Os imperiais levaram a melhor novamente

aimore_farroupilha_1

Confesso a você, meu querido leitor, que tive uma grande dificuldade em elaborar um título para esta narrativa que farei durante as próximas linhas. Após quebrar os MIOLOS, senti-me obrigado a realizar a metáfora que não só justifica a opção pelo supracitado título, como também me foi deveras interessante para abordar no transcorrer da história que abrangeu o confronto entre Aimoré e Farroupilha.

Desde já, também afirmo que não pretendo entrar no mérito da discussão histórica envolvendo a Guerra dos Farrapos, não sou um homem dotado de conhecimento suficiente para fazê-lo. Apenas creio que dentro daquilo que foi tanto batalhado durante o período da Revolução, aqueles que levaram mais do que perderam, foram os Imperialistas. Caso esta interpretação esteja equivocada, quero mais é ser corrigido e acrescentar mais aprendizado à minha CUCA.

Contrariando a grande expectativa que pairava sobre o Vale dos Sinos na última semana, apenas mil cidadãos compareceram às tribunas do Monumental do Cristo Rei. Esperava-se cerca de três mil BÍPEDES, mas fazer o que se as pessoas preferiram ficar vendo ESQUENTA e Faustão. Bem, gosto e documento de identidade, cada um tem o seu.

Segundo os relatos dos livros que nos são fornecidos na medida em que o ABECEDÁRIO vira algo palpável, os soldados do Império do Brasil trajavam azul, tal qual é a cor predominante do Índio Capilé. Se bem que os leopoldenses fizeram questão, só para derrubar este cancheiro (ns), de usar a camisa branca DEGRADÊ com a faixa frontal azul.

Quanto ao clube do bairro Fragata, nem preciso dizer que pelo seu nome, suas cores e por, coincidentemente, ainda ter ganho o COSTELÃO de 1935, tudo que envolve o time do CORONEL POETA nos remete ao exército dos pampeanos que tiveram, dentre outros, TEIXEIRA NUNES entre seus quadros.

E as associações entre a maior Guerra Civil ocorrida em nosso país com o embate do último domingo não acabam por aí, o Farroupilha vem tendo nos últimos meses alguns problemas que nos remetem a todo o esforço HERCÚLEO que os rebeldes tiveram na fase final das batalhas. Com salários atrasados, viagens aos jogos realizadas no mesmo dia, dificuldades até mesmo de condições de trabalho para os atletas, esse é o quadro do tricolor de Pelotas.

Apesar de não ter as JOIAS DA COROA, o Cacique da Taba tem um poderio atual mais imponente do que seu rival sulista. Além de índios e soldados de GARBO, uma estrutura BÉLICA foi melhor concebida e gerida. Desde a parte de logística e acomodações do clube, passando pela sensação de otimismo e prosperidade que há no Bairro Cristo Rei.

aimore_farroupilha_3

Quando a gorducha finalmente tocou a camada HERBAL, os homens de Ben Hur (é muita História geral junta ns) mostraram que queriam manter a POSSESSÃO da primeira colocação da Chave A do GRILLÃO enquanto os Farrapos se preocuparam em manter a sua GUARITA para tentar, no contragolpe, dar uma especulada e, por conseguinte, obter pontos para sair da parte baixa da tabela.

 Com pouco mais de dez minutos de disputa, os azuis já tinham empilhado arremates perigosos com Jean Paulo, Japa e novamente JP. Aliás, o rapaz que jogou com a 9 do Índio merece um capítulo a parte nessa CHARLA. Indiscutivelmente, podemos somente sentir agora a falta que faz aos leopoldenses a figura de um centroavante AIPIM. Mas como Rodrigão não retorna mais, Maicon Santana não deu resposta e Da Silva está com uma retaguarda do tamanho do porta-malas do automóvel de FRANCO GARIBALDI, Jean é o que temos para o momento.

O goleiro Diego ia, competentemente, garantindo o OXO no marcador e mesmo quando seus TENTÁCULOS não evitavam o tento, a sorte lhe sorria. Foi assim com o cabeceio que Jean Paulo desperdiçou, após jogada de flanco do CAPITA Luís Henrique, que ao fazer isso relembrou seus velhos tempo de arrancadas na época em que atuava do outro lado do FORTE de PEDRAS que separa uma margem da outra do Rio dos Sinos.

Mas a pressão Índia tinha que dar resultado e em jogada puxada por FAÍSCA que deu a PEQUENA para Japa, o nipônico acionou Alex, este bateu cruzado e lá estava o menino Mikael para completar para as redes. Fazendo um a zero para os indígenas.

Os canhões farroupilhas não se calaram, Netto não acionou seus homens, todavia Márcio SASSARICOU pela esquerda e sofreu pênalti. Isso ocorreu apenas um minuto depois do gol aimoresista! Na cobrança Vágner deslocou o guapo Índio e deu igualdade aos números na borda do BARRANCO.

A partir disso, os visitantes começaram a crer que DAVA. Max e Márcio faziam mais do que a fonética similar de seus nomes de GUERRA e começaram a incessantemente pelear por jogadas de maior futuro pelos flancos. Mas a defesa comandada por Rafael DAL RI estava atenta e os homens da Zona Sul não criaram nada de maior AMPLITUDE.

Retornando ao campo, após a pausa do intervalo, o Farroupilha trouxe à BAILA o jogador Fabiano no lugar de Tiago Boiadeiro. E Fabiano, em seu primeiro lance, cavou um escanteio. Após a cobrança, a bola sobrou para Vágner que bateu com muito perigo ao lado da meta capilé.

Cinco minutos depois, Jean Paulo fez boa jogada e chutou para corte PRECISO do zagueiro Uillian Nicoletti. No embalo do tambor indígena, Faísca bateu por cobertura e Diego espalmou. Os tricolores iam tirando tudo e os leopoldenses na pressão, tudo voltara a ser como D’ANTES.

Após uma nova polêmica, assim como ocorrera em Farroupilha, envolvendo a não marcação de um pênalti para o Aimoré, o segundo gol do clube em que FELIPÃO deu botinadas acabou acontecendo.

Em trama rápida do ataque aimoresista, Japa serviu Faísca e o lépido meia não foi FOMINHA e recuou para Alex Herber soltar a ALPARGATA e mandar a bola para o fundo da rede. 2 a 1 para deleite da massa da terra do CHIMAS na Independência.

Desse instante em diante, o Aimoré baixou o ritmo, inclusive poupando Japa, pois a classificação ia se garantindo. Os FRAGATISTAS tentaram transpor a defesa Índia, mas não conseguiram, impossível não remontar ao transporte dos LANCHÕES de Garibaldi por via terrestre que acabou mal sucedido.

E por mais que RINCON e Matheus Guerreiro tenham lutado, o resultado final foi mesmo de 2 a 1 para o Cacique da Taba. Um placar que traduziu a superioridade do time azul durante o jogo, mas que talvez premie, com este escore diminuto, a BRAVURA dos Farrapos. Corre uma barbaridade o time de André Basques. Mas as tropas do inimigo estavam melhor equipadas e preparadas.

O Aimoré, na última rodada, vai até Panambi enfrentar a BORBOLETA MECÂNICA já classificado e com a primeira colocação do Grupo A garantida. Enquanto o Farroupilha recebe o Riograndense no Nicolau Fico, precisando DESESPERADAMENTE da vitória e ainda de olho em tudo que ocorre no(s) jogo(s) do União. O Leão da Colina tem uma partida adiada que será jogada nessa quarta-feira. Os jogos do domingo serão todos às 15:30.

Aqui um vídeo com os lances da partida:

FICHA TÉCNICA:

6ª Rodada do 2º Turno da Divisão de Acesso 2013.

Local: Estádio Monumental do Cristo Rei – São Leopoldo/RS

Arbitragem: Rogério Furtado Gonçalves, auxiliado por José Javel Silveira e Maurício Silva Penna.

C.E.Aimoré: Rafael; Alex Herber, Jésum, Luis Henrique e Alex; Toto (Luanderson), Faísca, Evandro e Mikael; Japa (Maicon Santana) e Jean Paulo (Lukinhas). Técnico: Ben Hur Pereira.

G.A.Farroupilha: Diego; Pedro Júnior, Uillian Nicoletti (Felipe Gomes), Vagner e Jonata; Carlão, Max, Marcio e Rincon; Matheus Guerreiro e Tiago Boiadeiro (Fabiano). Técnico: André Basques.

Cartões amarelos: Jesum, Toto e Mikael (Aimoré); Max e Vagner (Farroupilha).

Feliz com a classificação do Índio e na torcida pela sobrevivência do Farrapo,

Natan Dalprá Rodrigues

(As fotos são de Digue Cardoso)

Publicado em Aimoré, Divisão de Acesso 2013, Farroupilha, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a Os imperiais levaram a melhor novamente

  1. Franco Garibaldi diz:

    Dando sequuência, vamos ao quiz para ver quem descobre qual o meu carro (cancheiros presentes a algum churrascancha estão vetados):

    http://www.noticiasautomotivas.com.br/top-10-os-populares-com-maior-porta-malas-do-brasil/

  2. Marcos Ceron diz:

    Farroupilha voltou a jogar de TRICOLOR, pelo bem da humanidade!

    Merece não cair já, por isso!

  3. Marlene Dorneles diz:

    Belo texto, penso que devido a todos os seus relatos de dificuldades, referente do Farrapo, o mesmo não merece cair, não pela sua direção, mas pelos guerreiros em campo que mostram suas bravuras enquanto dura o espetáculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *