Em duelo de Periquito, o mais eficiente canta mais alto

dsc0623611 (1)

Uma semana e meia após a eliminação no primeiro turno, diante do Xavante, eis que na fria tarde de quarta o Periquito de Santa Maria recebe o Periquito de Santa Cruz, para dar início na largada do segundo turno da Divisão de Acesso. O jogo em horário SEM VERGONHA até que contou com um bom público.

O time de Círio Quadros entrou em campo diferente do que disputou o primeiro turno, os onze que venceram o Avenida nunca haviam jogado juntos. E o Avenida foi a campo sem três dos titulares, dois lesionados e um suspenso.

O Periquito, que vive aos embalos da Oktoberfest começou melhor na peleia. Tomava todas as iniciativas, mas quando chegava no ataque os jogadores demonstravam que o almoço tinha sido fraco. Na retaguarda, o time se fechou e conseguiu anular os meias Julio Abu e Mikimba. Os Periquitos alemães até arriscaram uns chutes de fora área, exigindo que o goleiro Alisson deixasse de lado a tradicional preguiça pós almoço.

Do lado do Riograndense o destaque da primeira etapa foi Tiago Duarte, aquele mesmo que perdeu a penalidade diante do Brasil de Pelotas. O atacante chamava o jogo pra ele e ia ao ataque, mas, a exemplo dos homens do Avenida, sem sucesso.

Gorduchinha rolando pro segundo tempo e era notável a melhora dos donos da casa, os locais voltaram muito mais atentos. Aí sim, era lá e cá. Aquele jogo que todo torcedor quer ver, em especial os que não torcem pra nenhum dos quadros que estão em campo. Era o tal do equilíbrio que dava o ar da graça em Santa Maria. Enquanto o Riograndense sentia a falta de um homem que segurasse a bola no ataque, os avantes do Avenida demonstravam saudade de casa e finalizavam tão mal, que era mais fácil a bola entrar na goleira dos Eucaliptos de Santa Cruz antes de balançar a rede no centro do Estado.

Aos 17 minutos, após falha de Rincón, Fábio Alemão adentrou a área de Vanderlei e estufou a rede. O placar estava aberto e as equipes mais ainda, depois do gol o jogo ficou ainda mais movimentado.

dsc0622911

Enquanto o Riograndense se defendia e buscava ampliar o placar, o Periquito de Santa Cruz tentava, a pau e corda, empatar a partida.

Lá pelas tantas o árbitro marca uma penalidade duvidosa pros visitantes. Enquanto os jogadores do Riograndense reclamavam, a bola já era colocada na marca da cal. O empate era ruim pros donos da casa e a essas alturas a melhor das possibilidades pros visitantes. Na cobrança estava o baixinho Alexandre, querido da torcida santa-cruzense. O dito, ainda demonstrando que o almoço foi fraco cobrou no meio do gol e o guarda-valas Alisson defendeu com os pés. No rebote de Lucas Podadeiro, o arqueiro segurou firme a bola.

Estava decretada a primeira vitória do Periquito do coração do Estado e a primeira decepção da torcida do Periquito da Terra do Fumo, que viu um time teoricamente entrosado em campo, mas sem eficiência no ataque e com falhas mortais na defesa. Ataque esse que devia ter aprendido a lição do primeiro turno, quando o time não se classificou pras finais apenas no saldo de gols, mas não demonstra isso.

O Periquito de Santa Cruz segue com seu time SONOLENTO pra enfrentar o Santo Ângelo no domingo, em casa. O Riograndense, por sua vez, ostenta a melhor campanha, com 24 pontos na classificação geral, e viaja ao sul do Estado, onde enfrenta o São Paulo – campeão do primeiro turno -, também no domingo vindouro.

FICHA TÉCNICA

RIOGRANDENSE 1 x 0 AVENIDA

Riograndense: Alisson; Anderson, Marcio Nunes, Vinicius, Willian; Rangel, Cassel, Jeferson Mikimba, (Fernando Lima) Julio Abu (Wilson); Tiago Duarte (Michel), Fabio Alemão. Técnico: Círio Quadros.

Avenida: Vanderlei; Luiz Fernando (Lucas), Rincón (Fábio Buda), Anderson Seffrin e Emanuel; Nunes, Carlos Alberto, Deivid (Augusto) e Alexandre; Clodoaldo, Gavião. Técnico: Hélio Vieira.

Gol: Fabio Alemão (RIO).

Cartões amarelos: Marcio Nunes e Fabio Alemão (RIO); Alexandre (RIO).

Arbitragem: Rogério Furtado Gonçalves, auxiliado por Charles Lorenzetti e Júlio Cesar Barcelos Rodrigues.

Ainda sonhando com Periquitos alçando voos na elite do futebol em 2014,

Bernardo Zamperetti e Sabrina Heming.

(As imagens são do Radar Esportivo)

Publicado em Avenida, Divisão de Acesso 2013, Riograndense-SM, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *