Metas distintas, todavia com objetivos alcançados!

1

Em um gramado queimado pela GEADA, Panambi e Aimoré se enfrentaram pela última rodada do 2º turno do GRILLÃO 2013. Ambos os clubes foram ao jogo com seus intentos já afirmados nessa segunda parte do campeonato.

Para os alviverdes, que ainda contavam com chances matemáticas de classificação aos mata-matas, o principal norte já estava palpável às suas mãos. A SER garantiu a permanência na Divisão de Acesso, fato este que deve ser saudado, pois foi por muito pouco que a equipe de do noroeste pampeano quase deixou de participar do certame.

Do outro lado, os indígenas da terra de Padre Reus traziam consigo uma campanha sólida no 2º turno. Após um momento absolutamente CAÓTICO na primeira fase, o Índio Capilé alçou um voo concreto sob o comando de Ben Hur Pereira. Ostentando a primeira colocação da Chave A, com classificação garantida e tendo como assegurada inclusive a dianteira do referido grupo, independente do que houvesse.

Pensando na fase de PLAYOFF, os leopoldenses optaram em poupar oito jogadores, mantendo apenas Alex Herber, Alex e Jean Paulo dos ditos titulares. Os MECÂNICOS, por sua vez, vieram à relva com força máxima e com destaque para a defesa menos VAZADA do Acesso 2013.

22

Sofrendo com a falta de um melhor entrosamento entre suas peças, os alviazuis foram atacados desde o início. Rone trazia seus companheiros verdes com volúpia para o ataque e com dez minutos de jogo, o atacante da terra das máquinas já havia chutado duas vezes para a meta defendida pelo jovem AXEL.

Num desses lances de pressão, houve um recuo de Rogério para o arqueiro aimoresista e o apitador marcou tiro indireto. Pense em um pênalti com barreira da linha da pequena área. Na cobrança, Maranhão sentou a bota, a bola explodiu na FACE de Rodrigo Galvão e os capilés se safaram.

O jogo foi se equilibrando. A primeira chegada dos azuis foi com o SCARFACE (ns) Rodrigo Galvão que, em arremate rasteiro, exigiu defesa ESQUISITA do arqueiro Diego. O Índio cresceu e com paciência passou a rondar a área do time de NESTOR SIMIONATTO. Numa dessas chegadas, Ilson afastou a malvada e foi assinalado escanteio para o Aimoré.

Alex bateu, a pelota atravessou a área, Rogério errou o cabeceio e Rodrigo Galvão apareceu na segunda trave para completar para a rede. 1 a 0 para o Cacique.

A última chance do primeiro tempo foi do Panambi. O VELHO Chiquinho arquitetou com ADAMS e serviu Maranhão. O homem da terra dos SARNEY bateu ao lado da guarnição tribal e fomos para a hora DA guaraná com pão com salsicha BOCK.

99

Com Jean no lugar de Maranhão, a BORBOLETA MECÂNICA veio disposta a afrontar o líder da Chave A no segundo tempo. Com apenas um minuto de bola rolando, Jean e Tássio tabelaram e a querida chegou LÍMPIDA para Cléberson tocar na saída do guapo alviazul e igualar o jogo.

A partir daí, foi um BOMBARDEIO panambiense. Ilson inaugurou o pelotão de fuzilamento ao cabecear para fora, depois Adams recebeu passe com AÇÚCAR CRISTAL de Chiquinho e arrematou ao lado do poste esquerdo. Aos 19’, Jean bateu cruzado e ELA só não entrou porque Rogério salvou.

A pressão seguia incessante. O DT aimoresista lançou Japa e Ian para reter mais a bola. Só que o time do Vale das BUTTERFLIES azuis seguia decidido. Axel operou milagre em mais uma das travessuras de Rone. Aos 32’, Tássio passou como quis pela defesa indígena e tirou do guapo azul, com ela só não entrando porque Luanderson afastou na frente do crime.

3131

Mas o velho CHAVÃO do “quem não faz, leva” se fez presente. Três minutos após este compêndio de chances perdidas pelo Panambi, o Aimoré fez o segundo gol.

Após bola lançada do campo de defesa, a zaga alviverde cochilou e Da Silva recebeu com toda a sua malemolência e tocou com tranquilidade ATROZ para o fundo da meta do competente Diego. Aimoré na frente de novo.

O gol BROCHOU o time do Complexo Esportivo Piratini que pouco mais fez. Aos azules, restou apenas segurar a bola com calma e garantir mais três pontos na caderneta. Com toda essa BARBÁRIE e sem protesto algum, chegamos ao final de mais uma jornada com a primeira vitória do Índio fora de casa no segundo turno.

Comprovou-se nesta peleja que o grupo indígena realmente está forte e bem preparado. Os que entraram, deram conta do recado, principalmente os INDIOZINHOS. Tais como Axel e João Paulo – JP inclusive foi escolhido o melhor em campo por boa parte da imprensa que acompanhou a partida – alternativas não faltam ao homem da BIGA.

1717

Terminados os demais jogos da rodada, ficaram definidas as quartas de final. Os capilés iniciam o MATA ou MORRE na quarta-feira contra o Inter-SM, no Presidente Vargas. O presidente do clube, Felipe Becker, conclamou a torcida a adquirir os ingressos antecipadamente para o jogo da volta que será no domingo (30/06). Previsão de 4 mil pessoas no Cristo Rei.

E como bem disseram os componentes da delegação leopoldense, agora está deflagrada a Operação Santa Maria. Mobilização e respeito total ao alvirrubro centrista. Grande jogo para o meio desta semana. TE LIGA BADICO!

Pelo lado da SER, não houve qualquer reclamação da torcida. O time saiu aplaudido de pé, o reconhecimento dos adeptos panambienses foi uma das cenas mais bonitas do GRILLÃO até agora, sem sobra de dúvidas. Em especial ao goleiro Diego, que recebeu homenagens nos vestiários. Futebol em Panambi agora só em 2014, já que a equipe optou em não disputar as COPAS do segundo semestre.

9949494949

Ficha técnica:

7ª Rodada do 2º Turno da Divisão de Acesso 2013, 23/06/2013.

Local: Estádio João Marimoon Jr. – Panambi/RS.

Arbitragem: Diego Almeida Real, auxiliado por José Antônio Franco Filho e Charles Lorenzetti.

Cartões amarelos: João Carlos e Du (P); Lukinhas e Axel (A).

S.E.R Panambi: Diego; Adams, João Carlos, Ílson e Du; Amaral, Cléberson, Maranhão (Jean) e Chiquinho; Rone e Tássio. Técnico: Nestor Simionatto.

C.E.Aimoré: Axel; Alex Herber, Luanderson, Rogério e Fábio Rodighero; Marquinhos, João Pedro, Alex (Lukinhas) e Jean Paulo (Japa); Rodrigo Galvão (Ian) e Da Silva. Técnico: Ben Hur Pereira.

Faltam seis jogos para a concretização do sonho,

Natan Dalprá Rodrigues

Publicado em Aimoré, Divisão de Acesso 2013, Panambi, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *