Das alturas veio a felicidade para os que vestem amarelo e habitam o impávido Colosso

947187_541647455871859_62235611_n

“Voar , voar

Subir, subir

Ir por onde for,

Descer até o céu cair”

O mestre BYAFRA trouxe em prosa e verso o sonho do lendário Ícaro de se valer de asas de cera para chegar ao Sol. E se faz impossível não associar essa OBRA PRIMA do cancioneiro popular brasileiro ao êxito que o Ypiranga obteve frente ao Aimoré.

Afinal os homens de verde e amarelo do Alto Uruguai marcaram seus dois gols através da bola aérea, em uma noite muito auspiciosa de Almir e de Marquinhos. Já a sempre atenta defesa leopoldense estava com sono e sofreu um ESPASMO em sua trajetória de bons serviços prestados ao torcedor.

Usufruindo do gramado ESPAÇOSO do Colosso da Lagoa, os visitantes começaram a partida tocando a bola. Faísca deu bom passe ao lateral Alex Herber, este soltou a bomba de longe e ela passou próxima à baliza.

A partida transcorria com leve vantagem territorial para os azuis, até que Luis Henrique cometeu uma falta boba. Na cobrança, Marquinhos chuveirou e Tiago Costa subiu livre para abrir o placar. Cochilada com cachimbo e tudo da defesa indígena.

Seis minutos se passaram do tento erechinense e Alex Heber progrediu pelo flanco direito área a dentro, o jogador bateu cruzado. O goleiro ANDREOLLI rebateu nos pés de Japa que não perdoou, gol de número doze do artilheiro do GRILLÃO 2013.

Não deu nem tempo dos quase 650 seres vivos presentes no estádio ficarem REMOENDO o tento oriental. Almir, em uma de suas SANHAS pela borda, cruzou e LH4 – em uma noite terrível – desviou contra a própria meta. Escanteio canário.

Marquinhos cobrou bem, a defesa do Aimoré ficou entre Soledade e FONTOURA XAVIER, e Anderson subiu de maneira ÁGIL e confiante para fazer o segundo dos ypiranguistas. A partir desse instante, só os de verde y oro jogaram. Toques rápidos e precisos que deram abriram um sorriso em quem ocupou as cadeiras brancas da cancha.

1017405_541643032538968_1494366153_n

O primeiro tempo acabou 2 a 1 mesmo, mal havia rolado a TIA para a segunda parte e o cenário era o mesmo. Com 3’ decorridos, foi necessário que Rafael saísse de sua área para isolar o PORONGO, pois Guto vinha para realizar a tríade amarela.

O jogo ficou aberto e cheio de oportunidades. Luis Henrique, tentando se redimir, avançou pela esquerda e bateu perigosamente na rede pelo lado de fora. Como resposta, Evandro deixou A.Herber na saudade e se não fosse o desvio PROVIDENCIAL de Jésum…

Ainda deu tempo de Alex Herber exigir grande intervenção do guapo erechinense, após uma cobrança de falta. Japa, completamente isolado, e Maicon Santana pouco puderam fazer para dar mais poder bélico aos Índios.

O time de Leocir Dall’Astra envolveu de vez os capilés, Éber entrou no jogo e quase marcou. Após cruzamento da direita, o rapaz ajeitou o corpanzil e cabeceou com muito perigo. Instantes de predomínio total para o Ypiranga e de AGONIA para os alviazuis.

Aos 45’, após entrevero na área, a dupla de zaga aimoresista afastou uma bola de baixo dos paus, que se traduziria no terceiro gol dos nativos. Com isso, terminou a peleia com o placar de 2 a 1 para a esquadra (ex) rival do Atlântico.

Para o Índio Capilé, a situação ficou de bom tamanho, pois a equipe joga por uma vitória mínima no confronto do próximo Domingo. Os homens de Erechim, por sua vez, trazem consigo a vantagem do empate para a batalha que se aprochegará no Estádio Monumental do Cristo Rei, às 18 horas.

***

Ficha técnica:

Ypiranga Futebol Clube 2 x 1 Clube Esportivo Aimoré

Gols: Thiago Costa, 16′ 1º T; Anderson, 31′ 1º T (Y); Japa, 25′ 1ºT (A).

Local: Estádio Colosso da Lagoa – Erechim/RS – 03/07/2013.

Arbitragem: Márcio Chagas da Silva, auxiliado por Marcelo Bertanha Barison e Lúcio Beiersdorf Flor.

Cartões amarelos: Marquinhos (Y); Toto e Luis Henrique (A).

C.E. AIMORÉ: Rafael; Alex Herber, Jésum, Luis Henrique e Alex; Luanderson, Evandro (Toto), Faísca e Mikael (Rogério); Japa e Jean Paulo (Maicon Santana). Técnico: Bem Hur Pereira.

YPIRANGA F.C.: Andreolli; Celsinho, Gonçalves, Anderson Santos e Kayser; Tiago Costa, Evandro (Éber), Almir e Marquinhos (Ulisses); Couto e Guto (Nicolas). Técnico: Leocir Dall’Astra.

O segundo jogo, relembrando, ocorre no domingo, às 18 horas, no Estádio João Correia da Silveira (Monumental do Cristo Rei), em São Leopoldo.

***

Com fé em Padre Reus e no fator BARRANCO,

Natan Dalprá Rodrigues

(As fotos são da página Torcedor índio Capilé Aimoré no Facebook).

Publicado em Aimoré, Divisão de Acesso 2013, Série A2 2013, Ypiranga com as tags , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Os comentários estão fechados