Ressaca, vá embora!

Um domingão depois de sagrar-se campeão da TCHÊMPIONS o São Paulo voltou á campo diante do seu torcedor. Aliás, ele não compareceu em bom número. Mas há explicação: havia uma missa de sétimo dia. SÓ NÃO ME PERGUNTES DE QUEM!

A taça estava lá. Em uma sala, os ‘flashes’ se chocavam com o dourado da moça. Aqueles que se aproximavam, o faziam com carinho. Afinal, MUITO ela demorou a chegar aqui. Só nós sabemos quão difícil foi, só nós.

Contra o Periquito de Santa Maria, o técnico Rudi mandou a campo os seguintes TAURAS: São Luciano, Teko, Carlão, Wagner e Locatelli; Carlos Alberto, Diego Borges, Diniz e Diego Sapata; Aylon e Maickel Gaúcho.

009

Maicon Zuge apitou o inicio da RINHA. A equipe caturrita se mostrava melhor em campo, com boas jogadas ensaiadas que sempre buscavam o DIABO LOIRO, Aylon. Já o periquito tratava de defender-se e quando possível CRAVAVA a redonda no peito de Tiago Duarte.

Com 12 minutos da primeira metade, Aylon faz boa jogada com Maickel – o substituto de Alê Menezes – e solta um PETARDO. O goleiro Alisson toca com a ponta da luva e a bola explode na trave. Quando todos pensaram que a jogada estava morta: A LAMBANÇA. O arqueiro do periquito agarra a bola, deixa escapar e joga a redonda pra dentro do gol. UM PALMO, meus senhores. Não para o homem do apito. SIGUE LA PELOTA!

031

A bom maré, então, mudou de lado. O Riograndense veio pra cima e cinco minutos depois chegou ao seu gol. Mikimba manda a PARÁBOLA pra área, Márcio escora e Fábio Alemão – com seus 28 metros de altura – manda para o fundo das redes de São Luciano.

Atrás no marcador, o rubro-verde queria mesmo era… INTERVALO! E assim, final do primeiro tempo.

Como de costume o Leão voltou melhor. Iniciou a segunda etapa ENLATANDO o time santa-mariense no seu TORRÃO. E aos cinco minutos o empate veio. Teko – saudoso Teko, que foi uma das peças fundamentais no acesso rubro-verde – cobrou falta para o meio da área, Maickel Gaúcho só teve o trabalho de dar uma casquinha e deslocar o goleiro Alisson. Tudo igual no marcador!

Os ELITEANOS continuavam no ataque quando, DO NADA, o zagueiro Vinícius deu um BALÃO para frente e Tiago Duarte SOLITO, só teve o trabalho de dominar e encarar o GIGANTE, Luciano. Melhor para o atacante. Sorte, pura sorte. Éder Machado que o diga.

Então, VÁLVULA DE ESCAPE ACIONADA! Em boa jogada de Rafael Locatelli, o lateral rubro-verde deixou os marcadores BABANDO e tocou para um rapaz, aquele que usa a camisa onze do Leão. AYLON, só teve o trabalho de bater firme e marcar. Tudo igual mais uma vez!

059

O São Paulo ainda teve a chance de MATAR A PELEJA. Michel saiu de frente com o goleiro Alisson e ao invés de chutar, tocou. Fácil defesa do goleiro.

Placar final: Leão do Parque 2×2 Riograndense! A equipe caturrita volta a campo na quarta-feira na CIDADE DAS MALHAS. Farroupilha é o destino. Joga contra o Brasil buscando sua primeira vitória no segundo turno.

Ficha Técnica:

São Paulo (2) – Luciano, Teko, Carlão Farias, Wagner, Rafael Locatelli; Carlos Alberto, Diego Borges (Caio Gomes), Diego Sapata, Fabiano Diniz (Sertãozinho); Aylon e Maickel Gaúcho (Michel).
Técnico: Rudi Machado.

Riograndense (2) – Alisson; Anderson, Márcio, Vinícius, Willian (Wilson); Cassel, Rangel, Mikimba, Abu (Dangelo); Fábio Alemão (Foletti) e Tiago Duarte.
Técnico: Círio Quadros.

Gols:
Riograndense: Fabio Alemão aos 18 min do 1º tempo e Tiago Duarte aos 8 min do 2º tempo.
São Paulo: Maickel Gaúcho aos 5 min do 2º tempo e Aylon aos 38 min do 2º tempo.

Cartões amarelos:
São Paulo: Carlão Farias e Rafael Locatelli.
Riograndense: Rangel, Mikimba, Abul e Foletti.

Arbitragem:

Árbitro: Maicon Soes Zuge.

Assistente 1: Vinícius Palau dos Santos.

Assistente 2: Itatiã da Silva Nunes.

Árbitro Reserva: Fernando Godinho Lima.

Delegado: Leir Cáceres.

Local: Estádio Aldo Dapuzzo.

“A vida me fez São Paulo. Eu fiz do São Paulo minha vida.”

Guilherme Rajão.

As fotos são de Daniel Corrêa.

Publicado em Divisão de Acesso 2013, Riograndense-SM, São Paulo-RG com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Ressaca, vá embora!

  1. Parabéns, mais um lindo e divertido relato. Adorei!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *