União desencanta e ressuscita

União x Glória C de O (281)

Em uma tarde fria de quinta-feira, feriado de Corpus Christi, centenas de torcedores compareceram ao Vermelhão da Colina. A esperança era para ver enfim, a equipe desencantar na competição, e sentir novamente depois de mais de 10 meses, o gosto doce, doce da vitória.

A equipe entrou em campo determinada e focada para vencer. Era o tudo ou nada no duelo entre Leões. O União não tinha, e nem podia, adiar ainda mais a sua primeira vitória na competição. Apesar de vir jogando bem, e seu crescimento e organização em campo ser perceptível, o resultado custava a vir.

Neste confronto entre o Leão da Colina e o Leão da Serra, o leão frederiquense fez uma atuação de luxo, digna de encantou, de resgatar o brilho nos olhos dos fieis torcedores, que sempre mantém a média de público entre 900 a 1.000 torcedores, até nos momentos mais dramáticos do clube, como este.

União x Glória C de O (78)

Na entrada do time de FW, algo já estava diferente. Sob a habitual queima de fogos, os jogadores vestiam uma camisa com escritas diferentes e individuais. Nelas, familiares deixaram suas mensagens de apoio e incentivo. Sendo recepcionado de pé pelo torcedor, que aplaudiu e vibrou, na esperança que o dia do desencanto fosse hoje. Teve de tudo. Desde simpatias, orações, enfim… Motivações não faltaram.

Confiança. No momento mais difícil, mais critico, a equipe entrou na partida confiante, e com apenas uma convicção. “Temos que ganhar hoje”, diziam os dirigentes e jogadores antes do início da partida.

União x Glória C de O (164)

Chegando ao estádio Vermelhão da Colina, passada pouco mais das 14 horas – seguindo o habitual ritual de chegar sempre 1h30min antes de iniciar a partida –, um segurança me disse: “Eles (o Glória) estão autoconfiantes demais. Apostam que vão ganhar de nós aqui por 3 a 1. Se fosse eles, não contava com essa vitória tão fácil”, já dizia o senhor indignado.

Pelo momento de humildade mode off, foi lindo de ver. Dentro das quatro linhas, a equipe de Vacaria não conseguiu respirar, e tentar sequer esboçar uma reação. Não tinha nem como.

Tanto o sistema defensivo, como o ofensivo frederiquense, não deixavam a equipe de Vacaria sequer pensar o que fazer no jogo, era pressão a todo o momento. Pressão, a mesma que perseguiu insistentemente a delegação frederiquense desde o início da temporada.

Por falar no Glória, o técnico Fabiano Daitx estava inquieto desde os primeiros minutos de jogo. Resmungando sozinho todo o tempo, reclamava consigo mesmo em cada bola perdida, e não se conformava que seu time não estava conseguindo jogar. E de braços cruzados na maior parte do tempo, viu o União abrir, um, dois. E mais um, chegando a três gols de vantagem no marcador.

União x Glória C de O (710)

A vitória que ainda não tinha vindo para o União, veio com naturalidade, tranquilidade e com folga no placar. Não podia e nem tinha que ser melhor.

A equipe comandada pelo calmo e discreto, Marcelo Caranhato, liquidou o placar ainda no primeiro tempo, quando com gols de Piccinini, aos 14min, Macaíba, aos 31min, e Piccinini novamente aos 38min, garantiu a sua primeira vitória, e esboçou o poder de reação na terceira rodada do retorno, da Série A/2.

União x Glória C de O (389)

Com segurança e volume de jogo, o União contava com o goleiro Gallas no gol. Ícaro e Xavier que mostraram que então começando a se entender e se entrosar na zaga. Ganzer e Vareta pelas laterais, também deram segurança ao sistema defensivo, e quando subiam para auxiliar no ataque, conseguiam fazer grande contribuição. No meia campo, Patrola e Manivela tiveram também uma ótima apresentação. Lima e Gilian conseguiram apoiar Piccinini e Paulinho Macaíba no ataque, estes que, conseguiram aproveitar as oportunidades de finalização com precisão e garantir o resultado.

No segundo tempo, a equipe da casa tratou de administrar o marcador, e fechar de todas as formas o seu setor defensivo. E assim o fez.

O lateral-esquerdo Ganzer, que fazia uma excepcional partida, sentiu uma fisgada na perna esquerda e teve que ser substituído, aos 14min. Em seu lugar, entrou Tatto.

Passados os 18min, a cada toque dos jogadores do União na bola, a torcida gritava “Olé”, já segura da vitória.

No União, ainda entrou Jajá no lugar de Lima, e Thiago Correa no lugar de Manivela.  Mas o placar se manteve o mesmo.

União x Glória C de O (744)

O Leão da Colina voltou a rugir, e rugir alto. No final da partida, o técnico do União, Marcelo Caranhato declarou: “Hoje era o último prazo. Não tinha como adiar mais essa vitória. Eles (os adversários) tem que cuidar para não deixar a gente ressuscitar nesta competição, porque vai ser difícil de tirarem esse acesso nosso”, e depois, recebeu um abraço de Giscard Salton, que retornou como dirigente ao clube de Frederico, depois de meses.

Que não falte humildade em nenhum momento nestes próximos decisivos e importantíssimos jogos para o Leão da Colina. Nada está ganho, como nada está perdido.

Para embalar de vez na competição, o tricolor de FW terá uma sequência de três partidas atuando longe de seus domínios. Na primeira, viaja até Rio Pardo no próximo domingo, 2 de junho, onde enfrenta a equipe do Riopardense, às 15 horas, no estádio Amaro Cassep.

União x Glória C de O (481)

Ficha técnica – 3ª rodada – 2° turno – Série A2

Local: Estádio Vermelhão da Colina, em Frederico Westphalen

Data: 30/05/2013

Horário: 15h30min

Árbitro: Rogério Furtado Gonçalves.

Auxiliares: Mauricio Coelho Silva Penna e Sedenir Martins.

União Frederiquense (U): Gallas, Rodrigo Vareta, Ícaro, Xavier e Ganzer (Tatto); Rogério Patrola, Manivela (Thiago Corrêa), Piccinini e Lima (Jajá); Gilian e Paulinho Macaíba. Técnico: Marcelo Caranhato.

Glória de Vacaria (G): Rodrigo, Anderson Feijão, Tomas, Douglas Alemão e Jean; Fred, Alejandro (Dagoberto), Ivan Lima e Ricardo Maria; Fusca (Patrick) e Edivaldo. Técnico: Fabiano Daitx.

Cartões amarelos: Piccinini, Ícaro e Lima (U); Ricardo Maria e Anderson Feijão (G).

Cartão vermelho: Anderson Feijão (G).

Gols: Piccinini (2) e Paulinho Macaíba (U).

Placar Final: União Frederiquense 3 x 0 Glória de Vacaria

Público: 922 torcedores ao total (546 pagantes, 190 sócios e 186 não pagantes).

De Frederico Westphalen,

texto e fotos Caroline de Oliveira

Publicado em Divisão de Acesso 2013, Glória, Série A2, União Frederiquense. ligação permanente.

Um comentário em União desencanta e ressuscita

  1. Natan Dalprá Rodrigues diz:

    Aguante CAROLA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *