×1) do time que não queria jogar

  1. Franco Garibaldi diz:

    Já passou da hora desse refrigerante sem vergonha (do qual gosto bastante) depositar uns pilas a troco de “apoio cultural” por aqui pela divulgação, heinhô?

  2. Ricardo diz:

    O penalti batido pelo Jandson foi de matar o véio. Mal batido é elogio.
    Dalhe Lajeadense! Rumo a Tóquio!

  3. Fred Salomão diz:

    Esqueci de escrever que aos 44 minutos um torcedor do Lajeadense (que não era o Daroit) pegou sua bandeira do Lajeadense, a abraçou no peito e começou a sacudilá lentamente de um lado para outro, como se implorando com a alma para que alguma ajuda acontecesse.

    1 minuto depois o penalti

  4. daroit diz:

    CHUPA, FRED! (brinks)

    Certamente não era eu porque eu estava chorando desesperadamente e MORRENDO na esquina da arquibancada nessa hora haha :/

    Cera é sinal de time maduro. Passamos a vida fazendo tudo certinho e nos fudendo no último minuto. Já chega.

    ADELANTE, FRUKEÑOS

  5. Lobo diz:

    A federação Noveletto de futebol é uma varzea só…tudo é permitido…tinha que ter punição para o Lajeadense.
    Por essas e outras que o gauchao é o que é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *