No hay Yai que segure o Índio Capilé no Segundo Turno!

foto aimoré 1

No enfrentamento da melhor campanha do GRILLÃO 2013 contra o único time que venceu todos os jogos que disputou neste Segundo Turno, quem levou a melhor foi a equipe do Aimoré. Os leopoldenses, além de manter os 100% de aproveitamento, tomaram para si liderança, em detrimento do Riograndense, ainda que os Ferroviários permaneçam como melhor campanha na TÁBUA GERAL desta competição.

Antes da bola rolar, alguns lamuriantes lembraram que Luanderson e Japa, artilheiro da competição com oito gols, estariam ausentes da peleja. Sem dúvidas, motivos para que o aimoresista ficasse um pouco receoso, mas nada que pudesse afastar a possibilidade da manutenção da ótima VOLTA que o Índio faz nesta segunda parte do BOGÃO 2013.

formação

Com o MELÃO na grama, o que se viu foi o time de Ben Hur Pereira querendo estabelecer o domínio territorial desde o começo dos trabalhos. O time da Boca do Monte demonstrou organização e solidez, afastando os capilés das cercanias de sua área FATAL.

Esse distanciamento supracitado obrigou o time alviazul a arriscar de longe. Na primeira tentativa, Evandro assustou o guapo Ferroviário em uma bola que passou ao lado da meta. Na segunda, Rodrigo Galvão serviu Toto e o volante leopoldense soltou a PATA e Yai acabou aceitando. Festa dos cerca de mil INDÍGENAS presentes, 1 a 0 para LOS AZULES.

golo

O primeiro tempo seguiu arrastado, um jogo de meio-campo, sem maiores INSINUAÇÕES por parte dos visitantes e com os nativos tentando administrar a partida. Aos 29’, Maicon Santana roubou a querida do BEQUE Vinícius, invadiu a área e mandou para fora. Foi a única chance de gol que ainda nos reservava o primeiro período de AGITAÇÃO no gramado do Cristo Rei.

No intervalo, além das pontuais reclamações sobre o fato de NÃO poder se vender cerveja dentro das dependências Índias, houve também uma “saudação” mais do que especial a Círio Quadros, comandante do Periquito e que foi o condutor da NAU À DERIVA alviazul que foi rebaixada à SEGUNDONA em 2011.

2
Falando no comandante dos de Santa Maria, o professor destes não fez nenhuma alteração. Já o homem da BIGA promoveu a entrada do zagueiro Rogério, improvisado na lateral-direita, no lugar de Alex Herber que vinha bem no jogo. Todavia esta mudança foi necessária porque o lateral aimoresista demonstrou estar completamente destemperado ao quase ser expulso em duas situações distintas no transcorrer da primeira etapa.

Na volta dos BALNEÁRIOS, os GREENS de SM vieram melhor postados, avançando na relva com mais organização. O Aimoré, em contrapartida, diminuiu sua intensidade, chamando o time de FOLETTI para o seu próprio campo.

Aos 9’, Dângelo chutou de longe e exigiu a PRIMEIRA participação do arqueiro Rafael. O cabeludo guardametas se agachou e fez firme defesa no centro do gol. Cinco minutos depois, os homens de SÃO LÉO responderam com Mikael, o garoto driblou a todos os MAQUINISTAS (ns) que viu pela frente, mas na hora do MOMENTO MAIOR, chutou a redonda para fora.

Alguns instantes após, o DOBLECHAPA Yai protagonizou uma sequência de intervenções MEMORÁVEL. Rogério soltou uma BOMBA da intermediária e o goleirão espalmou, logo após, Mikael bateu de canhota e o guapo voltou a espalmar. Na TRINA chance, Luis Henrique bateu e o FRONTEIRIÇO catou firme.

Antes de haver um ponto final nos trabalhos, deu tempo de Márcio Nunes dar um PONTAPÉ em Lukinhas e o fraco Daniel Bins fingir que não foi nada e mostrar apenas um amarelinho amigo para o zagueirão Ferroviário. O próprio gurizote capilé ainda exigiu uma nova e precisa intervenção do arqueiro Periquito.

Mas não houve tempo para maiores MANIFESTAÇÕES, 1 a 0 para os Índios alemães foi o placar final em São Leopoldo. Com este resultado, o Riograndense caiu para a vice-liderança da Chave A com sete pontos. Já o Aimoré tomou a ponta e é líder com nove pontos em três jogos para deleite da GENTE colonizada por GERMÂNICOS.

torcida

O próximo compromisso dos capilés será no próximo domingo quando os ex-colegas de Rodrigão, que afirmou que num futuro breve, retornará ao Aimoré, visitarão o Avenida. O jogo será às 15:30, no estádio dos Eucaliptos. Falando em ÁRVORES, o Riograndense, no mesmo dia e horário, vai até as CASTANHEIRAS para batalhar contra o Brasil de Farroupilha.

Ficha Técnica:

Local: Estádio Monumental do Cristo Rei – São Leopoldo/RS.

Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Julio César dos Santos e Antônio Domingues Padilha.

Cartões amarelos: Alex Herber, Luis Henrique e Evandro (Aimoré); Márcio Nunes, Cassel e Foletti (Riograndense).

C.E.AIMORÉ (1): Rafael; Alex Herber (Rogério), Jésum, Luis Henrique e Alex; Toto, Evandro, Faísca e Mikael; Maicon Santana (Jean Paulo) e Rodrigo Galvão (Lukinhas). Técnico: Ben Hur Pereira.

RIOGRANDENSE.F.C (0): Yai; Anderson, Márcio Nunes, Vinícius e William (Júnior); Cassel, Rangel, Dângelo e Gustavinho; Júlio Abu e Foletti (Fernando Lima). Técnico: Círio Quadros.

Sentindo-me como no ano passado, onde liderança era um pleonasmo do nome Aimoré;

Natan Dalprá Rodrigues

(As fotos são do SÍTIO indiocapile.com.br e do Sidney Foto)

Publicado em Aimoré, Divisão de Acesso 2013, Riograndense-SM, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a No hay Yai que segure o Índio Capilé no Segundo Turno!

  1. OSORIO LUIZ GRESSLER diz:

    Cada vez mais convencido: “TEMOS TREINADOR”.

  2. Pingback: Anuário de um ano que não acabará – Parte I | Toda Cancha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *