O Primeiro e Mais Bonito Rubro-Negro do Brasil

549121_454882411220115_166462613_n

É difícil saber por onde começar quando é pra falar sobre o nosso glorioso Leão da Fronteira. Um clube com tanta história, e que faz parte da vida de todos nós santanenses (quatorzeanos ou não) desde 14 de Julho de 1902.

O 14 de Julho foi fundado na fronteira entre Santana do Livramento (BRA) e Rivera (URU) por um grupo de amigos que se reunia para jogar futebol como os vizinhos da cidade uruguaia já faziam e resolveram criar o time para jogar contra os clubes de Rivera. Sendo assim o terceiro clube mais velho do Brasil, e o PRIMEIRO RUBRO-NEGRO.  E tudo começou em um campo de areia onde hoje se localiza o Parque Internacional, maior símbolo da união dessa fronteira.

Hoje talvez toda a história do clube hoje esteja um pouco esquecida pelo povo, não apenas o santanense e gaúcho, mas do país inteiro. O primeiro clube brasileiro a vencer um clube de outro país, PRIMEIRO A VENCER UM TORNEIO INTERNACIONAL (a Copa La France, em 1909), além de ser o primeiro clube gaúcho a ceder um jogador para a Seleção Brasileira. Isso é apenas um pouco do pioneirismo quatorzeano.

14 campeão de 1951 - creditos reliquiasdofutebol.blogspot.com

E esse tal título internacional? A CBF reconhece apenas o Vasco, que venceu um campeonato em 1948. Ah, e também tem a tal “polêmica” sobre ser o primeiro rubro-negro: muitos discuteme parecem apenas ver que o Flamengo iniciou as cores, mas são os contrários ao mundo, onde já se foi mostrado, falado e visto que o nosso Leão foi o NÚMERO 1, pois o carioca passou a usar estas cores em 1912 quando fundou o clube de futebol (era apenas clube de regatas).

Não posso deixar de falar sobre o apelido de Leão da Fronteira, que muitas pessoas não sabem como surgiu ou tem suas teorias. Mas o que é mostrado na sua história é que o apelido nasceu após o um jogo conta o Peñarol de Montevidéo em 1914, clube que já naquela época era um dos maiores clubes do continente. A partida foi em Santana do Livramento e o 14 de Julho arrancou um empate, em um daqueles jogos de sujar o uniforme, dar o máximo de si, mostrar a RAÇA SANTANENSE E GAÚCHA de um povo PELEADOR, de jogar como LEÕES.

um dos jogos mais importantes da história recente do clube - vitória sobre o internacional em poa na copa rs 2011 - divulgação

Vitória do Leão em pleno Beira-Rio

Após alguns anos parados, voltamos à segundona, onde tivemos nosso time brigando pela tão sonhada volta à elite. Mas nunca imaginávamos que em um ano que parecia tudo correr bem, tudo se encaminhava para um belo ano que seria A VOLTA DO LEÃO, veríamos o 14 de Julho rebaixar para a terceira divisão (hoje a segundona por causa dessa mudança de nome para serie a-2 que deixa muitas pessoas confusas sobre isso) e ainda mais em um jogo no mínimo estranho em 2 de Maio de 2012: 14 DE JULHO 6 X 7 GUARANI-VA. Uma noite que não só eu, mas toda a torcida tenta esquecer. Uma noite onde os DEUSES DO FUTEBOL CHORARAM o primeiro rebaixamento do Leão da Fronteira.

Mas estes mesmo Deuses quiseram que o ano de 2012 não terminasse tão triste, com a tal COPINHA. Posso dizer que talvez o momento mais emocionante que passei junto ao 14, não só meu mas como de uma grande parte da torcida, pois foi lindo ver o clube passar pelo São Paulo de Rio Grande contra toda aquela torcida de mais de 15 mil pessoas em mais um jogo HERÓICO e chegar na semifinal contra o Brasil de Pelotas, mesmo que  e ver o estádio lotado e toda a torcida empurrando o time contra a tradicional Xavante na outra arquibancada. Sair sem voz e ter a esperança de chegar à final, ver torcedores do maior rival quatorzeano cantando e gritando junto na torcida para empurrar o time, momentos únicos que só o futebol nos proporciona!

Não fomos à tão sonhada final, mas não se pode dizer que o clube não mereceu, pois viveu o melhor momento da história recente do clube. Mas o que se viu em campo foi o verdadeiro 14 de Julho mostrando a sua imagem de LEÃO DA FRONTEIRA.

E é isso que somos: um clube GUERREIRO E PELEADOR, que não brinca em serviço, que não teme o adversário, de grandes craques como BINO, TOURINHO E CASTELHANO.  O clube do estádio JOÃO MARTINS, rival do Grêmio Santanense. Da Garra Leão e da Torcida Jovem. Dos torcedores que ficam na tela gritando no ouvido do bandeira e do goleiro adversário e dos mais tranquilos do pavilhão social que ficam em cima do banco de reserva incomodando o adversário. Talvez o segundo time no coração de alguns santanenses e uruguaios mas o que une estes dois povos irmãos em uma fronteira torcendo junta. O clube que nos faz gritar, e não ter mais voz após o jogo, que nos faz esperar pelo domingo a tarde para ir ao estádio com nossos pais, avós, amigos e pessoas que conhecemos dentro do estádio, todos torcendo juntos.

creditos matheus rodrigues 2

Esse é o nosso Leão da Fronteira que vamos torcer,  gritar, chorar, e apoiar em todos os momentos, principalmente este ano onde mais precisamos, em busca da nossa tão sonhada volta à elite do futebol, disputar a primeira divisão do CHARMOSO GAUCHÃO!

Incertezas (e a certeza) do torcedor Quatorzeano.

 creditos matheus rodrigues 1

Aqui vos fala uma torcedora que morre de saudades de ver futebol, que sofreu com a ausência dele no primeiro semestre e que sofre agora com a ideia de que nós quatorzeanos sigamos sem ele em 2013. Com a notícia de que a federação vai fechar a mão e não contribuir com NENHUM mísero pila para com os times que deverão disputar a Segunda Divisão, é inevitável não se preocupar e começar a se perguntar como  vamos montar um time e arcar com despesas que vão surgir quando tivermos que atravessar o estado pra jogar em Carazinho ou Nova Prata por exemplo. Caindo em um grupo que o nosso único adversário próximo e conhecido está em Bagé, nós de Livramento, nos encontramos diante de um preocupante obstáculo, visto que os recursos são na maior parte do tempo “limitados”. Porém, enquanto só o torcedor tiver essa vontade de ver seu clube crescendo e em atividade, e a federação fizer pouco disso, as dificuldades para manter os clubes do interior de portões abertos só vão aumentar. Falo por nós santanenses, mas consciente de que as dificuldades e a crescente preocupação não estão somente em Livramento.

 creditos matheus rodrigues 3

O dia em que a FGF der a devida atenção e respeito aos clubes do interior a coisa deve começar a funcionar, e assim  poderemos pensar em voltar para a divisão de acesso e talvez um dia a tão sonhada Primeira Divisão. Mas enquanto isso não passa de mero sonho e permanecemos esperando que ele se concretize, vamos indo do jeito que dá. “Manda quem pode, obedece (e joga) quem tem juízo (e quem se animar).

 creditos divulgação facebook

Brava esquadra Rubro-Negra da Copinha de 2012

Sonhamos com títulos, sonhamos com dia que a cidade vai dar valor ao Leão e comparecer, mas a mesma não vê motivo pra ir ao estádio enquanto não estivermos perto da Primeira Divisão. Que venham as pedras se quiserem atirar, mas já acostumada com o comportamento da FGF particularmente tenho o sentimento de que devemos lutar simplesmente para que os clubes não fechem as portas.Por mim o 14 pode passar o resto da vida na Segunda Divisão, ou Terceirona como quiserem chamar. Mas com a CERTEZA de que haja condições para fazermos isso, e fazer bem feito. Que haja outros times para que tu saibas que domingo vai dar pra ir ao estádio, no friozão do inverno se espremer com 100 pessoas na partezinha da arquibancada que pega sol, para ver um BOM JOGO. Com as mesmas cem, duzentas pessoas que vão estar lá juntas estando na Primeira, Segunda ou Terceira divisão. Junto com os de sempre que dão valor  a ir comer uma ‘berga” e passar o a tarde no estádio, como quem se sente em casa. Junto com quem independente do desrespeito da FGF seguirá persistindo em apoiar seu time em qualquer condição, sempre pelo amor à camisa..seja pelo amor à  camisa rubro-negra de Livramento,ou de qualquer outra do Rio Grande.

Fotos de: Matheus Rodrigues, Página do Facebook do 14 de Julho, Jornal A Plateia, site Relíquias do Futebol e site oficial do 14 de Julho.

Direto da terra do rubro-negro mais antigo do país;

Matheus Rodrigues e Natália Campos

Publicado em 14 de Julho, Clubes Gaúchos, Segunda Divisão 2013, Terceirona 2013 com as tags , , , , , . ligação permanente.

4 Respostas a O Primeiro e Mais Bonito Rubro-Negro do Brasil

  1. Dá-lhe rubro-negro!

    Saudações rubro-negras do sul do estado :D

  2. Everton diz:

    Parabéns pelo belo texto. Sou são-paulino e vi bem a raça e a superação do 14 de Julho, desbancando o meu São Paulo, que havia metido 7 no Milan de JC, no 1º mata-mata ; perdendo de 2 x 0, com dois jogadores a menos, no Aldo Dapuzzo cheio – e, mesmo assim, buscou a classificação.

    Forte abço, e dias melhores para o futebol de Santana do Livramento.

  3. Enrique diz:

    Belo texto,sou do rubro negro da zona sul,e pelo que saiba estou apenas corrigindo o que li,o primeiro jogador gaucho a vestir a camisa da seleção foi Alvariza,do Xavante,em 1920,já o segundo sim,de fato era jogador do 14 o Castelhano,alguns anos depois,Abraços,gosto muito do blog e saudações xavantes!

  4. Srs.:
    Moro em Panambi, tenho 59 anos e sou pesquisador do futebol, gaúcho, em especial a fase zonal do Estadual (1919-1960).
    Procuro pesquisadores aí de Santana do Livramento que possam me auxiliar com minhas lacunas de fichas/súmulas de clubes da cidade neste período.
    Quem puder me auxiliar, entre em contato com: marloncompassi@gmail.com.

    Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *