O gás da ilusão ou da redenção

DSC07489

Em mais uma ensolarada tarde de sábado nos Eucaliptos, a gurizada chegava e as GUAPAS da cidade com as mulheres mais bonitas do RS também se aprochegavam no pavilhão da rua São José. Foi o dia em que o futebol nos Eucaliptos finalmente apareceu! Mas tarde demais.

Depois do AMARGO empate com o Xavante, o Avenida buscava reencontrar a vitória depois de quatro partidas sem somar os desejados e importantes três pontos, e ela veio. E o LEÃO DA SERRA foi a vítima do PERIQUITO que ainda deixou no ar o sonho de uma classificação.

O Glória, líder do grupo 2, vinha com o intuito de somar pontos para garantir a classificação a fase seguinte do ACESSÃO 2013, porém não contavam com a astúcia do GIGANTE Anderson Seffrin, que em sua segunda partida com a camisa verde e branca virou um quase ídolo da massa. O jogo começou bastante devagar, parecendo um cavalo véio e gordo ENFADADO no pasto. Com as defesas levando a melhor em cima dos atacantes, e com os meia-cancha sem criatividade, em especial quando o lateral Mano dos verdes pegava a bola, o INFINDÁVEL camisa seis simplesmente se arrastava em campo, restava aos espectadores aproveitar seu cachorro quente para aguentar a preguiça que tomava conta da disputa dentro das quatro linhas.

Mantendo o domínio das defesas, Seffrin se lançou ao ataque e depois de uma enrolação dentro da área ALVIAZUL, Gavião escorou para o zagueirão que de bico de bota mandou a PELOTA no canto do goleiro Rodrigo, fazendo 1 x 0 pro Periquito aos 32′ da etapa inicial. O Leão parece ter despertado com o TENTO alviverde e partiu com fome para cima dos verdinhos. Com duas chances depois dos 40′, os visitantes assustaram a torcida avenidense que já descia os degraus da arquibancada rumando ao recanto abençoado do intervalo, A COPA!

Na volta do descanso, e provavelmente com os ouvidos AFOFADOS com palavras duras, as duas equipes vieram mais animadas a campo, porém o time de Vacaria mostrou mais vontade na busca do gol para EMPARDAR a peleia. Agnaldo aos 11′ e Tomas aos 16′ fizeram com que Vanderlei aparecesse no jogo, mostrando mais uma vez a razão de ter deixado Luli e Daniel na poeira, quando o assunto é titularidade. E o MILAGROSO teve que entrar em ação novamente no PATAÇO de Alejandro que o arqueiro tirou do ângulo.

O carequinha, Hélio Vieira colocou Luiz Fernando no lugar de Deivid e Carlos Alberto no lugar de Fábio Pinho, para tentar renovar o fôlego da equipe e evitar que a TRAGÉDIA da semana anterior se repetisse. E deu certo, Luiz passou a dar mais velocidade ao time Alviverde, e aos 31′, Carlos Alberto em seu primeiro lance mandou uma bola rente ao travessão do time visitante. No minuto seguinte o LIGEIRINHO Ezequiel disparou pela ponta esquerda e achou Alexandre na entrada da área, o CANHOTINHO bateu e Anelka achando que estava na Superliga de Vôlei, bloqueou o chute, mas o árbitro diferentemente do estádio inteiro, viu o BEQUE leonino fora da área e marcou somente falta.

DSC07498

E não é que o erro deu sorte ao Avenida? Depois de boa cobrança de Alexandre, Luiz Fernando pegou o rebote de Rodrigo e BALANÇOU O CAPIM no fundo do gol do Glória, ampliando a vantagem e levantando os espectadores nos Eucaliptos. A partir daí só deu Periquito, o piazito Ezequiel ainda teve chance aos 40′, mas mandou por cima da meta do Leão, deixando o placar QUASE eletrônico do estádio no 2 x 0.

Antes do fim da peleia, ainda teve o costumeiro empurra empurra da segundona, que resultou no banho adiantado de ANELKA do Glória. Já passando dos quarenta minutos da etapa final, o homem do apito ainda teve que acompanhar Ezequiel na saída do gramado, o camisa sete estava tão empolgado com a vitória que nem percebeu o quarto homem o chamando na substituição.

DSC07501

Ao soar do último apito do homem de preto, o pensamento já foi automaticamente direcionado pro confronto da semana que vem. Agora resta a massa alviverde torcer e sonhar para uma classificação ainda no primeiro turno. Além de um goleada em cima dos vizinhos riopardenses, o time precisa de empates ou derrotas de São Paulo, Brasil de Farroupilha e do Panambi. Mas como torcedor de verdade não ARREGA e não DESISTE da peleia, mesmo a maioria contra ainda acreditamos no E. C. AVENIDA.

ACREDITAMOS EM VOCÊS, ENTÃO JOGUEM POR NÓS!

Data: 27/04/2013
Local: Estádio dos Eucaliptos, Santa Cruz do Sul
Horário: 15h30
Árbitro: Daniel Aloysius Soder
Assistentes: Lucas Both e Ricardo Pimentel.

AVENIDA (2) – Vanderlei, Teda, Rincón, Anderson Seffrin e Marciel; Nunes, Fábio Pinho (Carlos Alberto), Deivid (Luis Fernando) e Alexandre; Ezequiel (Danilo Martins) e Gavião. Técnico: Hélio Vieira

GLÓRIA (0) – Rodrigo; Dagoberto, Anelka, Tomas e Jean; Fred (Anderson Ijuí), Alejandro, Germano (Marquinhos) e Agnaldo (Esquerdinha); Cristian e Edivaldo. Técnico: Fabiano Daitx.

Diretamente do lado verde da terra do fumo, os sonhadores alviverdes,

Sabrina Heming e Gustavo Werner.

(As fotos são da cancheira Sabrina Heming)

Publicado em Avenida, Divisão de Acesso 2013, Glória, Série A2 2013 com as tags , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a O gás da ilusão ou da redenção

  1. NecoMüller diz:

    E o Riograndense?? 5 vitórias seguidas, melhor campanha das duas fases com um jogo a menos. Melhor não falarem mesmo, pelas beiradas é melhor. Abços.

  2. Gustavo Werner diz:

    1# pra mim o riograndense ja ta classificado, por isso nao contei nos três que o Avenida ainda pode ultrapassar, pq já tem 15 pontos e soh chegamos nisso e vcs tem mais dois jogos ainda, minha esperança é pra classificar em segundo se acontecer uma rodada dos sonhos mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *