Trezentos e sessenta minutos para a glória ou mais do mesmo

Aimoré-x-Ypiranga

O campeonato mais digno dessa terra chegou à fase semifinal do segundo turno e o clima de decisão aflora nas quatro equipes postulantes ao título e consequentemente à vaga direta para o COSTELÃO 2014, que a segunda parte da A2 pampeana oferece. Lembrando que a primeira vaga direta ao Gauchão 2014 foi obtida pelo São Paulo de Rio Grande, campeão do primeiro turno, e a terceira será decidida através de uma REPESCAGEM entre os vices turneiros.

ESPRAIADAS em distintas regiões do Continente de São Pedro, as quatro agremiações se engalfinham a partir desta noite, tendo a segunda rusga no próximo domingo, com o intuito de trilhar o caminho do Monte Olimpo das bergamotas e do mate cevado no ano que vem.

Se teus butiás caíram do bolso enquanto tu tentavas entender essa demência, não te preocupa. Nossos cancheiros, que estão com os batimentos cardíacos justificadamente descompassados, te elucidam sobre como seus times chegam para essa peleia das buenas.

AIMORÉ

O Índio Capilé volta ao começo da caminhada!

É exatamente isso que tu leste acima, o alviazul leopoldense abre sua série semifinal deste segundo turno do GRILLÃO 2013 contra a mesma equipe com quem disputou a partida inicial desse certame: o Ypiranga.

Naquela tarde, o Aimoré levou a melhor contando com dois gols de Rodrigão. Foi uma das raras alegrias daquele primeiro turno que acabou sendo LAMENTÁVEL para o torcedor aimoresista. A estreia, por assim dizer, da equipe só ocorreu efetivamente na segunda banda desta A2 pampeana quando Ben Hur Pereira colocou o time no rumo certo, fazendo a melhor campanha do segundo turno.

Na noite dessa quarta-feira, o escrete azul vai até Erechim com o intuito de beliscar um bom resultado que proporcione uma situação APRAZÍVEL para o confronto da volta que ocorre no domingo em São Léo. Espera-se um confronto bastante parelho contra a boa equipe comandada por Leocir Dall’Astra.

A esperança das GENTES da margem do Rio dos Sinos é Japa, artilheiro da competição com 11 gols, assim como a certeza da segurança defensiva está com homem das melenas melhor aparadas desses pagos, o arqueiro Rafael.

ORO que consigamos manter a mesma sina de bons resultados e que o dito CERNE do nosso hino seja mais do que VEROSSÍMIL: “És o Cacique da Taba, contigo ninguém acaba”.

Natan Dalprá Rodrigues

YPIRANGA

O primeiro turno do Ypiranga correu embevecido em nuvens de otimismo conjuradas por Leocir Dall´Astra e sua direção, mesmo com pouco investimento e um time limitado, quando se acreditava que a Divisão de Acesso era uma espécie de portal garantidor da serena passagem até um lugar seu por direito consuetudinário futebolístico: a série A. A SEGUNDONA não é isso, todos sabemos. Cientes disso, em terra firme, os erechinenses viram que não seria essa barbada toda. E assim provaram os resultados.

Para a segunda volta, Anderson Santos retornou ao clube e deu jeito em uma zaga constantemente vista às pressas, principalmente nos contra-ataques. Celsinho ocupou o vácuo eterno deixado pela lesão de Ronei na lateral direita, e Almir fechou a configuração do meio campo. Também chegaram os atacantes Guto e Éber. Resultado: classificação tranquila, com uma rodada de antecedência e apenas uma derrota contabilizada. Na quartas, dois jogos convincentes contra um Riograndense desorientado pela falta de grana no bolso. O jogo da volta foi o de maior público do Colosso da Lagoa.

Nas semis, o fato de a primeira partida é ser em Erechim não representa muita coisa. Afinal, o Canarinho tem jogado bem fora dos seus domínios. Acredita-se em bom público apesar da estúpida política de aumento dos preços dos tíquetes. Tudo é possível chegando vivo em São Leopoldo. A expectativa, ao fim e ao cabo, é de um duelo igual contra o Aimoré. Aliás, foi com uma derrota no Monumental do Cristo Rei que o Ypiranga iniciou sua trajetória na Divisão de Acesso. Esperamos que a história não termine da mesma forma, no mesmo barranco, no próximo domingo.

Luiz Eduardo Kochhann

Brasil-Pel x SER

Foto de Carlos Insaurriaga

BRASIL DE PELOTAS

O Brasil busca a REDENÇÃO neste segundo turno. Conseguiu ganhar confiança e MORAL após eliminar – e golear – o sempre complicado Avenida. Nesta quarta-feira, porém, há outro embate.

Xavantes e Missioneiros se enfrentam no estádio Bento Freitas. Neste ano, os dois se enfrentaram na segunda rodada do primeiro turno. O Brasil jogou em casa e venceu, com gol de pênalti, por 1 a 0.

Porém, basta lembrar que a SER já trouxe dores de cabeça à torcida Xavante. Foi em outubro de 2011, na Baixada, e o time das Missões enfiou dois gols a zero e eliminou o clube rubro-negro daquela competição.

Desta vez do nosso lado está El Loco, jogador que passou pela SER no ano passado, anotando 17 gols.

Espero que hoje à noite o faro de gol e a pegada demonstrada na última partida estejam novamente em campo para que o clube da Xavantada vá com boa vantagem para a segunda partida do mata-mata. Avante, Brasil! Vamos com tudo.

Pedro Henrique Costa Krüger

SANTO ÂNGELO

A Associação Esportiva e Recreativa Santo Ângelo chegou ao mata-morre do Acesso depois de alcançar a vice liderança no grupo A, com 12 pontos, e com a nona campanha na classificatória geral, somando 22 pontos nos dois turnos.

Nas quartas, a Tricolor Missioneira venceu de ponta a ponta a Associação Riopardense, com escore de 3 a 0 em Rio Pardo e 1 a 0 como local. Além de “fazer bem para o moral”,   os dois triunfos reservaram o direito de jogar a segunda partida em casa, contra o Brasil de Pelotas.

A jovem esquadra missioneira superou, ao longo do certame, o discurso de lutar pela manutenção na A2 e vai até a capital mundial do quindim consciente de seus limites e suas possibilidades. Aliás, entre as acusações que podem ser feitas ao DT Luciano Corrêa e ao corpo diretivo da SER, não poderá constar que não tenham detectado adequadamente as deficiências e o potencial do time. Sabiam os limites impostos pela jovialidade do plantel no início do campeonato e também sabem hoje, com a boa resposta dos filhos de Sepé Tiaraju e a particularidade de uma disputa de mata-morre com gol qualificado, da possibilidade vívida e desconcertante da ascensão.

A SER partiu na segunda-feira rumo à São Miguel das Missões e desde ontem está em SATOLEP para a peleja de logo mais. Sem desfalques, o Santo Ângelo deve explorar oportunamente a habilidade e a velocidade do trio Bruno Flores-Rafinha-Felipe Garcia no jogo do Bento Freitas. Assim como, será um enfrentamento no qual o afirmando guarda valas Guilherme Costela e a linha defensiva tricolor deverão ser acossados pelo ímpeto do goleador Éder “El Loco” Machado, muito conhecido e saudoso nas Missões, e seus comparsas Sapucaia e aquele Amado por toda a gente Xavante.

A vida poderá ser um doce, feito um doce pedaço de céu.

El Viejo Balejos

Publicado em Aimoré, Brasil de Pelotas, Divisão de Acesso 2013, Santo Ângelo, Série A2 2013, Ypiranga com as tags , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

5 Respostas a Trezentos e sessenta minutos para a glória ou mais do mesmo

  1. daroit diz:

    “A vida poderá ser um doce, feito um doce pedaço de céu.”

    Mas é bem LÍRICO esse bugrão.

  2. cássio diz:

    onde passa o jogo do brasil?

  3. #2 Passará às 19 horas na TVCOMunidade, Vulgo, 36.

  4. Xavante diz:

    Marcar jogo para o horário em que o COMÉRCIO tá aberto é para matar. A grana da TV deve ser muito boa.

  5. Hans diz:

    prevejo final entre missioneiros e capilenses. me cobrem não amanhã, mas na segunda. e, se for possível, façam parcelado, pq a coisa anda feia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *