E a flechada final foi no coração Alviverde!

capture-20130421-234015

Não foi dessa vez que o Avenida conseguiu a reação na Divisão de Acesso do Gauchão 2013. Mais uma vez a equipe deixou os três pontos escaparem por entre os dedos numa partida que tinha tudo para ser a REDENÇÃO que a torcida alviverde esperava ver.

Com um sabadão de sol quase que quente demais pra dar aquela LAGARTEADA, o ninho do PERIQUITO contava com seus fiéis torcedores que sempre estão para ver a equipe buscar a vitória. Com tudo em ordem. Daniel Bins, o HOMEM DE PRETO deu o silvo inicial e XAVANTES E PERIQUITOS demoraram alguns minutos para esquentarem suas turbinas. Mas os visitantes pelotenses que mandaram o seu recado no inicio no DUELO, com Cleiton achando Brasão que bateu forte para defesa de Vanderlei. Cleiton e Brasão, bem conhecidos em solo Santacruzense, aliás.

A partir daí os ÍNDIOS começaram a dominar as chances ofensivas, mas com a PERONHA ainda sem chegar ao objetivo que eram as redes do MILAGROSO arqueiro alviverde. Até que o canhotinho mágico Alexandre começou a fazer jus ao seu apelido, e passou a AGREDIR  a defesa RUBRONEGRA. Contando com a ajuda do LIGEIRINHO Ezequiel, passaram a XAROPIAR os grandalhões Cirilo e Ricardo Berhals. Quando o primeiro tempo parecia que iria ficar na SOLITA chance clara de gol de Brasão lá no início, com a superioridade dos gigantes das duas defesas, foi que Luiz André sofreu uma falta da entrada da área.

Ali no local ABENÇOADO para Alexandre, que virou ídolo da Mancha Verde, fazendo gols de falta preciosos dali, voltou ao passado e com um PATAÇO acordou a coruja do ângulo do VOVÔ Luiz Muller, abrindo o placar no último lance da PELEIA.

Na etapa complementar o PERIQUITO voltou tentando segurar a posse de bola para manter o placar. Éder El LOCO Machado entrou no lugar de Brasão e aumentou a briga entre defesa e ataque. A CALMARIA que tomava conta do jogo era bastante duvidosa para os conhecedores do futebol do interior, e como jogo de segundona que se apresente tem que ter uma confusão, a RANHEIRA explodiu e a peleia literalmente começou quando Maicon Sapucaia com um bico em Luiz André deu o sinal para o PAU COMER.

DSC07474

E no empurra-empurra entre titulares reservas e quem mais estivesse na beira do campo, o HOMEM DE PRETO Daniel Nobre Bins, que de nobre não tem nada, expulsou dois de cada lado, Maicon Sapucaia e Cleiton do Xavante e Luiz André e Pierre para o chuveiro mais cedo.

DSC07478

Com quatro jogadores a menos os espaços apareceram e o jogo ganhou a EMOÇÃO da segundona. Com os dois times atacando, os ÍNDIOS XAVANTES pressionavam principalmente com a entrada do baixinho e THE FLASH Alex Amado que arrancava pela lateral direita para cima da defesa alviverde deixandoos BEQUES Sefrin e Rincón alucinados. A PERONHA insistia em rondar a meta do MILAGROSO Vanderlei que até então estava sem exercer suas atribuições DIVINAS no jogo.

O alviverde teve a chance em seus pés por TRÊS contra-ataques, uma com Ezequiel, outra com o canhotinho Alexandre que explodiu na trave e a derradeira e que poderia ser o GOLO da salvação, EMANUEL , na FUÇA de Luiz Muller tocou para fora e fez explodir a IRA da ALEMOADA no pavilhão dos Eucaliptos.

E como se não bastasse, quando todos já se AFELIPAVAM para rumar aos portões da Rua São José, foi levantada a placa dos descontos e nela: 6 MINUTOS . O coração verde já quase explodindo, ainda viu aos 48 minutos, Fábinho dormir, e deixar o zagueiro Bierhals se antecipar e ir sozinho para cruzar na cabeça do outro gigante Cirilo, que mandou um TESTAÇO sem chances para Vanderlei, o que pareceu uma flechada no coração VERDE E BRANCO,  fez a alegria da Tribo Xavante que estava no estádio.

O GOLO do rubronegro pelotense fez com que o pensamento do Avenida se volte para o segundo turno porque no primeiro as chances estão mais difíceis do que ARRANCAR UM OSSO DE UM GUAIPECA COM FOME. Agora resta aos Alviverdes torcerem por resultados paralelos e por duas vitórias nas rodadas que restam nessa fase.

FICHA TÉCNICA
SÉRIE A2 – 1° TURNO – 5ª RODADA
AVENIDA 1×1 BRASIL-PEL

AVENIDA
Vanderlei; Teda, Rincón, Seffrin e Marciel (Emanuel); Nunes, Luís André (EXPULSO), Pierre (EXPULSO) e Alexandre; Ezequiel (Deivid) e Gavião (Fabinho)
Técnico: Hélio Vieira

BRASIL-PEL
Luiz Muller; Tiago Rannow (Alex Amado), Cirilo, Ricardo Bierhals e Edu Silva; Washington, Wender (Gustavo Papa), Cleiton (EXPULSO) e Maicon Sapucaia (EXPULSO); Márcio Jonathan e Brasão (Éder Machado)
Técnico: Tiago Nunes

GOLS
AVENIDA: Alexandre (45min/1°T)
BRASIL-PEL: Cirilo (48min/2°T)

AMARELOS
AVENIDA: Alexandre e Vanderlei
BRASIL-PEL: Washington, Éder Machado, Cirilo e Ricardo Bierhals

VERMELHOS
AVENIDA: Luiz André e Pierre
BRASIL-PEL: Maicon Sapucaia e Cleiton

ÁRBITRO
Daniel Nobre Bins

LOCAL E DATA
Sábado, dia 20 de abril de 2013, no estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul (RS)

Ainda acreditando no acesso alviverde,

Gustavo Werner.

Créditos da primeira imagem Lula Helfer/Gazeta do Sul e as demais da nossa cancheira Sabrina Heming.

Publicado em Avenida, Brasil de Pelotas, Gauchão 2013 com as tags , , , . ligação permanente.

3 Respostas a E a flechada final foi no coração Alviverde!

  1. Pô, que baita texto! Valeu a leitura. Jogo de sair de Pelotas A PÉ para ver.

    Abração, Gustavo!

  2. Bassa diz:

    Xavante é várzea, não adianta. Sempre metido em confusão.

  3. Gustavo Werner diz:

    Valeu Pedro Henrique, e realmente, como tem sido costume nos duelos AVENIDA x Brasil, foi um jogão e com emoção até o árbitro encerrar a peleia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *